Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Palmeiras vence Atlético-PR e encosta no topo da tabela

Quinta, 6/9/2018 7:16.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - Embalo define o atual momento do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Comandado por Luiz Felipe Scolari, o time paulista ainda não perdeu na competição e, agora, aumentou seu número para oito jogos de invencibilidade.

A vítima desta quarta-feira (5) foi o Atlético-PR, que viu o Willian e Moisés fazerem 2 a 0.

O técnico Luiz Felipe Scolari escalou seus principais jogadores para o confronto, com poucas alterações. A principal delas, a entrada de Fernando Prass no gol, na vaga de Weverton, poupado.

O time alviverde entrou com um meio-campo forte, com dois homens de marcação: Felipe Melo e Thiago Santos, além de Moisés, que atuou como meia, mas se destacou defensivamente, também.

O primeiro tempo teve um início bem equilibrado, com muita marcação e pouco espaço para a criação. Demorou, mas a melhor chance, no entanto, foi de Nikão, pela equipe paranaense.

Apesar do jogo pegado, após o susto, o Palmeiras passou a tocar melhor a bola na tentativa de furar o bloqueio adversário. Borja foi quem conseguiu chegar mais perto de abrir o placar.

Insatisfeito com a apresentação de seus comandados, Felipão mudou a equipe para o segundo tempo. O treinador promoveu a entrada de Bruno Henrique, que tem melhor saída de bola, e sacou Thiago Santos.

Mas a alteração que mudou a história da partida foi a entrada de Deyverson no lugar de Borja. O camisa 16 precisou de apenas sete minutos para mostrar que o técnico fez a escolha correta.

O centroavante deu um passe açucarado para Willian sair na cara do goleiro, aos 26min, para fazer seu 15º gol na temporada, o oitavo no Brasileiro.

O Palmeiras passou a gostar do jogo. Felipe Melo deu chapéu, e Moisés e Deyverson quase ampliaram o marcador. Mas era a noite de Willian. O atacante sofreu pênalti, que Moisés converteu aos 49min. O clube alviverde havia errado suas cinco penalidades anteriores.

PALMEIRAS
Fernando Prass; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luís; Felipe Melo e Thiago Santos (Bruno Henrique); Willian, Moisés e Dudu (Jean); Borja (Deyverson). T.: Luiz Felipe Scolari

ATLÉTICO-PR
Santos; Jonathan (Rony), Zé Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi (Márcio Azevedo); Wellington e Lucho González; Nikão, Bruno Nazário (Guilherme) e Marcinho; Pablo. T.: Tiago Nunes

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo
Juiz: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Cartões amarelos: Dudu (PAL); Renan Lodi, Wellington e Santos (CAP)
Gols: Willian (PAL), aos 26min, e Moisés (PAL), aos 49min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Palmeiras vence Atlético-PR e encosta no topo da tabela

Publicidade

Quinta, 6/9/2018 7:16.

(FOLHAPRESS) - Embalo define o atual momento do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Comandado por Luiz Felipe Scolari, o time paulista ainda não perdeu na competição e, agora, aumentou seu número para oito jogos de invencibilidade.

A vítima desta quarta-feira (5) foi o Atlético-PR, que viu o Willian e Moisés fazerem 2 a 0.

O técnico Luiz Felipe Scolari escalou seus principais jogadores para o confronto, com poucas alterações. A principal delas, a entrada de Fernando Prass no gol, na vaga de Weverton, poupado.

O time alviverde entrou com um meio-campo forte, com dois homens de marcação: Felipe Melo e Thiago Santos, além de Moisés, que atuou como meia, mas se destacou defensivamente, também.

O primeiro tempo teve um início bem equilibrado, com muita marcação e pouco espaço para a criação. Demorou, mas a melhor chance, no entanto, foi de Nikão, pela equipe paranaense.

Apesar do jogo pegado, após o susto, o Palmeiras passou a tocar melhor a bola na tentativa de furar o bloqueio adversário. Borja foi quem conseguiu chegar mais perto de abrir o placar.

Insatisfeito com a apresentação de seus comandados, Felipão mudou a equipe para o segundo tempo. O treinador promoveu a entrada de Bruno Henrique, que tem melhor saída de bola, e sacou Thiago Santos.

Mas a alteração que mudou a história da partida foi a entrada de Deyverson no lugar de Borja. O camisa 16 precisou de apenas sete minutos para mostrar que o técnico fez a escolha correta.

O centroavante deu um passe açucarado para Willian sair na cara do goleiro, aos 26min, para fazer seu 15º gol na temporada, o oitavo no Brasileiro.

O Palmeiras passou a gostar do jogo. Felipe Melo deu chapéu, e Moisés e Deyverson quase ampliaram o marcador. Mas era a noite de Willian. O atacante sofreu pênalti, que Moisés converteu aos 49min. O clube alviverde havia errado suas cinco penalidades anteriores.

PALMEIRAS
Fernando Prass; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luís; Felipe Melo e Thiago Santos (Bruno Henrique); Willian, Moisés e Dudu (Jean); Borja (Deyverson). T.: Luiz Felipe Scolari

ATLÉTICO-PR
Santos; Jonathan (Rony), Zé Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi (Márcio Azevedo); Wellington e Lucho González; Nikão, Bruno Nazário (Guilherme) e Marcinho; Pablo. T.: Tiago Nunes

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo
Juiz: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Cartões amarelos: Dudu (PAL); Renan Lodi, Wellington e Santos (CAP)
Gols: Willian (PAL), aos 26min, e Moisés (PAL), aos 49min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade