Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Argentina pede e Rússia veta entrada na Copa de torcedor que insultou menor

Copa do Mundo

Quinta, 21/6/2018 10:06.
Reprodução

Publicidade

ALEX SABINO /NIJNI NOVGOROD, RÚSSIA (FOLHAPRESS)

O governo argentino pediu à Rússia que retire a Fan ID (identidade de fã, que autoriza o torcedor a entrar nos jogos) de Néstor Fernando Penovi, 47, que gravou um vídeo sexista com uma russa de 15 anos.

Segundo o diretor de segurança de espetáculos futebolísticos do Ministério da Segurança, Gilberto Madero, o pedido foi atendido.

Nas imagens, o torcedor argentino, em espanhol, induz a jovem russa a proferir palavras de teor sexual.

"Pedimos imediatamente que esta pessoa, por ser desonesta e indecente, fique sem a possibilidade de entrar nos estádios durante todo o Mundial. Nos dá pena como argentinos ver uma coisa assim quando há milhares tendo um comportamento exemplar", disse o diretor para a rádio La Red, de Buenos Aires.

Na quarta-feira (20), a representação russa em Buenos Aires exigiu um pedido de desculpas dohomem que aparece nas imagens.

"A embaixada da Rússia na Argentina está profundamente indignada com esse disparate obsceno e ofensivo cometido, segundo as informações difundidas nas redes sociais, por um turista estrangeiro provavelmente proveniente da Argentina. Esperamos que esta pessoa tenha coragem para apresentar seus pedidos de desculpas publicamente", divulgou a entidade no Twitter.

Em resposta, a embaixada argentina em Moscou, também por meio da rede social, comunicou que "rechaça a utilização das diferenças idiomáticas para faltar com o respeito aos anfitriões da Rússia."

Este é o quarto incidente de sul-americanos em vídeos ofensivos com mulheres estrangeiras.

Na segunda-feira (18), as imagens de um grupo de brasileiros insultando uma torcedora gerou revolta nas redes sociais. Outra filmagem envolvendo um brasileiro e uma russa também foi divulgado nesta semana.

Na quarta, o governo colombiano se manifestou após a divulgação de um vídeo em que um torcedor do país aparece proferindo palavras de cunho sexual para duas mulheres japonesas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução

Argentina pede e Rússia veta entrada na Copa de torcedor que insultou menor

Copa do Mundo

Publicidade

Quinta, 21/6/2018 10:06.

ALEX SABINO /NIJNI NOVGOROD, RÚSSIA (FOLHAPRESS)

O governo argentino pediu à Rússia que retire a Fan ID (identidade de fã, que autoriza o torcedor a entrar nos jogos) de Néstor Fernando Penovi, 47, que gravou um vídeo sexista com uma russa de 15 anos.

Segundo o diretor de segurança de espetáculos futebolísticos do Ministério da Segurança, Gilberto Madero, o pedido foi atendido.

Nas imagens, o torcedor argentino, em espanhol, induz a jovem russa a proferir palavras de teor sexual.

"Pedimos imediatamente que esta pessoa, por ser desonesta e indecente, fique sem a possibilidade de entrar nos estádios durante todo o Mundial. Nos dá pena como argentinos ver uma coisa assim quando há milhares tendo um comportamento exemplar", disse o diretor para a rádio La Red, de Buenos Aires.

Na quarta-feira (20), a representação russa em Buenos Aires exigiu um pedido de desculpas dohomem que aparece nas imagens.

"A embaixada da Rússia na Argentina está profundamente indignada com esse disparate obsceno e ofensivo cometido, segundo as informações difundidas nas redes sociais, por um turista estrangeiro provavelmente proveniente da Argentina. Esperamos que esta pessoa tenha coragem para apresentar seus pedidos de desculpas publicamente", divulgou a entidade no Twitter.

Em resposta, a embaixada argentina em Moscou, também por meio da rede social, comunicou que "rechaça a utilização das diferenças idiomáticas para faltar com o respeito aos anfitriões da Rússia."

Este é o quarto incidente de sul-americanos em vídeos ofensivos com mulheres estrangeiras.

Na segunda-feira (18), as imagens de um grupo de brasileiros insultando uma torcedora gerou revolta nas redes sociais. Outra filmagem envolvendo um brasileiro e uma russa também foi divulgado nesta semana.

Na quarta, o governo colombiano se manifestou após a divulgação de um vídeo em que um torcedor do país aparece proferindo palavras de cunho sexual para duas mulheres japonesas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade