Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Atletas de Balneário Camboriú convocados para o Pan de Kung Fu

Mas eles só irão se conseguirem ajuda financeira

Quarta, 12/9/2018 16:50.
Divulgação
Sorín (de braços erguidos) comemorando recente vitória de Laura Alice

Publicidade

Três atletas de Balneário Camboriú foram convocados para disputar o 12º Pan Americano Wushu, de 31 de outubro a 5 de novembro, em Buenos Aires. Lucas Sorín, professor da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), que lutará pelo título de tricampeão pan-americano e dois atletas seus, Erick Carvalho e Laura Alice, campeões brasileiros e estreantes em competição internacional. Erik é tricampeão catarinense, bicampeão brasileiro e terceiro no Mundial.

Erik derrotou a Argélia e conquistou o bronze no Mundial

Eles estão treinando intensivamente, mas ainda não sabem se realmente participarão do maior evento da modalidade nas Américas, porque dependem de patrocínios.

“Estamos buscando parcerias para o Pan-Americano e para as competições preparatórias, porque o custo é alto. A Fundação nos apoiou esse ano para o Estadual, Mundial Jr. e agora para o Brasileiro e no momento estão analisando o projeto para o Pan. Porém, como temos pouco tempo, e outros eventos preparatórios para o Pan, precisamos correr atrás pra não ficar somente dependendo da Fundação”, disse Sorín.

Sempre correndo atrás

Para Sorín não é novidade. Há 10 anos está no esporte e há cinco faz parte da seleção brasileira. Conquistou nove campeonatos catarinenses; é tetra campeão brasileiro; é bicampeão sul-americano; é bicampeão pan-americano; é 5º lugar Campeonato Mundial 2017 e 5º lugar nas Olimpíadas Universitárias 2017.

Apesar de todas essas conquistas, ele sempre teve que ‘correr atrás’ para poder participar, porque a ajuda oficial, nunca é suficiente.

“É triste, às vezes dá uma sensação de impotência, mas já estou vacinado, em 2015 por exemplo, vendi o carro para ir para o Mundial. Já fiz muita ‘loucura’ por causa de viagens. A gente sempre espera que as coisas vão mudar pra melhor! Agora estamos novamente nessa briga aí, com dois jovens da cidade convocados, pouco tempo para conseguir os recursos e grandes chances de não irmos! Caso o apoio não vier, não temos como ir, essa é a realidade”, disse o atleta.

Além de buscar apoio privado, eles promovem eventos, fazem rifas, vendem camisetas, para angariar recursos. Sorín vai fazer seminários em Santa Catarina e no Paraná, para levantar verbas. Ele elaborou um projeto que está entregando na iniciativa privada, detalhando quais os eventos, o custo total (R$ 13 mil), como seria o apoio e a contrapartida.

Os eventos

O projeto traz detalhes sobre cada competição e seu custo para que os três convocados possam participar.

*3ª Copa Sanda Kung Fu 2018, 29 e 30 de setembro, Lençóis Paulista/SP. Custo R$ 1 mil

*Paraná Sanda Fight, 13 de outubro, Araruna/PR. Custo R$ 1 mil

*8ª Copa Making Winners, 27 de outubro, Porto Ferreira/SP. Custo R$ 1 mil

*12º Pan-Americano Wushu, 31 de outubro a 5 de novembro, Buenos Aires/Argentina. Custo R$ 10 mil

“Esse ano começamos uma caminhada internacional com ‘crias’ das escolinhas da Fundação. Em maio tínhamos três atletas convocados para a Copa Sul-Americana, no Uruguai e não conseguimos recursos para ir. Conseguimos ir ao Mundial Jr. e trazer uma medalha inédita pro Brasil, e agora temos o 12º Pan American Wushu Championships na Argentina e a chance de novamente ficarmos fora”, concluiu Sorín.

Contato: Fone/Whatts: 47 99600-2500 e-mail: [email protected] Facebook: facebook.com/team.sorin.sanda Instagram: @sorin.sanda


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação
Sorín (de braços erguidos) comemorando recente vitória de Laura Alice
Sorín (de braços erguidos) comemorando recente vitória de Laura Alice

Atletas de Balneário Camboriú convocados para o Pan de Kung Fu

Mas eles só irão se conseguirem ajuda financeira

Publicidade

Quarta, 12/9/2018 16:50.

Três atletas de Balneário Camboriú foram convocados para disputar o 12º Pan Americano Wushu, de 31 de outubro a 5 de novembro, em Buenos Aires. Lucas Sorín, professor da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), que lutará pelo título de tricampeão pan-americano e dois atletas seus, Erick Carvalho e Laura Alice, campeões brasileiros e estreantes em competição internacional. Erik é tricampeão catarinense, bicampeão brasileiro e terceiro no Mundial.

Erik derrotou a Argélia e conquistou o bronze no Mundial

Eles estão treinando intensivamente, mas ainda não sabem se realmente participarão do maior evento da modalidade nas Américas, porque dependem de patrocínios.

“Estamos buscando parcerias para o Pan-Americano e para as competições preparatórias, porque o custo é alto. A Fundação nos apoiou esse ano para o Estadual, Mundial Jr. e agora para o Brasileiro e no momento estão analisando o projeto para o Pan. Porém, como temos pouco tempo, e outros eventos preparatórios para o Pan, precisamos correr atrás pra não ficar somente dependendo da Fundação”, disse Sorín.

Sempre correndo atrás

Para Sorín não é novidade. Há 10 anos está no esporte e há cinco faz parte da seleção brasileira. Conquistou nove campeonatos catarinenses; é tetra campeão brasileiro; é bicampeão sul-americano; é bicampeão pan-americano; é 5º lugar Campeonato Mundial 2017 e 5º lugar nas Olimpíadas Universitárias 2017.

Apesar de todas essas conquistas, ele sempre teve que ‘correr atrás’ para poder participar, porque a ajuda oficial, nunca é suficiente.

“É triste, às vezes dá uma sensação de impotência, mas já estou vacinado, em 2015 por exemplo, vendi o carro para ir para o Mundial. Já fiz muita ‘loucura’ por causa de viagens. A gente sempre espera que as coisas vão mudar pra melhor! Agora estamos novamente nessa briga aí, com dois jovens da cidade convocados, pouco tempo para conseguir os recursos e grandes chances de não irmos! Caso o apoio não vier, não temos como ir, essa é a realidade”, disse o atleta.

Além de buscar apoio privado, eles promovem eventos, fazem rifas, vendem camisetas, para angariar recursos. Sorín vai fazer seminários em Santa Catarina e no Paraná, para levantar verbas. Ele elaborou um projeto que está entregando na iniciativa privada, detalhando quais os eventos, o custo total (R$ 13 mil), como seria o apoio e a contrapartida.

Os eventos

O projeto traz detalhes sobre cada competição e seu custo para que os três convocados possam participar.

*3ª Copa Sanda Kung Fu 2018, 29 e 30 de setembro, Lençóis Paulista/SP. Custo R$ 1 mil

*Paraná Sanda Fight, 13 de outubro, Araruna/PR. Custo R$ 1 mil

*8ª Copa Making Winners, 27 de outubro, Porto Ferreira/SP. Custo R$ 1 mil

*12º Pan-Americano Wushu, 31 de outubro a 5 de novembro, Buenos Aires/Argentina. Custo R$ 10 mil

“Esse ano começamos uma caminhada internacional com ‘crias’ das escolinhas da Fundação. Em maio tínhamos três atletas convocados para a Copa Sul-Americana, no Uruguai e não conseguimos recursos para ir. Conseguimos ir ao Mundial Jr. e trazer uma medalha inédita pro Brasil, e agora temos o 12º Pan American Wushu Championships na Argentina e a chance de novamente ficarmos fora”, concluiu Sorín.

Contato: Fone/Whatts: 47 99600-2500 e-mail: [email protected] Facebook: facebook.com/team.sorin.sanda Instagram: @sorin.sanda


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade