Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
América-MG vence, sai da degola e encerra série invicta do Inter

Sexta, 27/7/2018 9:19.
Ramon Bitencourt/O Tempo/Folhapress
Gol de Juninho, do América-MG - Partida entre América-MG e Internacional, válida pela 15º rodada do campeonato brasileiro série A 2018, no estádio Independência, em Belo Horizonte, nesta quinta-feira.

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS)

O América-MG voltou a vencer no Campeonato Brasileiro e saiu da zona do rebaixamento. Nesta quinta-feira (26), o time teve a estreia de Adilson Batista como treinador e bateu o Internacional por 2 a 1, no estádio Independência. A atuação se aproveitou de falhas do adversário e também teve boa dose de empenho. Além dos gols de Juninho, Giovanni e Jonatan Alvez, a partida teve duas expulsões.

Wesley e D'Alessandro receberam cartão vermelho direto no segundo tempo. O lance foi confuso, mas ocorreu após falta e bate-boca entre Leandro Donizete e Cuesta.

A vitória leva o América-MG aos 17 pontos e põe o time no 14º lugar. Já o Inter para nos 26 pontos, em quinto lugar, e perde uma posição na tabela justamente para o rival Grêmio, que virou diante do São Paulo em Porto Alegre. O time colorado viu acabar a série de 10 partidas sem derrota. O último revés havia sido em 6 de maio, contra o Flamengo.

O América-MG fez um jogo para tirar espaços e conseguiu. A postura do início do jogo favoreceu, pois o América-MG pressionou, aproveitou falha de marcação do Inter e abriu o placar aos 6min, com Juninho. Com a vantagem, os donos da casa puderam aguardar e contra-atacar. E ainda foram para o intervalo com vantagem maior graças ao gol de Giovanni, aos 35min.

Na etapa final, o América-MG sentiu a pressão do Inter. Deu campo, passou a sofrer com todo tipo de investida e vazou nos minutos finais. Ainda assim, manteve atuação melhor no todo.

A escalação diferente afetou a solidez defensiva que o Internacional apresentou em jogos recentes. O time gaúcho deu espaços à frente da defesa e pagou preço desde cedo. No ataque, o expediente usado diante de um adversário bem fechado foi apostar em bola alta. Os cruzamentos, mesmo com Leandro Damião em campo, não surtiram efeito. Após o intervalo, o Inter foi para a pressão. Mudou atitude, alterou peças e conseguiu descontar nos minutos finais com Jonatan Alvez.

AMÉRICA-MG
João Ricardo; Aderlan, Matheus Ferraz, Messias, Carlinhos; Leandro Donizete, Juninho, Wesley, Ruy, Giovanni (Gerson Magrão); Rafael Moura
 (Zé Ricardo).
T.: Adilson Batista

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Zeca, Klaus, Cuesta, Iago; Edenilson, Patrick, Pottker, Nico López (Camilo), Lucca (D'Alessandro); Leandro Damião (Jonatan Alvez). T.: Odair Hellmann

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões amarelos: Rafael Moura, Leandro Donizete (América-MG); Victor Cuesta, Alvez (Inter)
Cartões vermelhos: Wesley (América-MG); D'Alessandro (Inter)
Gols:
Juninho, aos 6min, e Giovanni, aos 35min do primeiro tempo (América-MG); Jonatan Alvez, aos 44min do segundo tempo (Inter)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Ramon Bitencourt/O Tempo/Folhapress
Gol de Juninho, do América-MG - Partida entre América-MG e Internacional, válida pela 15º rodada do campeonato brasileiro série A 2018, no estádio Independência, em Belo Horizonte, nesta quinta-feira.
Gol de Juninho, do América-MG - Partida entre América-MG e Internacional, válida pela 15º rodada do campeonato brasileiro série A 2018, no estádio Independência, em Belo Horizonte, nesta quinta-feira.

América-MG vence, sai da degola e encerra série invicta do Inter

Publicidade

Sexta, 27/7/2018 9:19.

(UOL/FOLHAPRESS)

O América-MG voltou a vencer no Campeonato Brasileiro e saiu da zona do rebaixamento. Nesta quinta-feira (26), o time teve a estreia de Adilson Batista como treinador e bateu o Internacional por 2 a 1, no estádio Independência. A atuação se aproveitou de falhas do adversário e também teve boa dose de empenho. Além dos gols de Juninho, Giovanni e Jonatan Alvez, a partida teve duas expulsões.

Wesley e D'Alessandro receberam cartão vermelho direto no segundo tempo. O lance foi confuso, mas ocorreu após falta e bate-boca entre Leandro Donizete e Cuesta.

A vitória leva o América-MG aos 17 pontos e põe o time no 14º lugar. Já o Inter para nos 26 pontos, em quinto lugar, e perde uma posição na tabela justamente para o rival Grêmio, que virou diante do São Paulo em Porto Alegre. O time colorado viu acabar a série de 10 partidas sem derrota. O último revés havia sido em 6 de maio, contra o Flamengo.

O América-MG fez um jogo para tirar espaços e conseguiu. A postura do início do jogo favoreceu, pois o América-MG pressionou, aproveitou falha de marcação do Inter e abriu o placar aos 6min, com Juninho. Com a vantagem, os donos da casa puderam aguardar e contra-atacar. E ainda foram para o intervalo com vantagem maior graças ao gol de Giovanni, aos 35min.

Na etapa final, o América-MG sentiu a pressão do Inter. Deu campo, passou a sofrer com todo tipo de investida e vazou nos minutos finais. Ainda assim, manteve atuação melhor no todo.

A escalação diferente afetou a solidez defensiva que o Internacional apresentou em jogos recentes. O time gaúcho deu espaços à frente da defesa e pagou preço desde cedo. No ataque, o expediente usado diante de um adversário bem fechado foi apostar em bola alta. Os cruzamentos, mesmo com Leandro Damião em campo, não surtiram efeito. Após o intervalo, o Inter foi para a pressão. Mudou atitude, alterou peças e conseguiu descontar nos minutos finais com Jonatan Alvez.

AMÉRICA-MG
João Ricardo; Aderlan, Matheus Ferraz, Messias, Carlinhos; Leandro Donizete, Juninho, Wesley, Ruy, Giovanni (Gerson Magrão); Rafael Moura
 (Zé Ricardo).
T.: Adilson Batista

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Zeca, Klaus, Cuesta, Iago; Edenilson, Patrick, Pottker, Nico López (Camilo), Lucca (D'Alessandro); Leandro Damião (Jonatan Alvez). T.: Odair Hellmann

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões amarelos: Rafael Moura, Leandro Donizete (América-MG); Victor Cuesta, Alvez (Inter)
Cartões vermelhos: Wesley (América-MG); D'Alessandro (Inter)
Gols:
Juninho, aos 6min, e Giovanni, aos 35min do primeiro tempo (América-MG); Jonatan Alvez, aos 44min do segundo tempo (Inter)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade