Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Em jogo com 1h de ‘apagão’, Chape vence e deixa Cruzeiro longe dos líderes

Domingo, 10/6/2018 11:27.
Tarla Wolski/Futura Press/Folhapress
Jogadores parados devido a falta de luz causado pelo apagão dos refletores durante a partida entre Chapecoense e Cruzeiro, válida pela Copa do Brasil na Arena Condá em Chapecó (SC), neste sábado (09).

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS)

Em um jogo que demorou 1h18 para começar por conta de um apagão, a Chapecoense venceu o Cruzeiro por 2 a 0 na noite deste sábado (9), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Bruno Silva e Elicarlos marcaram os únicos gols do duelo disputado na Arena Condá.

Com o resultado, o Cruzeiro cai para a sexta colocação do torneio nacional, com 17 pontos, seis a menos que o líder Flamengo. A Chape chega à 14ª posição, com 13.

Os jogadores do Cruzeiro não deixaram a Arena Condá satisfeitos com a atuação de Grazianni Maciel Rocha (RJ). Eles creem que o árbitro influenciou diretamente no resultado da partida ao validar o gol de Bruno Silva. Os comandados de Mano Menezes queixam-se do fato de a bola ter resvalado no cotovelo de Bruno Silva no lance do gol da Chapecoense. Eles queriam invalidar o tento marcado pela equipe de Gilson Kleina na Arena Condá.

O jogo ficou muito aquém da expectativa. O apagão ocorrido antes do confronto se iniciar afetou a criação de ambas as equipes. A Chape deu cinco chutes a gol, sendo um na direção da meta de Fábio, enquanto a Raposa teve seis chances, duas defendidas por Jandrei. O baixo número de oportunidades refletiu no placar - 1 a 0 para a Chape em um jogo muito ruim. Elicarlos ampliou para a Chape, aos 49 min do segundo tempo. Não dando chances para o Cruzeiro.

Criticado no início do ano, pelas atuações ruins, Bruno Silva evoluiu com a camisa do Cruzeiro. O meio-campista participou dos últimos sete jogos da equipe, sendo dois como titular, e apresenta evolução também nos números. Ele foi o maior ladrão de bolas do jogo deste sábado, com quatro desarmes certos na Arena Condá. O meio-campista foi escolhido para substituir Lucas Silva, com febre, no jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

APAGÃO

A queda de energia em uma das torres de luz da Arena Condá fez com que a partida se iniciasse com uma hora e dezoito minutos de atraso. O confronto, portanto, teve o pontapé inicial às 20h18. Após 50 minutos de atraso, uma reunião entre Fábio, Henrique, Jandrei, Wellington Paulista e árbitros foi o suficiente para definir que o jogo ocorreria ainda neste sábado. A outra opção seria jogar às 15h (de Brasília) deste domingo (10).

CHAPECOENSE
Jandrei; Apodi (Eduardo), Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Elicarlos, Márcio Araújo e Canteros; Arthur Caíque (Bruno Silva), Wellington Paulista (Luiz Antônio) e Leandro Pereira.
T.: Gilson Kleina.

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Bruno Silva (Marcelo), Robinho e Thiago Neves (Lucas Romero); Rafael Sóbis e Sassá (Raniel).
T.: Mano Menezes.

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Cartão amarelo: Arthur Caíque, Elicarlos (Chapecoense); Rafael Sóbis, Robinho, Edilson (Cruzeiro)
Gols: Bruno Silva, aos 34 do segundo tempo, e Elicarlos, aos 49 minutos do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Tarla Wolski/Futura Press/Folhapress
Jogadores parados devido a falta de luz causado pelo apagão dos refletores durante a partida entre Chapecoense e Cruzeiro, válida pela Copa do Brasil na Arena Condá em Chapecó (SC), neste sábado (09).
Jogadores parados devido a falta de luz causado pelo apagão dos refletores durante a partida entre Chapecoense e Cruzeiro, válida pela Copa do Brasil na Arena Condá em Chapecó (SC), neste sábado (09).

Em jogo com 1h de ‘apagão’, Chape vence e deixa Cruzeiro longe dos líderes

Publicidade

Domingo, 10/6/2018 11:27.

(UOL/FOLHAPRESS)

Em um jogo que demorou 1h18 para começar por conta de um apagão, a Chapecoense venceu o Cruzeiro por 2 a 0 na noite deste sábado (9), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Bruno Silva e Elicarlos marcaram os únicos gols do duelo disputado na Arena Condá.

Com o resultado, o Cruzeiro cai para a sexta colocação do torneio nacional, com 17 pontos, seis a menos que o líder Flamengo. A Chape chega à 14ª posição, com 13.

Os jogadores do Cruzeiro não deixaram a Arena Condá satisfeitos com a atuação de Grazianni Maciel Rocha (RJ). Eles creem que o árbitro influenciou diretamente no resultado da partida ao validar o gol de Bruno Silva. Os comandados de Mano Menezes queixam-se do fato de a bola ter resvalado no cotovelo de Bruno Silva no lance do gol da Chapecoense. Eles queriam invalidar o tento marcado pela equipe de Gilson Kleina na Arena Condá.

O jogo ficou muito aquém da expectativa. O apagão ocorrido antes do confronto se iniciar afetou a criação de ambas as equipes. A Chape deu cinco chutes a gol, sendo um na direção da meta de Fábio, enquanto a Raposa teve seis chances, duas defendidas por Jandrei. O baixo número de oportunidades refletiu no placar - 1 a 0 para a Chape em um jogo muito ruim. Elicarlos ampliou para a Chape, aos 49 min do segundo tempo. Não dando chances para o Cruzeiro.

Criticado no início do ano, pelas atuações ruins, Bruno Silva evoluiu com a camisa do Cruzeiro. O meio-campista participou dos últimos sete jogos da equipe, sendo dois como titular, e apresenta evolução também nos números. Ele foi o maior ladrão de bolas do jogo deste sábado, com quatro desarmes certos na Arena Condá. O meio-campista foi escolhido para substituir Lucas Silva, com febre, no jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

APAGÃO

A queda de energia em uma das torres de luz da Arena Condá fez com que a partida se iniciasse com uma hora e dezoito minutos de atraso. O confronto, portanto, teve o pontapé inicial às 20h18. Após 50 minutos de atraso, uma reunião entre Fábio, Henrique, Jandrei, Wellington Paulista e árbitros foi o suficiente para definir que o jogo ocorreria ainda neste sábado. A outra opção seria jogar às 15h (de Brasília) deste domingo (10).

CHAPECOENSE
Jandrei; Apodi (Eduardo), Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Elicarlos, Márcio Araújo e Canteros; Arthur Caíque (Bruno Silva), Wellington Paulista (Luiz Antônio) e Leandro Pereira.
T.: Gilson Kleina.

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Bruno Silva (Marcelo), Robinho e Thiago Neves (Lucas Romero); Rafael Sóbis e Sassá (Raniel).
T.: Mano Menezes.

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Cartão amarelo: Arthur Caíque, Elicarlos (Chapecoense); Rafael Sóbis, Robinho, Edilson (Cruzeiro)
Gols: Bruno Silva, aos 34 do segundo tempo, e Elicarlos, aos 49 minutos do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade