Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Volante da Chapecoense é flagrado em antidoping em jogo da Libertadores

Quarta, 28/3/2018 5:28.

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS) - A Chapecoense foi surpreendida com uma notícia nada agradável nesta terça-feira (27), dia que antecede o clássico contra o Figueirense, pelo Campeonato Catarinense.

O volante Moisés Ribeiro, que vem sendo desfalque desde fevereiro por causa de uma fratura na vértebra, foi flagrado no exame antidoping em jogo válido pela pré-Libertadores, da qual a Chapecoense foi eliminada.

A substância identificada na urina do jogador foi o corticoide, proibida pela Agência Mundial Antidopagem (WADA). A coleta aconteceu após o jogo de volta contra o Nacional-URU, no estádio Parque Central, no Uruguai, dia 7 de fevereiro.

Na ocasião, a Chapecoense, que já havia sido derrotada por 1 a 0 na Arena Condá, na primeira partida, voltou a ser batida pelo time uruguaio pelo mesmo placar e assim deu adeus à competição continental.

Ainda é necessário aguardar a análise da contraprova. Caso a substância seja encontrada novamente na outra amostra, Moisés Ribeiro será julgado pela Conmebol e pode pegar uma pena de até dois anos. A Chapecoense adiantou que já foi notificada do caso.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Volante da Chapecoense é flagrado em antidoping em jogo da Libertadores

Publicidade

Quarta, 28/3/2018 5:28.

(UOL/FOLHAPRESS) - A Chapecoense foi surpreendida com uma notícia nada agradável nesta terça-feira (27), dia que antecede o clássico contra o Figueirense, pelo Campeonato Catarinense.

O volante Moisés Ribeiro, que vem sendo desfalque desde fevereiro por causa de uma fratura na vértebra, foi flagrado no exame antidoping em jogo válido pela pré-Libertadores, da qual a Chapecoense foi eliminada.

A substância identificada na urina do jogador foi o corticoide, proibida pela Agência Mundial Antidopagem (WADA). A coleta aconteceu após o jogo de volta contra o Nacional-URU, no estádio Parque Central, no Uruguai, dia 7 de fevereiro.

Na ocasião, a Chapecoense, que já havia sido derrotada por 1 a 0 na Arena Condá, na primeira partida, voltou a ser batida pelo time uruguaio pelo mesmo placar e assim deu adeus à competição continental.

Ainda é necessário aguardar a análise da contraprova. Caso a substância seja encontrada novamente na outra amostra, Moisés Ribeiro será julgado pela Conmebol e pode pegar uma pena de até dois anos. A Chapecoense adiantou que já foi notificada do caso.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade