Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
As chances de Balneário Camboriú nos JASC

Técnicos falam sobre expectativas na maior competição de SC

Quinta, 6/9/2018 8:47.
Fotos Divulgação

Publicidade

A banda Jota Quest fará o show da abertura oficial da 58ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), no feriado cívico, no Parque das Araucárias, em Caçador. A entrada será gratuita e contará com a presença das delegações de mais de 95 municípios de Santa Catarina, que vão competir nos JASC.

Mais de cinco mil pessoas, entre atletas, técnicos e dirigentes movimentarão a maior competição catarinense até o próximo dia 16. Os jogos iniciam nesta quinta-feira (6), mas a festa da abertura será no feriado.

Balneário Camboriú estará presente com mais de 200 atletas, técnicos e dirigentes, a maior delegação que já enviou para os Jogos Abertos e competirá em 19 modalidades.

No ano passado vieram 19 medalhas e o 11o lugar na competição. Este ano a expectativa é melhorar estes números. A reportagem conversou com alguns técnicos para saber o que eles esperam desta competição. Confira:


Anny quer o ‘tri’ e bater o recorde dos 100m

Diogo Gamboa, técnico de atletismo - “Temos uma equipe forte nos Joguinhos e na Olesc, alguns começando a migrar para os Jasc e podem ajudar na zona de pontuação, entre eles Tabata Zuchi, Isadora, Amanda de Barros. Temos os que já são conhecidos, como Anny Caroline de Bassi, bicampeã dos 100m rasos dos Jasc. Temos Alice Zuchi que está fazendo boas marcas. Ambas estão entre as favoritas e semana que vem estarão competindo no Troféu Brasil de Atletismo. O melhor tempo de Anny é 11´63, mas ela disse que está preparada para conquistar o tri e bater o recorde que é de 11´58.

No masculino temos a nossa dobradinha do salto com vara, campeã dos Jasc ano passado, o João Paulo campeão e o Carlos Lusian que foi vice, a prova está mais forte, mas eles têm chance de medalhas. Carlos hoje é o segundo melhor do Brasil na categoria sub 20, é campeão dos Joguinhos e agora vai disputar com adultos, mas com chance de chegar. Temos nomes como Marcos Berlanda, Lucas Bubba, temos três competidores na marcha atlética,que é a prova mais forte dos Jasc, o Ivan Gutz, Josinei e eu. A equipe técnica, eu e Daia Gamboa, está esperançosa, vamos ter a melhor classificação dos últimos anos e somar alguns pontinhos para Balneário Camboriú”.


Handebol compete com as pentacampeãs dos Joguinhos

Gerson Cabral, técnico de handebol feminino - “Nosso time é pentacampeão dos Joguinhos Abertos, apenas três jogadoras das 16 que fazem parte da equipe, tem 20 anos. As demais tem 17, 18 anos. O nível da equipe é bom, mas no adulto, a experiência pesa bastante. Ano passado ficamos em quinto e nosso foco esse ano é tentar pular uma posição. A ideia é tentar ficar entre os quatro semifinalistas e ali a tendência é ter Concórdia, Itajaí e Blumenau, mas essas equipes só tem atletas adultas…Na nossa chave enfrentaremos Chapecó (dia 7) e Criciúma (dia 9), sonhamos em passar por elas e ficar em primeiro lugar do grupo para seguir na meta de ficar entre os quatro semifinalistas”.


Base do volei é dos Joguinhos, mas time ganhou reforço

Farid Beraldo, técnica de vôlei feminino - “Nossa expectativa é sempre a melhor. A base da minha equipe é toda de Joguinhos Abertos, por isso busquei dois reforços: uma atleta que jogou por Piçarras e uma jogadora que está na Superliga, que é nascida em SC. Nossa chave não será nada fácil, o primeiro jogo será contra Blumenau, um time que sempre chega às finais dos Jasc. Temos esperança, se não conseguirmos passar como primeiro da chave, que passemos como segundo e então é esperar para ver o que será. As favoritas são Blumenau, Chapecó e Florianópolis que sempre chegam nas finais. Nós estaremos correndo por fora. Mas é só depois da primeira fase, se conseguirmos sair da chave, saberemos realmente o que vem pela frente”.


Time tem três títulos no infanto, pode surpreender no adulto

Cláudio (Iki) Beraldo, técnico de vôlei masculino - “No final de semana no ginásio da Barra, nossa equipe infanto foi campeã do Estadual da Federação Catarinense de Voleibol, O mesmo time esse ano foi campeão nos Joguinhos e na Liga Catarinense, portanto é uma equipe bastante competitiva, vai brigar por uma boa colocação, mas não temos uma estrutura de equipe adulta. Vamos tentar, correndo por fora. Os favoritos são Blumenau, Chapecó, São José, que mantém equipe adulta o ano todo, jogam o estadual, os Jogos Universitários”.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Fotos Divulgação

As chances de Balneário Camboriú nos JASC

Técnicos falam sobre expectativas na maior competição de SC

Publicidade

Quinta, 6/9/2018 8:47.

A banda Jota Quest fará o show da abertura oficial da 58ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), no feriado cívico, no Parque das Araucárias, em Caçador. A entrada será gratuita e contará com a presença das delegações de mais de 95 municípios de Santa Catarina, que vão competir nos JASC.

Mais de cinco mil pessoas, entre atletas, técnicos e dirigentes movimentarão a maior competição catarinense até o próximo dia 16. Os jogos iniciam nesta quinta-feira (6), mas a festa da abertura será no feriado.

Balneário Camboriú estará presente com mais de 200 atletas, técnicos e dirigentes, a maior delegação que já enviou para os Jogos Abertos e competirá em 19 modalidades.

No ano passado vieram 19 medalhas e o 11o lugar na competição. Este ano a expectativa é melhorar estes números. A reportagem conversou com alguns técnicos para saber o que eles esperam desta competição. Confira:


Anny quer o ‘tri’ e bater o recorde dos 100m

Diogo Gamboa, técnico de atletismo - “Temos uma equipe forte nos Joguinhos e na Olesc, alguns começando a migrar para os Jasc e podem ajudar na zona de pontuação, entre eles Tabata Zuchi, Isadora, Amanda de Barros. Temos os que já são conhecidos, como Anny Caroline de Bassi, bicampeã dos 100m rasos dos Jasc. Temos Alice Zuchi que está fazendo boas marcas. Ambas estão entre as favoritas e semana que vem estarão competindo no Troféu Brasil de Atletismo. O melhor tempo de Anny é 11´63, mas ela disse que está preparada para conquistar o tri e bater o recorde que é de 11´58.

No masculino temos a nossa dobradinha do salto com vara, campeã dos Jasc ano passado, o João Paulo campeão e o Carlos Lusian que foi vice, a prova está mais forte, mas eles têm chance de medalhas. Carlos hoje é o segundo melhor do Brasil na categoria sub 20, é campeão dos Joguinhos e agora vai disputar com adultos, mas com chance de chegar. Temos nomes como Marcos Berlanda, Lucas Bubba, temos três competidores na marcha atlética,que é a prova mais forte dos Jasc, o Ivan Gutz, Josinei e eu. A equipe técnica, eu e Daia Gamboa, está esperançosa, vamos ter a melhor classificação dos últimos anos e somar alguns pontinhos para Balneário Camboriú”.


Handebol compete com as pentacampeãs dos Joguinhos

Gerson Cabral, técnico de handebol feminino - “Nosso time é pentacampeão dos Joguinhos Abertos, apenas três jogadoras das 16 que fazem parte da equipe, tem 20 anos. As demais tem 17, 18 anos. O nível da equipe é bom, mas no adulto, a experiência pesa bastante. Ano passado ficamos em quinto e nosso foco esse ano é tentar pular uma posição. A ideia é tentar ficar entre os quatro semifinalistas e ali a tendência é ter Concórdia, Itajaí e Blumenau, mas essas equipes só tem atletas adultas…Na nossa chave enfrentaremos Chapecó (dia 7) e Criciúma (dia 9), sonhamos em passar por elas e ficar em primeiro lugar do grupo para seguir na meta de ficar entre os quatro semifinalistas”.


Base do volei é dos Joguinhos, mas time ganhou reforço

Farid Beraldo, técnica de vôlei feminino - “Nossa expectativa é sempre a melhor. A base da minha equipe é toda de Joguinhos Abertos, por isso busquei dois reforços: uma atleta que jogou por Piçarras e uma jogadora que está na Superliga, que é nascida em SC. Nossa chave não será nada fácil, o primeiro jogo será contra Blumenau, um time que sempre chega às finais dos Jasc. Temos esperança, se não conseguirmos passar como primeiro da chave, que passemos como segundo e então é esperar para ver o que será. As favoritas são Blumenau, Chapecó e Florianópolis que sempre chegam nas finais. Nós estaremos correndo por fora. Mas é só depois da primeira fase, se conseguirmos sair da chave, saberemos realmente o que vem pela frente”.


Time tem três títulos no infanto, pode surpreender no adulto

Cláudio (Iki) Beraldo, técnico de vôlei masculino - “No final de semana no ginásio da Barra, nossa equipe infanto foi campeã do Estadual da Federação Catarinense de Voleibol, O mesmo time esse ano foi campeão nos Joguinhos e na Liga Catarinense, portanto é uma equipe bastante competitiva, vai brigar por uma boa colocação, mas não temos uma estrutura de equipe adulta. Vamos tentar, correndo por fora. Os favoritos são Blumenau, Chapecó, São José, que mantém equipe adulta o ano todo, jogam o estadual, os Jogos Universitários”.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade