Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Barcos marca contra o ex-time, e Cruzeiro tentará o bi da Copa do Brasil

Palmeiras saiu frustrado ao empatar por 1 a 1

Quinta, 27/9/2018 6:26.

Publicidade

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Palmeiras saiu frustrado do Mineirão, nesta quarta-feira (26), com o empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, que resultou na eliminação do time paulista na semifinal da Copa do Brasil. Como havia perdido o primeiro jogo por um placar magro, ao time paulista só interessava a vitória. Barcos e Felipe Melo marcaram.

O técnico Luiz Felipe Scolari mandou a campo o que tinha de melhor, sem mudanças expressivas. A única troca foi na lateral direita, sem Mayke e com Marcos Rocha.

Com a vantagem conquistada no primeiro jogo, o Cruzeiro se fechou no meio-campo e deixava o Palmeiras com dificuldade na criação de jogadas. Sem velocidade e com jogo truncado, o time paulista também não conseguia encaixar um contra-ataque para assustar a meta defendida por Fábio.

Em contrapartida, o Cruzeiro estava tranquilo, travando o jogo e esperando uma reação do adversário, que não acontecia. Aos 27min, veio a primeira finalização do jogo, com Barcos, o mesmo que garantiu a vantagem do time mineiro no duelo de ida. O ex-palmeirense, novamente, tirou o marcador do zero.

Já demonstrando sinais de nervosismo, o Palmeiras pouco se movimentava, errava passes e não esboçava reação. A única boa chance só aconteceu aos 39min, em chute de Moisés.

O time de Felipão foi para o intervalo com a desvantagem e precisava reagir. Na volta para a etapa complementar, o gaúcho fez duas mudanças de cara: tirou Borja, que praticamente não tocou na bola, e colocou Deyverson. Também pôs Guerra no lugar de Bruno Henrique.

Os jogadores, então, começaram a trabalhar melhor a bola e Felipe Melo, de cabeça, empatou aos 5min.

Apesar do ânimo, o alviverde ainda precisava caprichar. À medida que o tempo passava, Guerra demonstrava falta de ritmo e dificuldade na criação, enquanto Willian e Dudu buscavam o jogo pelos lados, mas sem conseguir passar pela defesa.

Apesar das tentativas palmeirenses, o Cruzeiro equilibrou a partida. No fim, o placar não mudou, e o Palmeiras deu adeus ao torneio.

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo, Egídio; Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves (Bruno Silva), Robinho (Mancuello), Rafinha; Barcos (Sassá). T.: Mano Menezes

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Guerra), Moisés (Jean); Willian, Borja (Deyverson), Dudu. T.: Luiz Felipe Scolari

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Cartões amarelos: Egídio (Cruzeiro); Felipe Melo, Borja, Deyverson, Antônio Carlos e Willian (Palmeiras)
Cartão vermelho: Sassá (Cruzeiro); Diogo Barbosa e Mayke (Palmeiras)
Gols: Barcos, aos 26min do primeiro tempo (Cruzeiro); Felipe Melo, aos 4min do segundo tempo (Palmeiras).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Barcos marca contra o ex-time, e Cruzeiro tentará o bi da Copa do Brasil

Palmeiras saiu frustrado ao empatar por 1 a 1

Publicidade

Quinta, 27/9/2018 6:26.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Palmeiras saiu frustrado do Mineirão, nesta quarta-feira (26), com o empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, que resultou na eliminação do time paulista na semifinal da Copa do Brasil. Como havia perdido o primeiro jogo por um placar magro, ao time paulista só interessava a vitória. Barcos e Felipe Melo marcaram.

O técnico Luiz Felipe Scolari mandou a campo o que tinha de melhor, sem mudanças expressivas. A única troca foi na lateral direita, sem Mayke e com Marcos Rocha.

Com a vantagem conquistada no primeiro jogo, o Cruzeiro se fechou no meio-campo e deixava o Palmeiras com dificuldade na criação de jogadas. Sem velocidade e com jogo truncado, o time paulista também não conseguia encaixar um contra-ataque para assustar a meta defendida por Fábio.

Em contrapartida, o Cruzeiro estava tranquilo, travando o jogo e esperando uma reação do adversário, que não acontecia. Aos 27min, veio a primeira finalização do jogo, com Barcos, o mesmo que garantiu a vantagem do time mineiro no duelo de ida. O ex-palmeirense, novamente, tirou o marcador do zero.

Já demonstrando sinais de nervosismo, o Palmeiras pouco se movimentava, errava passes e não esboçava reação. A única boa chance só aconteceu aos 39min, em chute de Moisés.

O time de Felipão foi para o intervalo com a desvantagem e precisava reagir. Na volta para a etapa complementar, o gaúcho fez duas mudanças de cara: tirou Borja, que praticamente não tocou na bola, e colocou Deyverson. Também pôs Guerra no lugar de Bruno Henrique.

Os jogadores, então, começaram a trabalhar melhor a bola e Felipe Melo, de cabeça, empatou aos 5min.

Apesar do ânimo, o alviverde ainda precisava caprichar. À medida que o tempo passava, Guerra demonstrava falta de ritmo e dificuldade na criação, enquanto Willian e Dudu buscavam o jogo pelos lados, mas sem conseguir passar pela defesa.

Apesar das tentativas palmeirenses, o Cruzeiro equilibrou a partida. No fim, o placar não mudou, e o Palmeiras deu adeus ao torneio.

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo, Egídio; Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves (Bruno Silva), Robinho (Mancuello), Rafinha; Barcos (Sassá). T.: Mano Menezes

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Guerra), Moisés (Jean); Willian, Borja (Deyverson), Dudu. T.: Luiz Felipe Scolari

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Cartões amarelos: Egídio (Cruzeiro); Felipe Melo, Borja, Deyverson, Antônio Carlos e Willian (Palmeiras)
Cartão vermelho: Sassá (Cruzeiro); Diogo Barbosa e Mayke (Palmeiras)
Gols: Barcos, aos 26min do primeiro tempo (Cruzeiro); Felipe Melo, aos 4min do segundo tempo (Palmeiras).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade