Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
DHL reconhece cobrança indevida em ingressos da Copa e promete reembolso

Segunda, 14/5/2018 13:25.
Fábio Aleixo/Folhapress
Postos de ingressos para a Copa do Mundo em Moscou, onde os russos podem comprar entradas para o torneio

Publicidade

ALEX SABINO E FÁBIO ALEIXO
MOSCOU, RÚSSIA E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Brasileiros compradores de ingressos para a Copa do Mundo na Rússia reclamam de taxas indevidas cobradas pela DHL, multinacional alemã responsável pela entrega dos bilhetes.

No momento da compra no siteoficial da venda das entradas para o torneio, a Fifa avisa que o valor é final, sem acréscimo de mais nenhuma valor. Mas os clientes foram advertidos pela empresa de entrega, que tem contrato com a entidade que comanda o futebol, de que seria feita uma cobrança a mais, referente à importação da encomenda. Imagens enviadas à Folha de S.Paulo mostram taxas que variam entre R$ 170 a R$ 220.

A DHL dizia que faria o pagamento do imposto à Receita Federal brasileira em nome do cliente, mas teria de ser reembolsada.

Consultada pela reportagem, a DHL reconheceu que a cobrança foi um erro e que os usuários serão reembolsados.

"A DHL Express Brasil informa que reviu a cobrança da taxa de serviços administrativos para a entrega dos ingressos da Copa do Mundo 2018 e decidiu isentar os consumidores do pagamento da mesma. Os clientes que já receberam os ingressos e efetuaram o pagamento da taxa serão reembolsados", afirma a nota enviada pela companhia.

A empresa está entrando em contato com os clientes para acertar detalhes de como será feito o reembolso.

A Fifajá havia informado à reportagem que não deveria ser aplicada nenhuma taxa além da já que havia sido cobrada no momento da comprae que não havia pedido à DHLnenhuma cobrança extra.

Os preços dos ingressos variam de US$ 105 (R$ 375) a US$ 1.100 (R$ 3.930).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Fábio Aleixo/Folhapress
Postos de ingressos para a Copa do Mundo em Moscou, onde os russos podem comprar entradas para o torneio
Postos de ingressos para a Copa do Mundo em Moscou, onde os russos podem comprar entradas para o torneio

DHL reconhece cobrança indevida em ingressos da Copa e promete reembolso

Publicidade

Segunda, 14/5/2018 13:25.

ALEX SABINO E FÁBIO ALEIXO
MOSCOU, RÚSSIA E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Brasileiros compradores de ingressos para a Copa do Mundo na Rússia reclamam de taxas indevidas cobradas pela DHL, multinacional alemã responsável pela entrega dos bilhetes.

No momento da compra no siteoficial da venda das entradas para o torneio, a Fifa avisa que o valor é final, sem acréscimo de mais nenhuma valor. Mas os clientes foram advertidos pela empresa de entrega, que tem contrato com a entidade que comanda o futebol, de que seria feita uma cobrança a mais, referente à importação da encomenda. Imagens enviadas à Folha de S.Paulo mostram taxas que variam entre R$ 170 a R$ 220.

A DHL dizia que faria o pagamento do imposto à Receita Federal brasileira em nome do cliente, mas teria de ser reembolsada.

Consultada pela reportagem, a DHL reconheceu que a cobrança foi um erro e que os usuários serão reembolsados.

"A DHL Express Brasil informa que reviu a cobrança da taxa de serviços administrativos para a entrega dos ingressos da Copa do Mundo 2018 e decidiu isentar os consumidores do pagamento da mesma. Os clientes que já receberam os ingressos e efetuaram o pagamento da taxa serão reembolsados", afirma a nota enviada pela companhia.

A empresa está entrando em contato com os clientes para acertar detalhes de como será feito o reembolso.

A Fifajá havia informado à reportagem que não deveria ser aplicada nenhuma taxa além da já que havia sido cobrada no momento da comprae que não havia pedido à DHLnenhuma cobrança extra.

Os preços dos ingressos variam de US$ 105 (R$ 375) a US$ 1.100 (R$ 3.930).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade