Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Após derrota em clássico, Dorival é demitido do São Paulo

Sexta, 9/3/2018 13:46.

(UOL/FOLHAPRESS) - Dorival Júnior não é mais o técnico do São Paulo. Após reunião realizada entre integrantes do departamento de futebol e a cúpula do clube nesta sexta-feira (9), foi definida a demissão do treinador, que tinha contrato com o clube tricolor até o fim deste ano.

Ainda não foi acertado quem será o substituto -André Jardine, Diego Aguirre, Jorginho, Leonardo, Vanderlei Luxemburgo, Abel Braga e Cuca têm seus nomes especulados.

Jardine, técnico do sub-20 tricolor, estava de férias, mas vai assumir interinamente o cargo já nesta sexta. Ele ainda comandará o time no domingo (11), no Morumbi, diante do Red Bull. A principal organizada do clube, a Independente, já convocou um protesto para ninguém entrar no estádio.

Poucos minutos após a demissão, Dorival falou à imprensa na saída das dependências do clube. "Nós deixamos uma bela base e não tenho dúvidas de que vai crescer. É aguardar, o tempo vai mostrar um pouco mais."

"Fico satisfeito com tudo que recebi dentro do São Paulo e a maneira como tentamos fazer o nosso melhor. Então é um fato normal, corriqueiro. Um agradecimento diferenciado ao Raí, que assume um novo cargo, uma nova situação, e sempre se mostrou muito correto assim como toda a diretoria desde o ano passado", completou o ex-treinador do São Paulo.

A derrota dos tricolores para o Palmeiras por 2 a 0 nesta quinta-feira (8) foi decisiva para a queda de Dorival. Com o resultado, a equipe fechou a primeira fase do Paulistão sem vencer clássicos -também perdeu para o Corinthians e o Santos.

Apesar da classificação para as quartas de final, a campanha da equipe é bastante irregular no estadual: são 14 pontos conquistados em 11 jogos, com quatro vitórias, dois empates e cinco derrotas, tendo 42,4% de aproveitamento. O time ainda não tem a liderança do grupo B assegurada.

Boa parte dos diretores que trabalham no Morumbi já não acreditava no trabalho de Dorival desde a derrota para o Santos, mas o treinador seguia com o voto de confiança de quem está no dia a dia no CT da Barra Funda, como Raí, Ricardo Rocha e Lugano. Porém, a pressão sobre os integrantes do departamento de futebol aumentou consideravelmente nos últimos dias e a troca no comando se tornou inevitável.

Contratado para substituir Rogério Ceni como técnico do São Paulo em julho do ano passado. No total, ele dirigiu o time em 40 partidas, com 17 vitórias, dez empates e 13 derrotas -aproveitamento de 50,83% dos pontos.

MUITAS MUDANÇAS

Desde seu último título conquistado, a Sul-Americana de 2012, o São Paulo colecionou diversos técnicos. Dorival é o 12º treinador a comandar o clube neste período de jejum de taças.

Muricy Ramalho foi quem teve maior estabilidade no cargo nesta fase pós-título da Sul-Americana. Ele treinou o time por mais de um ano e meio -de setembro de 2013 a abril de 2015.

Em 2013, passaram pelo Morumbi os técnicos Ney Franco, Milton Cruz (interino), Paulo Autuori e Muricy Ramalho. No ano de 2015, o São Paulo contou com os serviços de Milton Cruz (novamente interino), Juan Carlos Osorio, Doriva e Edgardo Bauza.

Em 2016, estiveram no comando tricolor Jardine (interino), Ricardo Gomes, Pintado (interino) e Rogério Ceni. Um ano depois, o São Paulo teve Ceni, Pintado (novamente interino) e Dorival. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Volume de resíduos não é um indicador seguro da quantidade de turistas


Policia

Praça central de Balneário Camboriú é o ponto preferido também de andarilhos e usuários 


Policia

A suspeita é que funcionários dos gabinetes da Alerj devolviam parte dos salários


Política


Publicidade


Publicidade


Cidade

Balneário Camboriú adotará entrega voluntária em ponto da prefeitura  


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Geral

Até embarcações de pequeno porte levantam areia, depende das condições 


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Após derrota em clássico, Dorival é demitido do São Paulo

Sexta, 9/3/2018 13:46.

(UOL/FOLHAPRESS) - Dorival Júnior não é mais o técnico do São Paulo. Após reunião realizada entre integrantes do departamento de futebol e a cúpula do clube nesta sexta-feira (9), foi definida a demissão do treinador, que tinha contrato com o clube tricolor até o fim deste ano.

Ainda não foi acertado quem será o substituto -André Jardine, Diego Aguirre, Jorginho, Leonardo, Vanderlei Luxemburgo, Abel Braga e Cuca têm seus nomes especulados.

Jardine, técnico do sub-20 tricolor, estava de férias, mas vai assumir interinamente o cargo já nesta sexta. Ele ainda comandará o time no domingo (11), no Morumbi, diante do Red Bull. A principal organizada do clube, a Independente, já convocou um protesto para ninguém entrar no estádio.

Poucos minutos após a demissão, Dorival falou à imprensa na saída das dependências do clube. "Nós deixamos uma bela base e não tenho dúvidas de que vai crescer. É aguardar, o tempo vai mostrar um pouco mais."

"Fico satisfeito com tudo que recebi dentro do São Paulo e a maneira como tentamos fazer o nosso melhor. Então é um fato normal, corriqueiro. Um agradecimento diferenciado ao Raí, que assume um novo cargo, uma nova situação, e sempre se mostrou muito correto assim como toda a diretoria desde o ano passado", completou o ex-treinador do São Paulo.

A derrota dos tricolores para o Palmeiras por 2 a 0 nesta quinta-feira (8) foi decisiva para a queda de Dorival. Com o resultado, a equipe fechou a primeira fase do Paulistão sem vencer clássicos -também perdeu para o Corinthians e o Santos.

Apesar da classificação para as quartas de final, a campanha da equipe é bastante irregular no estadual: são 14 pontos conquistados em 11 jogos, com quatro vitórias, dois empates e cinco derrotas, tendo 42,4% de aproveitamento. O time ainda não tem a liderança do grupo B assegurada.

Boa parte dos diretores que trabalham no Morumbi já não acreditava no trabalho de Dorival desde a derrota para o Santos, mas o treinador seguia com o voto de confiança de quem está no dia a dia no CT da Barra Funda, como Raí, Ricardo Rocha e Lugano. Porém, a pressão sobre os integrantes do departamento de futebol aumentou consideravelmente nos últimos dias e a troca no comando se tornou inevitável.

Contratado para substituir Rogério Ceni como técnico do São Paulo em julho do ano passado. No total, ele dirigiu o time em 40 partidas, com 17 vitórias, dez empates e 13 derrotas -aproveitamento de 50,83% dos pontos.

MUITAS MUDANÇAS

Desde seu último título conquistado, a Sul-Americana de 2012, o São Paulo colecionou diversos técnicos. Dorival é o 12º treinador a comandar o clube neste período de jejum de taças.

Muricy Ramalho foi quem teve maior estabilidade no cargo nesta fase pós-título da Sul-Americana. Ele treinou o time por mais de um ano e meio -de setembro de 2013 a abril de 2015.

Em 2013, passaram pelo Morumbi os técnicos Ney Franco, Milton Cruz (interino), Paulo Autuori e Muricy Ramalho. No ano de 2015, o São Paulo contou com os serviços de Milton Cruz (novamente interino), Juan Carlos Osorio, Doriva e Edgardo Bauza.

Em 2016, estiveram no comando tricolor Jardine (interino), Ricardo Gomes, Pintado (interino) e Rogério Ceni. Um ano depois, o São Paulo teve Ceni, Pintado (novamente interino) e Dorival. 

Publicidade

Publicidade