Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Neymar faz o que Messi e Ronaldo não conseguiram e leva Brasil às quartas

Copa do Mundo

Segunda, 2/7/2018 13:34.
Pedro Martins / Mowa Press

Publicidade

CAMILA MATTOSO, DIEGO GARCIA E SÉRGIO RANGEL / SAMARA, RÚSSIA (FOLHAPRESS)

Neymar decidiu sua primeira partida pela seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Nesta segunda-feira (2), contra o México, pelas oitavas de final, o jogador fez o primeiro gol e deu assistência para o segundo da vitória por 2 a 0, em Samara, em jogo onde ainda manteve a média de quedas no chão.

O camisa 10 da seleção chegou a dois gols na Copa e igualou Coutinho como artilheiro do Brasil no torneio. Neymar também soma duas assistências na competição.

Fez, nesta segunda, seu primeiro em jogos de mata-mata do Mundial, o que Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, já eliminados, não conseguiram. O argentino e o português já disputaram quatro Copas, contra duas de Neymar. Contra o México, o atacante foi ao solo sete vezes durante o confronto. Ao todo, tinha ido outras 22 nas demais três partidas da seleção no Mundial, sofrendo anteriormente 17 faltas -contra 4 diante dos mexicanos.

​Neymar tentou chutar ao gol de Ochoa cinco vezes ao longo dos 90 minutos que permaneceu em campo, sendo duas para fora. As finalizações totais correspondem a mais do que sua própria média na Copa, de 4,3 por jogo.

Eram 11 até a partida diante do México, sendo 8 delas com direção ao gol, segundo dados divulgados pela Fifa em seu site oficial. Em um desses arremates nesta segunda, Neymar abriu o placar.

Aos 4min do segundo tempo, o camisa 10 fez boa jogada individual pela direita, puxou para o meio levando três marcadores e deixou de calcanhar para Willian. O meia-atacante invadiu a área e bateu cruzado para o próprio Neymar completar de carrinho para as redes mexicanas.

Nas demais tentativas, em duas Neymar parou nas mãos de Ochoa, ambas no primeiro tempo em jogadas individuais que quase terminaram com o primeiro gol do Brasil no duelo.

No fim, aos 42min, o camisa 10 do Brasil aproveitou passe de Willian, invadiu a área e rolou para Firmino, sem goleiro, definir o placar em Samara.

Protagonista com a bola nos pés, o principal jogador da seleção também definiu sua atuação em Samara pelas quedas, principalmente no segundo tempo. A mais marcante foi perto dos 30min. Ele foi ao chão em dividida com Layún, foi ao chão e passou a rolar de dor no gramado.

O atacante alegou ter sofrido um pisão do adversário no tornozelo, mas a arbitragem nada viu e mandou o camisa 10 se levantar. O brasileiro queria o cartão vermelho para o adversário.

Pouco antes, Neymar tinha se estranhado com o mesmo oponente, quando foi ao solo pedindo uma falta, não marcada.

Por outro lado, das quatro faltas sofridas pelo atacante do Brasil, em duas ele arrancou cartões amarelos de mexicanos. No primeiro tempo, com Álvarez, e na etapa complementar em lance com Salcedo.

A exemplo do que já fez diante da Sérvia, Neymar evitou conversar diretamente com a arbitragem. Ele havia levado um cartão amarelo diante da Costa Rica por reclamação e está pendurado na competição.

Agora, a seleção volta a campo na sexta-feira (8), em Kazan, quando enfrenta o vencedor de Bélgica x Japão, que jogam ainda nesta segunda.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Pedro Martins / Mowa Press

Neymar faz o que Messi e Ronaldo não conseguiram e leva Brasil às quartas

Copa do Mundo

Segunda, 2/7/2018 13:34.

CAMILA MATTOSO, DIEGO GARCIA E SÉRGIO RANGEL / SAMARA, RÚSSIA (FOLHAPRESS)

Neymar decidiu sua primeira partida pela seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Nesta segunda-feira (2), contra o México, pelas oitavas de final, o jogador fez o primeiro gol e deu assistência para o segundo da vitória por 2 a 0, em Samara, em jogo onde ainda manteve a média de quedas no chão.

O camisa 10 da seleção chegou a dois gols na Copa e igualou Coutinho como artilheiro do Brasil no torneio. Neymar também soma duas assistências na competição.

Fez, nesta segunda, seu primeiro em jogos de mata-mata do Mundial, o que Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, já eliminados, não conseguiram. O argentino e o português já disputaram quatro Copas, contra duas de Neymar. Contra o México, o atacante foi ao solo sete vezes durante o confronto. Ao todo, tinha ido outras 22 nas demais três partidas da seleção no Mundial, sofrendo anteriormente 17 faltas -contra 4 diante dos mexicanos.

​Neymar tentou chutar ao gol de Ochoa cinco vezes ao longo dos 90 minutos que permaneceu em campo, sendo duas para fora. As finalizações totais correspondem a mais do que sua própria média na Copa, de 4,3 por jogo.

Eram 11 até a partida diante do México, sendo 8 delas com direção ao gol, segundo dados divulgados pela Fifa em seu site oficial. Em um desses arremates nesta segunda, Neymar abriu o placar.

Aos 4min do segundo tempo, o camisa 10 fez boa jogada individual pela direita, puxou para o meio levando três marcadores e deixou de calcanhar para Willian. O meia-atacante invadiu a área e bateu cruzado para o próprio Neymar completar de carrinho para as redes mexicanas.

Nas demais tentativas, em duas Neymar parou nas mãos de Ochoa, ambas no primeiro tempo em jogadas individuais que quase terminaram com o primeiro gol do Brasil no duelo.

No fim, aos 42min, o camisa 10 do Brasil aproveitou passe de Willian, invadiu a área e rolou para Firmino, sem goleiro, definir o placar em Samara.

Protagonista com a bola nos pés, o principal jogador da seleção também definiu sua atuação em Samara pelas quedas, principalmente no segundo tempo. A mais marcante foi perto dos 30min. Ele foi ao chão em dividida com Layún, foi ao chão e passou a rolar de dor no gramado.

O atacante alegou ter sofrido um pisão do adversário no tornozelo, mas a arbitragem nada viu e mandou o camisa 10 se levantar. O brasileiro queria o cartão vermelho para o adversário.

Pouco antes, Neymar tinha se estranhado com o mesmo oponente, quando foi ao solo pedindo uma falta, não marcada.

Por outro lado, das quatro faltas sofridas pelo atacante do Brasil, em duas ele arrancou cartões amarelos de mexicanos. No primeiro tempo, com Álvarez, e na etapa complementar em lance com Salcedo.

A exemplo do que já fez diante da Sérvia, Neymar evitou conversar diretamente com a arbitragem. Ele havia levado um cartão amarelo diante da Costa Rica por reclamação e está pendurado na competição.

Agora, a seleção volta a campo na sexta-feira (8), em Kazan, quando enfrenta o vencedor de Bélgica x Japão, que jogam ainda nesta segunda.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade