Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Corinthians e Santos empatam e situação de técnicos segue delicada

Quinta, 7/6/2018 7:10.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - Em um clássico no qual os gols perdidos fizeram a diferença, Corinthians e Santos empataram em 1 a 1 nesta quarta (6), no Itaquerão, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado não alivia a situação dos treinadores das duas equipes.

Osmar Loss, que havia perdido três das quatro partidas que havia feito até então no comando do time alvinegro, agora amarga um empate em casa, que deixa a equipe na oitava colocação, com 15 pontos.

Se a situação do treinador corintiano não melhorou, o mesmo pode ser dito para Jair Ventura, do Santos. O time da Baixada ocupa o 15º lugar, com 10 pontos e tem uma partida a menos do que a maioria.

O técnico poderia ter tido melhor sorte se o atacante Gabriel não tivesse perdido dois gols inacreditáveis quando o jogo ainda estava 0 a 0.

Mesmo mesmo com a goleada por 5 a 2 na última rodada sobre o Vitória, a equipe de Jair Ventura perdeu cinco dos nove jogos que disputou até o momento na competição, e sua permanência não é consenso entre membros da diretoria. Ele corre risco de demissão.

Apesar de estar nas quartas de final da Copa do Brasil e nas oitavas da Libertadores, o desempenho geral do time sob o comando do técnico não é bom. São 33 partidas, com 13 vitórias, sete empates e 13 derrotas. Um aproveitamento de 46,46% dos pontos disputados.

As duas equipes iniciaram o jogo partindo para o ataque. O Corinthians, sem Jadson, que se machucou na derrota para o Flamengo por 1 a 0 na última rodada, sofreu com a falta de criatividade. Sem o camisa 10 de criação, os donos da casa arriscaram muito de fora da área no primeiro tempo, principalmente com Romero, que tentou em duas oportunidades, mas sem levar perigo ao gol de Vanderlei.

O Santos teve as melhores chances no primeiro tempo. Aos 28 minutos, Eduardo Sasha marcou de cabeça, mas o gol foi anulado corretamente. O jogador estava em posição irregular.

Pouco depois, Rodrygo acertou forte chute de fora da área para boa defesa de Walter. Mas a melhor chance veio aos 39 min, quando Gabriel, debaixo do gol, sem goleiro, mandou por cima do travessão, num toque meio que sem querer, de joelho.

No início da segunda etapa, o mesmo Gabriel perdeu outra chance incrível, cara a cara com Walter.

O castigo santista veio na sequência. Roger antecipa a defesa adversária e completa cruzamento de Rodriguinho para o gol, aos 6min. O centroavante foi para os braços da torcida, literalmente, no momento da comemoração.

A partida se manteve aberta após o zero sair do placar. O empate do Santos veio aos 29 min, em boa jogada de Rodrygo, que cruzou para Victor Ferraz, de cabeça, empatar.

O Santos, que tem um jogo a menos do que a maioria das equipes, enfrenta o Internacional no domingo (10), na Vila Belmiro, às 19h, pela 11ª rodada do Brasileiro.

Já o Corinthians volta a campo no sábado (9), às 21h, quando enfrentará o Vitória em casa.

CORINTHIANS
Walter; Mantuan, Balbuena, Henrique, Sidcley; Gabriel, Maycon, Rodriguinho; Pedrinho, Romero (Mateus Vital), Roger (Emerson). T.: Osmar Loss

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz, Dodô; Diego Pituca, Renato, Jean Mota; Gabigol (Léo Cittadini), Rodrygo (Copete), Eduardo Sasha(Bruno Henrique). T.: Jair Ventura

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Público: 27.586 (total: 27.848)
Renda: R$ 1.249.919,56
Juiz: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Cartões amarelos: Roger e Romero (Corinthians); Victor Ferraz e Lucas Veríssimo (Santos)
Gols: Roger, aos 6min do segundo tempo (Corinthians); Victor Ferraz, aos 29min do segundo tempo (Santos).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Corinthians e Santos empatam e situação de técnicos segue delicada

Publicidade

Quinta, 7/6/2018 7:10.

(FOLHAPRESS) - Em um clássico no qual os gols perdidos fizeram a diferença, Corinthians e Santos empataram em 1 a 1 nesta quarta (6), no Itaquerão, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado não alivia a situação dos treinadores das duas equipes.

Osmar Loss, que havia perdido três das quatro partidas que havia feito até então no comando do time alvinegro, agora amarga um empate em casa, que deixa a equipe na oitava colocação, com 15 pontos.

Se a situação do treinador corintiano não melhorou, o mesmo pode ser dito para Jair Ventura, do Santos. O time da Baixada ocupa o 15º lugar, com 10 pontos e tem uma partida a menos do que a maioria.

O técnico poderia ter tido melhor sorte se o atacante Gabriel não tivesse perdido dois gols inacreditáveis quando o jogo ainda estava 0 a 0.

Mesmo mesmo com a goleada por 5 a 2 na última rodada sobre o Vitória, a equipe de Jair Ventura perdeu cinco dos nove jogos que disputou até o momento na competição, e sua permanência não é consenso entre membros da diretoria. Ele corre risco de demissão.

Apesar de estar nas quartas de final da Copa do Brasil e nas oitavas da Libertadores, o desempenho geral do time sob o comando do técnico não é bom. São 33 partidas, com 13 vitórias, sete empates e 13 derrotas. Um aproveitamento de 46,46% dos pontos disputados.

As duas equipes iniciaram o jogo partindo para o ataque. O Corinthians, sem Jadson, que se machucou na derrota para o Flamengo por 1 a 0 na última rodada, sofreu com a falta de criatividade. Sem o camisa 10 de criação, os donos da casa arriscaram muito de fora da área no primeiro tempo, principalmente com Romero, que tentou em duas oportunidades, mas sem levar perigo ao gol de Vanderlei.

O Santos teve as melhores chances no primeiro tempo. Aos 28 minutos, Eduardo Sasha marcou de cabeça, mas o gol foi anulado corretamente. O jogador estava em posição irregular.

Pouco depois, Rodrygo acertou forte chute de fora da área para boa defesa de Walter. Mas a melhor chance veio aos 39 min, quando Gabriel, debaixo do gol, sem goleiro, mandou por cima do travessão, num toque meio que sem querer, de joelho.

No início da segunda etapa, o mesmo Gabriel perdeu outra chance incrível, cara a cara com Walter.

O castigo santista veio na sequência. Roger antecipa a defesa adversária e completa cruzamento de Rodriguinho para o gol, aos 6min. O centroavante foi para os braços da torcida, literalmente, no momento da comemoração.

A partida se manteve aberta após o zero sair do placar. O empate do Santos veio aos 29 min, em boa jogada de Rodrygo, que cruzou para Victor Ferraz, de cabeça, empatar.

O Santos, que tem um jogo a menos do que a maioria das equipes, enfrenta o Internacional no domingo (10), na Vila Belmiro, às 19h, pela 11ª rodada do Brasileiro.

Já o Corinthians volta a campo no sábado (9), às 21h, quando enfrentará o Vitória em casa.

CORINTHIANS
Walter; Mantuan, Balbuena, Henrique, Sidcley; Gabriel, Maycon, Rodriguinho; Pedrinho, Romero (Mateus Vital), Roger (Emerson). T.: Osmar Loss

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz, Dodô; Diego Pituca, Renato, Jean Mota; Gabigol (Léo Cittadini), Rodrygo (Copete), Eduardo Sasha(Bruno Henrique). T.: Jair Ventura

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Público: 27.586 (total: 27.848)
Renda: R$ 1.249.919,56
Juiz: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Cartões amarelos: Roger e Romero (Corinthians); Victor Ferraz e Lucas Veríssimo (Santos)
Gols: Roger, aos 6min do segundo tempo (Corinthians); Victor Ferraz, aos 29min do segundo tempo (Santos).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade