Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Suíça vira contra Sérvia no fim e deixa o Brasil na liderança

Copa do Mundo

Domingo, 24/6/2018 17:57.
Divulgação FIFA

Publicidade

(FOLHAPRESS)

Em jogo bem disputado, com chances para ambos os lados, a Suíça venceu a Sérvia por 2 a 1, nesta sexta-feira (22), em Kaliningrado. Foi a primeira virada da Copa do Mundo.

Mitrovic, de cabeça, abriu o placar para os sérvios no primeiro tempo. Na segunda etapa, Xhaka acertou um belo chute de fora da área para empatar e, já no final da partida, Shaqiri recebeu ótimo passe do mesmo Xhaka e tocou na saída de Stojkovic para virar a partida.

Com o resultado, o Brasil assume a liderança do Grupo E. Tem os mesmos quatro pontos dos suíços, mas um gol a mais de saldo. Os sérvios, com três pontos, estão em terceiro, e a Costa Rica, com zero, é a lanterna e já está eliminada.

A Suíça até conseguiu impor seu "ferrolho" defensivo nas jogadas por baixo, mas não pelo alto. Em um intervalo de poucos segundos no primeiro tempo, Tadic cruzou duas vezes para Mitrovic na pequena área.

Na primeira tentativa, Sommer fez grande defesa. No segundo toque de cabeça, aos 5 minutos de jogo, o camisa 9 acertou uma conclusão que o goleiro suíço não teria como espalmar.

Ainda no primeiro tempo, aos 18, o próprio Mitrovic mostrou que estava com a confiança cheia ao arriscar uma bicicleta para o gol. Mas a bola não atingiu o alvo, e a queda chegou a causar algumas dores ao atacante.

Quando se atua diante de uma equipe bem posicionada como a Sérvia, o luxo de perder gols não pode existir. E nesse ponto a Suíça pecou. Dzemaili teve três chances claras de marcar: na primeira, aos 10, recebeu de Rodriguez pela esquerda e chutou de primeira para fora.

Posteriormente, aos 32 do primeiro tempo, recebeu um belo passe entre os zagueiros e se viu livre na área, mas decidiu não chutar. Dzemaili optou por uma inversão sem sentido para a direita que ninguém entendeu, provavelmente nem mesmo ele.

Em defesa de Dzemaili, ele não teve culpa ao desperdiçar a maior chance da Suíça aos 29 do primeiro tempo. Sua finalização foi bem defendida pelo goleiro Stojkovic.

Na etapa final, a Suíça foi para cima, e a Sérvia se encolheu. Xhaka arrancou o empate em um golaço aos 7 minutos, em um chute de fora da área. Ele foi também o idealizador do gol da virada ao acertar belo lançamento para Shaqiri correr com a bola e tocar na saída do goleiro Stojkovic, aos 44min.

A partida em Kaliningrado também teve traços de tensão política. Declarada de forma unilateral em 2008, a independência do Kosovo é assunto que costuma causar mal-estar na Sérvia, cuja maioria da população ainda não a vê com bons olhos.

No momento em que foram apresentados no telão os jogadores de origem albanesa ou kosovar (Xhaka, Behrami, Dzemaili e, principalmente, Shaqiri), as vaias foram fortíssimas. Era perceptível como alguns torcedores estavam mais exaltados, apontando o dedo para o campo e gritando impropérios de forma raivosa.

Shaqiri foi vaiado de forma sistemática sempre que pegou na bola. Ele joga com a bandeira do Kosovo em uma das chuteiras e foi acusado de ter "provocado" os sérvios nas redes sociais ao mostrar que usaria este modelo na Copa.

SÉRVIA
Stojkovic; Ivanovic, Milenkovic, Tosic, Kolarov; Matic, Milivojevic (Radonjic), Tadic, Savic, Kostic (Ljajic); Mitrovic. T.: Mladen Krstajic

SUÍÇA
Sommer; Lichtsteiner, Schar, Akanji, Rodriguez; Behrami, Xhaka, Shaqiri, Dzemaili (Embolo), Zuber (Drmic); Seferovic (Gavranovic). T.: Vladimir Petkovic

Local: Estádio Kaliningrado
Juiz: Feliz Brych (ALE)
Cartões amarelos: Savic, Milivojevic, Matic, Mitrovic (Sérvia); Shaqiri (Suíça)
Gols: Mitrovic (SER), aos 5min do primeiro tempo, Xhaka (SUI), aos 7min do segundo tempo, e Shaqiri (SUI), aos 44min do segundo tempo


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação FIFA

Suíça vira contra Sérvia no fim e deixa o Brasil na liderança

Copa do Mundo

Publicidade

Domingo, 24/6/2018 17:57.

(FOLHAPRESS)

Em jogo bem disputado, com chances para ambos os lados, a Suíça venceu a Sérvia por 2 a 1, nesta sexta-feira (22), em Kaliningrado. Foi a primeira virada da Copa do Mundo.

Mitrovic, de cabeça, abriu o placar para os sérvios no primeiro tempo. Na segunda etapa, Xhaka acertou um belo chute de fora da área para empatar e, já no final da partida, Shaqiri recebeu ótimo passe do mesmo Xhaka e tocou na saída de Stojkovic para virar a partida.

Com o resultado, o Brasil assume a liderança do Grupo E. Tem os mesmos quatro pontos dos suíços, mas um gol a mais de saldo. Os sérvios, com três pontos, estão em terceiro, e a Costa Rica, com zero, é a lanterna e já está eliminada.

A Suíça até conseguiu impor seu "ferrolho" defensivo nas jogadas por baixo, mas não pelo alto. Em um intervalo de poucos segundos no primeiro tempo, Tadic cruzou duas vezes para Mitrovic na pequena área.

Na primeira tentativa, Sommer fez grande defesa. No segundo toque de cabeça, aos 5 minutos de jogo, o camisa 9 acertou uma conclusão que o goleiro suíço não teria como espalmar.

Ainda no primeiro tempo, aos 18, o próprio Mitrovic mostrou que estava com a confiança cheia ao arriscar uma bicicleta para o gol. Mas a bola não atingiu o alvo, e a queda chegou a causar algumas dores ao atacante.

Quando se atua diante de uma equipe bem posicionada como a Sérvia, o luxo de perder gols não pode existir. E nesse ponto a Suíça pecou. Dzemaili teve três chances claras de marcar: na primeira, aos 10, recebeu de Rodriguez pela esquerda e chutou de primeira para fora.

Posteriormente, aos 32 do primeiro tempo, recebeu um belo passe entre os zagueiros e se viu livre na área, mas decidiu não chutar. Dzemaili optou por uma inversão sem sentido para a direita que ninguém entendeu, provavelmente nem mesmo ele.

Em defesa de Dzemaili, ele não teve culpa ao desperdiçar a maior chance da Suíça aos 29 do primeiro tempo. Sua finalização foi bem defendida pelo goleiro Stojkovic.

Na etapa final, a Suíça foi para cima, e a Sérvia se encolheu. Xhaka arrancou o empate em um golaço aos 7 minutos, em um chute de fora da área. Ele foi também o idealizador do gol da virada ao acertar belo lançamento para Shaqiri correr com a bola e tocar na saída do goleiro Stojkovic, aos 44min.

A partida em Kaliningrado também teve traços de tensão política. Declarada de forma unilateral em 2008, a independência do Kosovo é assunto que costuma causar mal-estar na Sérvia, cuja maioria da população ainda não a vê com bons olhos.

No momento em que foram apresentados no telão os jogadores de origem albanesa ou kosovar (Xhaka, Behrami, Dzemaili e, principalmente, Shaqiri), as vaias foram fortíssimas. Era perceptível como alguns torcedores estavam mais exaltados, apontando o dedo para o campo e gritando impropérios de forma raivosa.

Shaqiri foi vaiado de forma sistemática sempre que pegou na bola. Ele joga com a bandeira do Kosovo em uma das chuteiras e foi acusado de ter "provocado" os sérvios nas redes sociais ao mostrar que usaria este modelo na Copa.

SÉRVIA
Stojkovic; Ivanovic, Milenkovic, Tosic, Kolarov; Matic, Milivojevic (Radonjic), Tadic, Savic, Kostic (Ljajic); Mitrovic. T.: Mladen Krstajic

SUÍÇA
Sommer; Lichtsteiner, Schar, Akanji, Rodriguez; Behrami, Xhaka, Shaqiri, Dzemaili (Embolo), Zuber (Drmic); Seferovic (Gavranovic). T.: Vladimir Petkovic

Local: Estádio Kaliningrado
Juiz: Feliz Brych (ALE)
Cartões amarelos: Savic, Milivojevic, Matic, Mitrovic (Sérvia); Shaqiri (Suíça)
Gols: Mitrovic (SER), aos 5min do primeiro tempo, Xhaka (SUI), aos 7min do segundo tempo, e Shaqiri (SUI), aos 44min do segundo tempo


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade