Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Thiago Neves comanda vitória e Cruzeiro garante vaga para decisão mineira

Segunda, 26/3/2018 5:07.

Publicidade

ENRICO BRUNO
BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Cruzeiro poderia até perder por um gol de diferença, mas fez seu dever de casa diante de um Mineirão cheio e venceu o Tupi por 2 a 1 na volta da semifinal. A equipe celeste não jogou para encher os olhos nesta manhã de domingo (25), mas fez o suficiente para aumentar sua vantagem (venceu o primeiro jogo por 1 a 0), voltar à final e buscar o título que não vem desde 2014.

Em um jogo leal e muito movimentado, Thiago Neves abriu o placar para a equipe celeste, enquanto João Vítor deixou tudo igual para o Tupi.

Na etapa final, Neves voltou a deixar seu time em vantagem e sacramentou a classificação. A partida ainda contou com uma cena preocupante envolvendo o atacante Fred, que se machucou ainda no primeiro tempo e deixou a partida com 25 minutos.

Agora, o time de Mano Menezes se prepara para a finalíssima contra o Atlético-MG, que bateu o América-MG na semi. As finais serão realizadas nos dias 1º e 8 de abril.

Thiago Neves foi melhor homem do Cruzeiro em campo. Além dos dois gols, o jogador ainda participou das principais chances do setor ofensivo. Não fosse o bandeirinha, teria feito um golaço de cobertura no primeiro tempo. Na etapa final, ainda encheu os olhos ao dominar de costas uma bola que parecia perdida em direção à linha de fundo.

Contratado junto ao Botafogo, Bruno Silva ainda não conseguiu repetir as boas atuações do time de General Severiano. Substituto de Ariel Cabral, o volante esteve bem aquém do esperado fazendo a função de segundo homem do meio-campo ao lado de Henrique. Não voltou para o segundo tempo e foi substituído por Ezequiel.

Quando a partida começou, apenas 35 mil dos quase 50 mil torcedores esperados estavam presentes dentro do Mineirão. Do lado de fora, muita gente deixou para entrar na última hora e acabou perdendo o início da partida.

O Tupi adotou a mesma postura da ida e começou a partida explorando os lados e atacando em massa. A equipe de Juiz de Fora estava bem, dominando as ações, mas voltou a vacilar na saída de bola. Wellington entregou a bola para Thiago Neves, que recebeu de Robinho e anotou o primeiro gol do jogo. O gol custou caro, mas o Galo Carijó não sentiu o baque e respondeu rápido com João Vítor, chutando de fora da área e deixando tudo igual.

Recuperado de lesão após quase um mês, o retorno de Fred ao time não foi dos melhores. Aos 25 minutos, o atacante foi travado por Sidimar e caiu no gramado sentindo muitas dores no joelho direito. Atendido pelos médicos, o camisa 9 mal conseguiu ficar de pé e precisou ser substituído pelo atacante Raniel.

Thiago Neves protagonizou um lance de muita classe. A jogada parecia perdida, com a bola caindo em direção à linha de fundo. Mas o meia dominou com as costas e evitou a saída, surpreendendo até o marcador do Tupi que não esperava a cartada na manga do camisa 30. No segundo tempo, o meia ainda selou a classificação celeste ao cabecear no contrapé do goleiro Vilar e fechar a conta. 2 a 1 placar final.

CRUZEIRO
Rafael; Lucas Romero, Léo, Murilo e Egídio; Henrique, Bruno Silva (Ezequiel); Robinho (Mancuello), Thiago Neves, Rafinha; Fred (Raniel).
T.: Mano Menezes.

TUPI
Vilar; Rodrigo Dias, Sidimar, Wellington e Patrick Brey; Leo Costa (Francesco), Leo Salino, Tiaguinho (Vitinho); João Vítor (Patrick), Renato Kayser e Reis. T.: Ricardo Leão.

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Corrêa (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)
Gols: Thiago Neves (CRU), aos 16min, João Vítor (TUP), aos 19min do primeiro tempo; Thiago Neves (CRU), aos 35min do segundo tempo
Cartões amarelos: Rafinha (CRU); Patrick Brey, Rodrigo Dias, Sidimar (TUPI)
Público: 46.080 pagantes (48.566 presentes)
Renda: R$ 753.999,00,


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Thiago Neves comanda vitória e Cruzeiro garante vaga para decisão mineira

Publicidade

Segunda, 26/3/2018 5:07.

ENRICO BRUNO
BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Cruzeiro poderia até perder por um gol de diferença, mas fez seu dever de casa diante de um Mineirão cheio e venceu o Tupi por 2 a 1 na volta da semifinal. A equipe celeste não jogou para encher os olhos nesta manhã de domingo (25), mas fez o suficiente para aumentar sua vantagem (venceu o primeiro jogo por 1 a 0), voltar à final e buscar o título que não vem desde 2014.

Em um jogo leal e muito movimentado, Thiago Neves abriu o placar para a equipe celeste, enquanto João Vítor deixou tudo igual para o Tupi.

Na etapa final, Neves voltou a deixar seu time em vantagem e sacramentou a classificação. A partida ainda contou com uma cena preocupante envolvendo o atacante Fred, que se machucou ainda no primeiro tempo e deixou a partida com 25 minutos.

Agora, o time de Mano Menezes se prepara para a finalíssima contra o Atlético-MG, que bateu o América-MG na semi. As finais serão realizadas nos dias 1º e 8 de abril.

Thiago Neves foi melhor homem do Cruzeiro em campo. Além dos dois gols, o jogador ainda participou das principais chances do setor ofensivo. Não fosse o bandeirinha, teria feito um golaço de cobertura no primeiro tempo. Na etapa final, ainda encheu os olhos ao dominar de costas uma bola que parecia perdida em direção à linha de fundo.

Contratado junto ao Botafogo, Bruno Silva ainda não conseguiu repetir as boas atuações do time de General Severiano. Substituto de Ariel Cabral, o volante esteve bem aquém do esperado fazendo a função de segundo homem do meio-campo ao lado de Henrique. Não voltou para o segundo tempo e foi substituído por Ezequiel.

Quando a partida começou, apenas 35 mil dos quase 50 mil torcedores esperados estavam presentes dentro do Mineirão. Do lado de fora, muita gente deixou para entrar na última hora e acabou perdendo o início da partida.

O Tupi adotou a mesma postura da ida e começou a partida explorando os lados e atacando em massa. A equipe de Juiz de Fora estava bem, dominando as ações, mas voltou a vacilar na saída de bola. Wellington entregou a bola para Thiago Neves, que recebeu de Robinho e anotou o primeiro gol do jogo. O gol custou caro, mas o Galo Carijó não sentiu o baque e respondeu rápido com João Vítor, chutando de fora da área e deixando tudo igual.

Recuperado de lesão após quase um mês, o retorno de Fred ao time não foi dos melhores. Aos 25 minutos, o atacante foi travado por Sidimar e caiu no gramado sentindo muitas dores no joelho direito. Atendido pelos médicos, o camisa 9 mal conseguiu ficar de pé e precisou ser substituído pelo atacante Raniel.

Thiago Neves protagonizou um lance de muita classe. A jogada parecia perdida, com a bola caindo em direção à linha de fundo. Mas o meia dominou com as costas e evitou a saída, surpreendendo até o marcador do Tupi que não esperava a cartada na manga do camisa 30. No segundo tempo, o meia ainda selou a classificação celeste ao cabecear no contrapé do goleiro Vilar e fechar a conta. 2 a 1 placar final.

CRUZEIRO
Rafael; Lucas Romero, Léo, Murilo e Egídio; Henrique, Bruno Silva (Ezequiel); Robinho (Mancuello), Thiago Neves, Rafinha; Fred (Raniel).
T.: Mano Menezes.

TUPI
Vilar; Rodrigo Dias, Sidimar, Wellington e Patrick Brey; Leo Costa (Francesco), Leo Salino, Tiaguinho (Vitinho); João Vítor (Patrick), Renato Kayser e Reis. T.: Ricardo Leão.

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Corrêa (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)
Gols: Thiago Neves (CRU), aos 16min, João Vítor (TUP), aos 19min do primeiro tempo; Thiago Neves (CRU), aos 35min do segundo tempo
Cartões amarelos: Rafinha (CRU); Patrick Brey, Rodrigo Dias, Sidimar (TUPI)
Público: 46.080 pagantes (48.566 presentes)
Renda: R$ 753.999,00,


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade