Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Grêmio bate Ceará e volta a vencer no Brasileiro após duas rodadas

Segunda, 28/5/2018 7:06.

Publicidade

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Everton voltou, e o Grêmio ganhou. Neste domingo (28), o atacante retornou de lesão e foi o principal nome do jogo contra o Ceará, pela sétima rodada do Brasileirão, no estádio Castelão. Com assistência do camisa 11, Thonny Anderson marcou o gol da vitória gaúcha por 1 a 0. A partida ainda teve milagres do goleiro Everson e pênalti marcado, mas depois anulado pelo árbitro Wagner Reway.

Nas duas rodadas anteriores, o Grêmio empatou sem gols contra Internacional e Paraná. A última vitória, até o jogo no Castelão, havia sido 5 a 1 em cima do Santos, em 6 de maio.

A vitória em Fortaleza leva o Grêmio aos 12 pontos, ocupando a quinta colocação. Já o Ceará, mesmo com a estreia de Jorginho como treinador, segue com apenas três pontos na penúltima posição. O Ceará e o Paraná são as únicas equipes que ainda não venceram no Brasileiro.

Na próxima rodada o Grêmio recebe o Fluminense, e o Ceará visita a Chapecoense, ambos os jogos na quarta-feira. Em Porto Alegre, a partida ocorre às 21h45 (Brasília) e em Chapecó o duelo começa às 21h.

O Grêmio jogou sem seus três principais jogadores (Geromel, Arthur e Luan), mas com a volta de Everton. Recuperado de lesão uma semana antes do previsto, o camisa 11 foi o principal jogador do time gaúcho no Castelão. Com drible, velocidade e muitas tentativas.

O ponto negativo do time gaúcho foi André. Mais uma vez o camisa 90 passou em branco. Foi o segundo nome a ser substituído no jogo por acúmulo de falhas ofensivas em vários atributos. Boa parte da falta de profundidade do Grêmio na partida também passou pela atuação ruim de André.

O Grêmio começou o jogo em alta velocidade e tentando o gol logo. Everton acertou a trave na melhor jogada do primeiro tempo e de resto, tentou mais vezes a conclusão com chute colocado de fora da área. O volume do time gaúcho seguiu sendo maior, mas a contundência não.

Até o intervalo, a equipe oscilou entre jogadas verticais e posse inócua no meio-campo.

Do lado do Ceará a estratégia era fechar bem a frente da área e explorar o contra-ataque. Esse plano se tornou real poucas vezes até o intervalo e quando conseguiu encaixar, a equipe alvinegra viu Kannemann bloquear uma conclusão de Elton.

Antes do primeiro minuto, Wagner Reway marcou pênalti a favor do Grêmio e depois voltou atrás. O árbitro assinalou falta em Everton, mas rapidamente desistiu e deu simulação do meia-atacante. A decisão gerou confusão e reclamação intensa, mas não foi o fim da polêmica.

Pouco tempo depois, o mesmo Everton sofreu falta na frente da área. O camisa 11 estava em cima da linha e, portanto, deveria ter sido marcado pênalti. Reway assinalou apenas falta.

No segundo tempo o Grêmio mudou para tentar coisas diferentes, mas seguiu sofrendo para criar. Thaciano e Thonny Anderson renovaram o fôlego do ataque, mas quem desequilibrou foi Everton.

Aos 35min, ele aproveitou bem um contra-ataque com quase todo o time do Ceará no campo ofensivo. Ele avançou pela direita, se livrou de Romário e cruzou na medida para Thonny Anderson acertar belo cabeceio indefensável para Everson.

CEARÁ
Everson; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Rafael Pereira (Valdo), Romário; Richardson, Juninho, Ricardinho; Felipe Azevedo (Hyuri), Wescley, Élton. T.: Jorginho

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura (Lima), Bressan, Kannemann, Bruno Cortez; Jailson, Maicon (Thonny Anderson), Ramiro, Cícero, Everton; André (Thaciano). T.: Renato Gaúcho

Estádio: Castelão, em Fortaleza (CE)
Público: 14.012 pagantes
Renda: R$ 128.138,00
Juiz: Wagner Reway
Cartões amarelos: Richardson, Samuel Xavier (Ceará); Ramiro, Everton (Grêmio)
Gol: Thonny Anderson, aos 35min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Grêmio bate Ceará e volta a vencer no Brasileiro após duas rodadas

Publicidade

Segunda, 28/5/2018 7:06.

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Everton voltou, e o Grêmio ganhou. Neste domingo (28), o atacante retornou de lesão e foi o principal nome do jogo contra o Ceará, pela sétima rodada do Brasileirão, no estádio Castelão. Com assistência do camisa 11, Thonny Anderson marcou o gol da vitória gaúcha por 1 a 0. A partida ainda teve milagres do goleiro Everson e pênalti marcado, mas depois anulado pelo árbitro Wagner Reway.

Nas duas rodadas anteriores, o Grêmio empatou sem gols contra Internacional e Paraná. A última vitória, até o jogo no Castelão, havia sido 5 a 1 em cima do Santos, em 6 de maio.

A vitória em Fortaleza leva o Grêmio aos 12 pontos, ocupando a quinta colocação. Já o Ceará, mesmo com a estreia de Jorginho como treinador, segue com apenas três pontos na penúltima posição. O Ceará e o Paraná são as únicas equipes que ainda não venceram no Brasileiro.

Na próxima rodada o Grêmio recebe o Fluminense, e o Ceará visita a Chapecoense, ambos os jogos na quarta-feira. Em Porto Alegre, a partida ocorre às 21h45 (Brasília) e em Chapecó o duelo começa às 21h.

O Grêmio jogou sem seus três principais jogadores (Geromel, Arthur e Luan), mas com a volta de Everton. Recuperado de lesão uma semana antes do previsto, o camisa 11 foi o principal jogador do time gaúcho no Castelão. Com drible, velocidade e muitas tentativas.

O ponto negativo do time gaúcho foi André. Mais uma vez o camisa 90 passou em branco. Foi o segundo nome a ser substituído no jogo por acúmulo de falhas ofensivas em vários atributos. Boa parte da falta de profundidade do Grêmio na partida também passou pela atuação ruim de André.

O Grêmio começou o jogo em alta velocidade e tentando o gol logo. Everton acertou a trave na melhor jogada do primeiro tempo e de resto, tentou mais vezes a conclusão com chute colocado de fora da área. O volume do time gaúcho seguiu sendo maior, mas a contundência não.

Até o intervalo, a equipe oscilou entre jogadas verticais e posse inócua no meio-campo.

Do lado do Ceará a estratégia era fechar bem a frente da área e explorar o contra-ataque. Esse plano se tornou real poucas vezes até o intervalo e quando conseguiu encaixar, a equipe alvinegra viu Kannemann bloquear uma conclusão de Elton.

Antes do primeiro minuto, Wagner Reway marcou pênalti a favor do Grêmio e depois voltou atrás. O árbitro assinalou falta em Everton, mas rapidamente desistiu e deu simulação do meia-atacante. A decisão gerou confusão e reclamação intensa, mas não foi o fim da polêmica.

Pouco tempo depois, o mesmo Everton sofreu falta na frente da área. O camisa 11 estava em cima da linha e, portanto, deveria ter sido marcado pênalti. Reway assinalou apenas falta.

No segundo tempo o Grêmio mudou para tentar coisas diferentes, mas seguiu sofrendo para criar. Thaciano e Thonny Anderson renovaram o fôlego do ataque, mas quem desequilibrou foi Everton.

Aos 35min, ele aproveitou bem um contra-ataque com quase todo o time do Ceará no campo ofensivo. Ele avançou pela direita, se livrou de Romário e cruzou na medida para Thonny Anderson acertar belo cabeceio indefensável para Everson.

CEARÁ
Everson; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Rafael Pereira (Valdo), Romário; Richardson, Juninho, Ricardinho; Felipe Azevedo (Hyuri), Wescley, Élton. T.: Jorginho

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura (Lima), Bressan, Kannemann, Bruno Cortez; Jailson, Maicon (Thonny Anderson), Ramiro, Cícero, Everton; André (Thaciano). T.: Renato Gaúcho

Estádio: Castelão, em Fortaleza (CE)
Público: 14.012 pagantes
Renda: R$ 128.138,00
Juiz: Wagner Reway
Cartões amarelos: Richardson, Samuel Xavier (Ceará); Ramiro, Everton (Grêmio)
Gol: Thonny Anderson, aos 35min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade