Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Pottker quebra jejum de 1.032 minutos, e Inter empata com Atlético-PR

Sexta, 20/7/2018 7:21.

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS) - William Pottker voltou a marcar. Depois de 15 partidas e 1.032 minutos, o atacante quebrou jejum e abriu o placar no jogo entre Inter e Atlético-PR, nesta quinta-feira (19). Mas não foi o suficiente para vitória gaúcha. Depois de sair na frente e sofrer a virada, o Colorado empatou em 2 a 2 pela 13ª rodada do Brasileiro, na Arena da Baixada.

O placar mantém uma boa série invicta do Inter. Agora são nove partidas sem perder. A última derrota aconteceu há mais de dois meses, sendo que o Brasileiro parou para a disputa da Copa do Mundo.

Com mais um ponto, o Colorado soma 23 e ocupa o quinto lugar. Já o Atlético-PR soma 10 e está na 19ª colocação. Na próxima rodada, o time paranaense terá pela frente o Cruzeiro, domingo. Já os gaúchos encaram o Ceará na segunda-feira.

Raphael Veiga foi destaque na partida. Primeiro ao acertar uma batida forte de fora da área e empatar o jogo para o Atlético-PR. Depois ao achar Paulo André dentro da área em escanteio em curva que simbolizou a virada.

O placar foi aberto por William Pottker. Aos 12 minutos ele se aproveitou do desvio em uma conclusão de Nico López, dividiu com o goleiro Santos e colocou na rede. Só que na hora que disputou a bola com o camisa 1 atleticano, a bola acertou o braço de Pottker. O árbitro, porém, não invalidou o gol que quebrou jejum de 1.032 minutos. "Um lance muito rápido, meu braço estava colado. Tive a chance de fazer", disse ao deixar o campo ao fim do primeiro tempo.

O Atlético-PR manteve seu DNA. Mesmo com a troca do comando técnico, o time rubro-negro tratou de manter a posse de bola e trocar uma série de passes. Por outro lado, a transição defensiva melhorou de sobremaneira. Recompondo-se mais rápido, raros foram os momentos que os paranaenses deram espaço ao Inter. E numa dessas raras ocasiões, o Colorado abriu o placar.

O grande defeito do Atlético-PR era a defesa. Nesta quinta-feira, melhor organizada pelo técnico Tiago Nunes, o Rubro-Negro só foi ameaçado em lances fortuitos. Além disso, soube dosar a transição rápida e lenta, abrindo mão do conceito de posse a todo custo e em um rendimento adequado.

O empate paranaense saiu aos 43min em um chute de Raphael Veiga. Na etapa final, Paulo André, em jogada de escanteio, colocou o Atlético na frente aos 13min.

Ao ver o Inter sofrer a virada e criar praticamente nada, o técnico Odair Hellmann precisou mudar. Sacou Fabiano, levou Zeca para lateral e colocou Rossi. Desta forma colocou Nico López atrás de Pottker e tentou tramar com mais gente perto do gol adversário. O gol de empate saiu aos 32min em boa jogada de Nico López. A bola chegou até a ponta direita e, após cruzamento sobrou para Wellington Silva marcar com um chute colocado no canto esquerdo.

ATLÉTICO-PR
Santos; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno (Vanderson), Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Camacho), Raphael Veiga, Nikão (Bruno Nazário); Pablo, Bergson. T.: Tiago Nunes

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Fabiano (Rossi), Danilo Silva, Victor Cuesta, Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Zeca, Lucca (Wellington Silva), Nico López; William Pottker.
T.: Odair Hellmann

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Juiz: Ricardo Marques Ribeiro
Cartões amarelos: Nico López, Lucca, Danilo Silva, Rossi e Rodrigo Dourado (Inter); Paulo André e Renan Lodi (Atlético-PR)
Cartões vermelhos: Renan Lodi (Atlético-PR)
Gols: William Pottker, aos 12min do primeiro tempo, e Wellington Silva, aos 32min do segundo tempo (Inter); Raphael Veiga, aos 43min do primeiro tempo, e Paulo André, aos 13min do segundo tempo (Atlético-PR).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Pottker quebra jejum de 1.032 minutos, e Inter empata com Atlético-PR

Publicidade

Sexta, 20/7/2018 7:21.

(UOL/FOLHAPRESS) - William Pottker voltou a marcar. Depois de 15 partidas e 1.032 minutos, o atacante quebrou jejum e abriu o placar no jogo entre Inter e Atlético-PR, nesta quinta-feira (19). Mas não foi o suficiente para vitória gaúcha. Depois de sair na frente e sofrer a virada, o Colorado empatou em 2 a 2 pela 13ª rodada do Brasileiro, na Arena da Baixada.

O placar mantém uma boa série invicta do Inter. Agora são nove partidas sem perder. A última derrota aconteceu há mais de dois meses, sendo que o Brasileiro parou para a disputa da Copa do Mundo.

Com mais um ponto, o Colorado soma 23 e ocupa o quinto lugar. Já o Atlético-PR soma 10 e está na 19ª colocação. Na próxima rodada, o time paranaense terá pela frente o Cruzeiro, domingo. Já os gaúchos encaram o Ceará na segunda-feira.

Raphael Veiga foi destaque na partida. Primeiro ao acertar uma batida forte de fora da área e empatar o jogo para o Atlético-PR. Depois ao achar Paulo André dentro da área em escanteio em curva que simbolizou a virada.

O placar foi aberto por William Pottker. Aos 12 minutos ele se aproveitou do desvio em uma conclusão de Nico López, dividiu com o goleiro Santos e colocou na rede. Só que na hora que disputou a bola com o camisa 1 atleticano, a bola acertou o braço de Pottker. O árbitro, porém, não invalidou o gol que quebrou jejum de 1.032 minutos. "Um lance muito rápido, meu braço estava colado. Tive a chance de fazer", disse ao deixar o campo ao fim do primeiro tempo.

O Atlético-PR manteve seu DNA. Mesmo com a troca do comando técnico, o time rubro-negro tratou de manter a posse de bola e trocar uma série de passes. Por outro lado, a transição defensiva melhorou de sobremaneira. Recompondo-se mais rápido, raros foram os momentos que os paranaenses deram espaço ao Inter. E numa dessas raras ocasiões, o Colorado abriu o placar.

O grande defeito do Atlético-PR era a defesa. Nesta quinta-feira, melhor organizada pelo técnico Tiago Nunes, o Rubro-Negro só foi ameaçado em lances fortuitos. Além disso, soube dosar a transição rápida e lenta, abrindo mão do conceito de posse a todo custo e em um rendimento adequado.

O empate paranaense saiu aos 43min em um chute de Raphael Veiga. Na etapa final, Paulo André, em jogada de escanteio, colocou o Atlético na frente aos 13min.

Ao ver o Inter sofrer a virada e criar praticamente nada, o técnico Odair Hellmann precisou mudar. Sacou Fabiano, levou Zeca para lateral e colocou Rossi. Desta forma colocou Nico López atrás de Pottker e tentou tramar com mais gente perto do gol adversário. O gol de empate saiu aos 32min em boa jogada de Nico López. A bola chegou até a ponta direita e, após cruzamento sobrou para Wellington Silva marcar com um chute colocado no canto esquerdo.

ATLÉTICO-PR
Santos; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno (Vanderson), Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Camacho), Raphael Veiga, Nikão (Bruno Nazário); Pablo, Bergson. T.: Tiago Nunes

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Fabiano (Rossi), Danilo Silva, Victor Cuesta, Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Zeca, Lucca (Wellington Silva), Nico López; William Pottker.
T.: Odair Hellmann

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Juiz: Ricardo Marques Ribeiro
Cartões amarelos: Nico López, Lucca, Danilo Silva, Rossi e Rodrigo Dourado (Inter); Paulo André e Renan Lodi (Atlético-PR)
Cartões vermelhos: Renan Lodi (Atlético-PR)
Gols: William Pottker, aos 12min do primeiro tempo, e Wellington Silva, aos 32min do segundo tempo (Inter); Raphael Veiga, aos 43min do primeiro tempo, e Paulo André, aos 13min do segundo tempo (Atlético-PR).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade