Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Inter vence o Gre-Nal por 1 a 0 e volta à liderança do Brasileiro

Teve confusão e briga no acesso aos vestiários

Segunda, 10/9/2018 6:50.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - O Internacional venceu o Grêmio por 1 a 0 na tarde deste domingo (9) e voltou à liderança do Brasileiro.

O jogo foi pautado por lances de força e poucas chances claras de gol. No fim da partida, um gol de Damião foi anulado pelo árbitro.

Com a vitória, ainda com grande atuação de Marcelo Lomba, o colorado chegou aos 49 pontos na classificação e, graças ao saldo de gols, voltou ao primeiro lugar, que havia sido conquistado pelo São Paulo com a vitória sobre o Bahia.

Já o Grêmio parou com 41 na classificação e ocupa o quinto lugar.

Na próxima rodada, o Internacional encara a Chapecoense dia 17 às 20h (de Brasília), em Chapecó. Já o Grêmio joga no sábado, na Arena, contra o Paraná às 16h (de Brasília).

O JOGO

Desde os primeiros minutos, o jogo foi muito pegado. Com 10 segundos de jogo a primeira falta já havia saído. E as disputas físicas pautaram atuações de Inter e Grêmio. Nervosos, ambos os times erraram muito, principalmente na hora de criar. Por isso, poucas chances de gol de parte a parte. Em um dos lances de falta, que foram muitos, Nico López acertou o rosto de Ramiro e levou amarelo.

O Internacional mostrou uma determinação no jogo. Utilizar o pivô de Jonatan Alvez com a aproximação de Nico López parar criar pelos lados. Aproximou a dupla uruguaia pela esquerda para a partir dali encontrar espaços às costas de Léo Moura. Não deu certo principalmente por uma jornada aquém do esperado de Alvez, que errou uma série de passes. No segundo tempo, o Inter conseguiu trocar mais passes e criou a partir dos contra-ataques, principalmente depois de sair na frente.

Sem Maicon, o Grêmio perdeu o poder de aproximação dos volantes à linha de frente. Thaciano e Cícero mantiveram a posse mais no campo defensivo, abrindo espaços para Luan. Mas este foi bem controlado por Rodrigo Dourado e as escapadas de Alisson se transformaram na melhor alternativa da equipe visitante. O Tricolor, um time tradicionalmente de posse, acabou ficando menos com a bola do que gosta. O Tricolor 'acordou' a partir do gol sofrido e passou a pressionar, parando em Marcelo Lomba.

Odair Hellmann trocou o pivô no segundo tempo. Sem boa atuação, Jonatan Alvez deu lugar a Damião. E foi o momento em que o colorado foi orientado a recuar e buscar o contra-ataque. Damião fez a primeira pressão e tentou segurar os defensores do adversário atrás.

De todas as atitudes de Renato Gaúcho no Gre-Nal, a menos comum foi sacar Luan. O meia-atacante não costuma deixar o time, ainda mais em momentos de necessidade ofensiva. Mas foi o que ocorreu para entrada de Jean Pyerre neste domingo, no Beira-Rio.

Renato Gaúcho completou 56 anos neste domingo. O técnico gremista, porém, não utilizou a data comemorativa para motivar ainda mais seus jogadores. "Ele nem falou sobre isso, mas tem uma forma toda especial de motivar os jogadores", disse o diretor de futebol do Tricolor, Deco Nascimento, antes do jogo.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uendel (Fabiano); Rodrigo Dourado, Patrick, Edenílson, Pottker e Nico López (D'Alessandro); Jonatan Alvez (Leandro Damião). T.: Odair Hellmann

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Bressan e Bruno Cortez; Thaciano (Pepê), Cícero, Ramiro, Luan (Jean Pyerre) e Alisson; André (Thonny Anderson). T.: Renato Gaúcho

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre
Juiz: Péricles Bassols Cortez (PE)
Cartões amarelos: Nico López, Victor Cuesta, Rossi, Zeca, Pottker (I); Luan, Thaciano, Ramiro, André, Marcelo Grohe
Público: 44.176 (total)
Renda: 1.375.621,00
Gol: Edenilson, aos 13 minutos do 2º tempo.

Teve confusão e briga no acesso aos vestiários

EREMIAS WERNEK E MARINHO SALDANHA
PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Gre-Nal vencido pelo Internacional por 1 a 0 acabou em confusão e briga no corredor de acesso aos vestiários. Depois do apito final, jogadores de Inter e Grêmio trocaram provocações, empurrões e até agressões mais fortes. E no corredor que dá acesso a cada um dos locais reservados houve confronto.

Após o apito do árbitro, a briga já começaria no campo. Mas os jogadores do Inter saíram para comemorar com os torcedores. O foco inicial tinha Rodrigo Moledo e Thonny Anderson. Mas na ida para o vestiário foi pior. Quando os jogadores se encontraram, D'Alessandro, Maicon (que sequer jogou), Rossi, todos entraram em confronto no mínimo verbal.

Renato Gaúcho queria acessar o vestiário do Inter, foi impedido por um segurança, que o segurou pelo pescoço. E então acabou participando também da troca de empurrões e agressões.

A briga generalizada tomou proporção tão grande que acabou danificando a porta do vestiário visitante do Beira-Rio.

"Não precisava nada disso, são dois clubes grandes, nada disso precisava acontecer", disse o diretor executivo de futebol do Inter, Rodrigo Caetano.

Seguranças e profissionais de ambos os clubes seguiram a briga por breves minutos. Tudo sob olhar do árbitro Péricles Bassols Cortez, que pode relatar o ocorrido em súmula.

O clima naturalmente quente do jogo pesou na discussão, mas também as provocações que os jogadores do Grêmio fizeram ao Inter desde a conquista do título da Libertadores do ano passado.

Em campo, o Inter fez 1 a 0 e reassumiu a liderança do Brasileiro. E entre os torcedores não houve foco de brigas ou mesmo confusões semelhantes a esta.

Renato Gaúcho comentou depois o ocorrido. "A gente começa, em primeiro lugar, o Grêmio é grande. O Grêmio sabe ganhar E sabe perder. Hoje foi um Gre-Nal disputado e o Grêmio poderia ter saído com a vitória daqui. Tem gente que não sabe ganhar e querem tirar onda. E onda com o Grêmio, ninguém vai tirar", disse o treinador.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Inter vence o Gre-Nal por 1 a 0 e volta à liderança do Brasileiro

Teve confusão e briga no acesso aos vestiários

Publicidade

Segunda, 10/9/2018 6:50.

(FOLHAPRESS) - O Internacional venceu o Grêmio por 1 a 0 na tarde deste domingo (9) e voltou à liderança do Brasileiro.

O jogo foi pautado por lances de força e poucas chances claras de gol. No fim da partida, um gol de Damião foi anulado pelo árbitro.

Com a vitória, ainda com grande atuação de Marcelo Lomba, o colorado chegou aos 49 pontos na classificação e, graças ao saldo de gols, voltou ao primeiro lugar, que havia sido conquistado pelo São Paulo com a vitória sobre o Bahia.

Já o Grêmio parou com 41 na classificação e ocupa o quinto lugar.

Na próxima rodada, o Internacional encara a Chapecoense dia 17 às 20h (de Brasília), em Chapecó. Já o Grêmio joga no sábado, na Arena, contra o Paraná às 16h (de Brasília).

O JOGO

Desde os primeiros minutos, o jogo foi muito pegado. Com 10 segundos de jogo a primeira falta já havia saído. E as disputas físicas pautaram atuações de Inter e Grêmio. Nervosos, ambos os times erraram muito, principalmente na hora de criar. Por isso, poucas chances de gol de parte a parte. Em um dos lances de falta, que foram muitos, Nico López acertou o rosto de Ramiro e levou amarelo.

O Internacional mostrou uma determinação no jogo. Utilizar o pivô de Jonatan Alvez com a aproximação de Nico López parar criar pelos lados. Aproximou a dupla uruguaia pela esquerda para a partir dali encontrar espaços às costas de Léo Moura. Não deu certo principalmente por uma jornada aquém do esperado de Alvez, que errou uma série de passes. No segundo tempo, o Inter conseguiu trocar mais passes e criou a partir dos contra-ataques, principalmente depois de sair na frente.

Sem Maicon, o Grêmio perdeu o poder de aproximação dos volantes à linha de frente. Thaciano e Cícero mantiveram a posse mais no campo defensivo, abrindo espaços para Luan. Mas este foi bem controlado por Rodrigo Dourado e as escapadas de Alisson se transformaram na melhor alternativa da equipe visitante. O Tricolor, um time tradicionalmente de posse, acabou ficando menos com a bola do que gosta. O Tricolor 'acordou' a partir do gol sofrido e passou a pressionar, parando em Marcelo Lomba.

Odair Hellmann trocou o pivô no segundo tempo. Sem boa atuação, Jonatan Alvez deu lugar a Damião. E foi o momento em que o colorado foi orientado a recuar e buscar o contra-ataque. Damião fez a primeira pressão e tentou segurar os defensores do adversário atrás.

De todas as atitudes de Renato Gaúcho no Gre-Nal, a menos comum foi sacar Luan. O meia-atacante não costuma deixar o time, ainda mais em momentos de necessidade ofensiva. Mas foi o que ocorreu para entrada de Jean Pyerre neste domingo, no Beira-Rio.

Renato Gaúcho completou 56 anos neste domingo. O técnico gremista, porém, não utilizou a data comemorativa para motivar ainda mais seus jogadores. "Ele nem falou sobre isso, mas tem uma forma toda especial de motivar os jogadores", disse o diretor de futebol do Tricolor, Deco Nascimento, antes do jogo.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uendel (Fabiano); Rodrigo Dourado, Patrick, Edenílson, Pottker e Nico López (D'Alessandro); Jonatan Alvez (Leandro Damião). T.: Odair Hellmann

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Bressan e Bruno Cortez; Thaciano (Pepê), Cícero, Ramiro, Luan (Jean Pyerre) e Alisson; André (Thonny Anderson). T.: Renato Gaúcho

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre
Juiz: Péricles Bassols Cortez (PE)
Cartões amarelos: Nico López, Victor Cuesta, Rossi, Zeca, Pottker (I); Luan, Thaciano, Ramiro, André, Marcelo Grohe
Público: 44.176 (total)
Renda: 1.375.621,00
Gol: Edenilson, aos 13 minutos do 2º tempo.

Teve confusão e briga no acesso aos vestiários

EREMIAS WERNEK E MARINHO SALDANHA
PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Gre-Nal vencido pelo Internacional por 1 a 0 acabou em confusão e briga no corredor de acesso aos vestiários. Depois do apito final, jogadores de Inter e Grêmio trocaram provocações, empurrões e até agressões mais fortes. E no corredor que dá acesso a cada um dos locais reservados houve confronto.

Após o apito do árbitro, a briga já começaria no campo. Mas os jogadores do Inter saíram para comemorar com os torcedores. O foco inicial tinha Rodrigo Moledo e Thonny Anderson. Mas na ida para o vestiário foi pior. Quando os jogadores se encontraram, D'Alessandro, Maicon (que sequer jogou), Rossi, todos entraram em confronto no mínimo verbal.

Renato Gaúcho queria acessar o vestiário do Inter, foi impedido por um segurança, que o segurou pelo pescoço. E então acabou participando também da troca de empurrões e agressões.

A briga generalizada tomou proporção tão grande que acabou danificando a porta do vestiário visitante do Beira-Rio.

"Não precisava nada disso, são dois clubes grandes, nada disso precisava acontecer", disse o diretor executivo de futebol do Inter, Rodrigo Caetano.

Seguranças e profissionais de ambos os clubes seguiram a briga por breves minutos. Tudo sob olhar do árbitro Péricles Bassols Cortez, que pode relatar o ocorrido em súmula.

O clima naturalmente quente do jogo pesou na discussão, mas também as provocações que os jogadores do Grêmio fizeram ao Inter desde a conquista do título da Libertadores do ano passado.

Em campo, o Inter fez 1 a 0 e reassumiu a liderança do Brasileiro. E entre os torcedores não houve foco de brigas ou mesmo confusões semelhantes a esta.

Renato Gaúcho comentou depois o ocorrido. "A gente começa, em primeiro lugar, o Grêmio é grande. O Grêmio sabe ganhar E sabe perder. Hoje foi um Gre-Nal disputado e o Grêmio poderia ter saído com a vitória daqui. Tem gente que não sabe ganhar e querem tirar onda. E onda com o Grêmio, ninguém vai tirar", disse o treinador.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade