Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Inter vence e quebra jejum, mas Grêmio vai à semifinal do Gaúcho

Quinta, 22/3/2018 6:38.

Publicidade

JEREMIAS WERNEK E MARINHO SALDANHA
PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Inter venceu por 2 a 0, nesta quarta-feira (21), no Beira-Rio, mas a classificação para a semifinal do Campeonato Gaúcho ficou com o Grêmio. Graças ao placar de 3 a 0 aplicado no jogo de ida, domingo passado, o time dirigido por Renato Gaúcho se garantiu entre os quatro melhores da competição.

O Grêmio jogou basicamente com o regulamento em suas mãos. Não forçou, sustentou a pressão do Inter nos últimos 30 minutos e seguiu no torneio que não vence desde 2010. O adversário será, agora, o Avenida. O primeiro jogo está marcado para este domingo, às 16h (de Brasília), no estádio Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul (RS).

Mas ao Inter o jogo também serviu. Se foi batido no jogo do último domingo, fez dois e pressionou muito nesta quarta-feira. Queria vencer pela honra e conseguiu. Com muito esforço, e um golaço de D'Alessandro, por pouco não seguiu na briga pela taça. De quebra, o Colorado quebrou o jejum e voltou a vencer o tradicional oponente depois de três anos.

O Grêmio não perdia para o Inter desde novembro de 2015. No período, foram seis clássicos, com três vitórias do Tricolor e três empates.

D'Alessandro não foi bem apenas nos microfones ao cobrar os Conselheiros do Inter na última terça-feira. Nesta quarta foi com a bola nos pés. O argentino participou ativamente do jogo e fez um golaço de falta.

O clássico tinha tudo para ser morno. Não foi. A temperatura esteve alta durante os 90 minutos. Alimentados pela necessidade de fazer 3 a 0, o Internacional protestou a cada tentativa do Grêmio de ganhar tempo. Não foram poucas as vezes que confusões se formaram no campo.

Construir jogadas ofensivas foi tarefa árdua no primeiro tempo. O Inter, pela incapacidade de começar o processo criativo desde sua defesa.

Preso pela participação aquém do esperado dos centrais, Edenílson e Gabriel Dias, o Colorado limitou-se a buscar Nico López. Já o Grêmio, enquanto isso, não parecia querer diferente disso. Com três de vantagem no placar, o Tricolor ganhava tempo e buscava "fazer o tempo passar".

Se o Colorado não conseguia criar, colocou-se no jogo a partir de um escanteio. Não foi gol, mas pênalti. Bressan agarrou-se ao pescoço de Rodrigo Moledo, que buscava o cabeceio. Leandro Vuaden viu e marcou, Nico López abriu o marcador aos 33min.

No segundo tempo, o Internacional quase marcou uma, duas, três vezes. Martelou atrás do gol. Foram muitos cruzamentos, chutes, jogadas em que Marcelo Grohe salvou o Tricolor do pior. O Inter estava perto de colocar fogo no jogo. A tensão tomou conta e minuto após minuto o jogo ficou mais pesado. Tanto tentou que D'Alessandro marcou em cobrança de falta, aos 20min e colocou fogo na partida.

A partir daí, o Inter seguiu em cima, mas o Grêmio desperdiçou pelo menos dois contra-ataques e boas jogadas para marcar. Em uma delas, Marcelo Lomba fez boa defesa no canto esquerdo após chute de Cícero. O Colorado, por sua vez, parecia desorganizado para fazer sua pressão prevalecer. Com muita jogada aérea, o Grêmio conseguiu neutralizar o arquirrival e segurar a derrota que lhe foi conveniente para avançar à semifinal.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Fabiano (Brenner), Rodrigo Moledo, Cuesta (Camilo), Iago; Rodrigo Dourado, Gabriel Dias (Wellington Silva), Edenílson, D'Alessandro, Patrick; Nico López. T.: Odair Hellmann

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura (Alisson), Bressan, Kannemann, Cortez; Jailson, Maicon, Ramiro, Cícero, Luan, Everton (Michel); Jael (Arthur). T.: Renato Gaúcho

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Juiz: Leandro Vuaden
Renda: R$ 26.219 (23.753 pagantes)
Público: 961.175,00
Cartões amarelos: Bressan, Cortez, Kannemann, Alisson (Grêmio); Rodrigo Moledo, Rodrigo Dourado, Cuesta, Nico López, Edenílson, D'Alessandro (Inter);
Gols: Nico López, aos 33 minutos do primeiro tempo, e D'Alessandro, aos 20 minutos do segundo tempo


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Inter vence e quebra jejum, mas Grêmio vai à semifinal do Gaúcho

Publicidade

Quinta, 22/3/2018 6:38.

JEREMIAS WERNEK E MARINHO SALDANHA
PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Inter venceu por 2 a 0, nesta quarta-feira (21), no Beira-Rio, mas a classificação para a semifinal do Campeonato Gaúcho ficou com o Grêmio. Graças ao placar de 3 a 0 aplicado no jogo de ida, domingo passado, o time dirigido por Renato Gaúcho se garantiu entre os quatro melhores da competição.

O Grêmio jogou basicamente com o regulamento em suas mãos. Não forçou, sustentou a pressão do Inter nos últimos 30 minutos e seguiu no torneio que não vence desde 2010. O adversário será, agora, o Avenida. O primeiro jogo está marcado para este domingo, às 16h (de Brasília), no estádio Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul (RS).

Mas ao Inter o jogo também serviu. Se foi batido no jogo do último domingo, fez dois e pressionou muito nesta quarta-feira. Queria vencer pela honra e conseguiu. Com muito esforço, e um golaço de D'Alessandro, por pouco não seguiu na briga pela taça. De quebra, o Colorado quebrou o jejum e voltou a vencer o tradicional oponente depois de três anos.

O Grêmio não perdia para o Inter desde novembro de 2015. No período, foram seis clássicos, com três vitórias do Tricolor e três empates.

D'Alessandro não foi bem apenas nos microfones ao cobrar os Conselheiros do Inter na última terça-feira. Nesta quarta foi com a bola nos pés. O argentino participou ativamente do jogo e fez um golaço de falta.

O clássico tinha tudo para ser morno. Não foi. A temperatura esteve alta durante os 90 minutos. Alimentados pela necessidade de fazer 3 a 0, o Internacional protestou a cada tentativa do Grêmio de ganhar tempo. Não foram poucas as vezes que confusões se formaram no campo.

Construir jogadas ofensivas foi tarefa árdua no primeiro tempo. O Inter, pela incapacidade de começar o processo criativo desde sua defesa.

Preso pela participação aquém do esperado dos centrais, Edenílson e Gabriel Dias, o Colorado limitou-se a buscar Nico López. Já o Grêmio, enquanto isso, não parecia querer diferente disso. Com três de vantagem no placar, o Tricolor ganhava tempo e buscava "fazer o tempo passar".

Se o Colorado não conseguia criar, colocou-se no jogo a partir de um escanteio. Não foi gol, mas pênalti. Bressan agarrou-se ao pescoço de Rodrigo Moledo, que buscava o cabeceio. Leandro Vuaden viu e marcou, Nico López abriu o marcador aos 33min.

No segundo tempo, o Internacional quase marcou uma, duas, três vezes. Martelou atrás do gol. Foram muitos cruzamentos, chutes, jogadas em que Marcelo Grohe salvou o Tricolor do pior. O Inter estava perto de colocar fogo no jogo. A tensão tomou conta e minuto após minuto o jogo ficou mais pesado. Tanto tentou que D'Alessandro marcou em cobrança de falta, aos 20min e colocou fogo na partida.

A partir daí, o Inter seguiu em cima, mas o Grêmio desperdiçou pelo menos dois contra-ataques e boas jogadas para marcar. Em uma delas, Marcelo Lomba fez boa defesa no canto esquerdo após chute de Cícero. O Colorado, por sua vez, parecia desorganizado para fazer sua pressão prevalecer. Com muita jogada aérea, o Grêmio conseguiu neutralizar o arquirrival e segurar a derrota que lhe foi conveniente para avançar à semifinal.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Fabiano (Brenner), Rodrigo Moledo, Cuesta (Camilo), Iago; Rodrigo Dourado, Gabriel Dias (Wellington Silva), Edenílson, D'Alessandro, Patrick; Nico López. T.: Odair Hellmann

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura (Alisson), Bressan, Kannemann, Cortez; Jailson, Maicon, Ramiro, Cícero, Luan, Everton (Michel); Jael (Arthur). T.: Renato Gaúcho

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Juiz: Leandro Vuaden
Renda: R$ 26.219 (23.753 pagantes)
Público: 961.175,00
Cartões amarelos: Bressan, Cortez, Kannemann, Alisson (Grêmio); Rodrigo Moledo, Rodrigo Dourado, Cuesta, Nico López, Edenílson, D'Alessandro (Inter);
Gols: Nico López, aos 33 minutos do primeiro tempo, e D'Alessandro, aos 20 minutos do segundo tempo


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade