Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Grêmio domina Atlético-MG e vence com jogadas de bola aérea

Quinta, 19/7/2018 7:32.

Publicidade

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Grêmio voltou ao Campeonato Brasileiro da melhor maneira. Com uma atuação dominante, o time gaúcho bateu o Atlético-MG por 2 a 0, nesta quarta-feira (18). A vitória na 13ª rodada repetiu os bons momentos da equipe na temporada com um acréscimo: bola aérea decisiva. Foi pelo alto que os comandados de Renato Gaúcho confirmaram a superioridade. O placar só não foi maior graças a Victor e pênalti perdido por Luan.

Na etapa inicial, Victor salvou e o Grêmio não foi tão bem na pontaria. No segundo tempo, Bressan e André fizeram de cabeça. Ainda deu tempo de Luan chutar na trave e perder pênalti após falta clara de Fábio Santos em Everton.

O resultado faz os dois times empatarem com 23 pontos. Grêmio e Atlético-MG voltam a jogar no domingo, às 16h (Brasília). O time gaúcho visita o Vasco e equipe mineira encara o Palmeiras, em São Paulo.

O domínio do Grêmio a partir do jogo ofensivo existiu, mas foi com uma fase diferente da partida que o time gaúcho conseguiu transformar a superioridade em vitória. Bressan e André, em um intervalo de sete minutos, foram efetivos. Ambos conseguiram bom cabeceio, primeiro em escanteio da esquerda e depois completando falta ao lado da área.

Sem Arthur, o Grêmio não mudou seu jeito de jogar. Passes curtos, marcação alta, domínio territorial e também o velho vício de não arriscar mais. De tentar finalizar sempre de dentro da área. O padrão mantido, para o bem e para o mal, fez o Atlético-MG sofrer.

As novidades no time de Renato foram sutis. Cícero mais recuado, André com muita mobilidade e encaixando bem os movimentos com Everton. Por serem tão pequenos, esses detalhes não renderam gol. O time, contudo, criou três boas chances antes do intervalo.

No segundo tempo o Grêmio foi contundente. Foi experiente. E foi decisivo. A bola parada se tornou arma para vencer uma defesa bem postada e que não cedia espaços mesmo com a liberdade concedida a Luan, Everton, André e até mesmo Maicon. O domínio da etapa inicial permaneceu e abriu espaço para Douglas voltar e Marinho estrear. As trocas foram precedidas pela saída de Maicon e entrada de Jailson.

Do lado do Atlético-MG, as estreias e estratégia impactaram no rendimento. O time de Thiago Larghi não conseguiu equilibrar forças no meio-campo e passou longe de ser digno representante do melhor ataque do Brasileirão. Sem nenhuma chance de gol, a equipe sofreu ainda mais depois da lesão de Edinho e entrada de Denilson.

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura (Marinho), Geromel, Bressan, Bruno Cortez; Maicon (Jailson), Cícero, Ramiro, Luan, Everton; André (Douglas). T.: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-MG
Victor; Patric, Juninho, Gabriel, Fábio Santos; José Welison, Elias, Luan (Tomás Andrade), Edinho (Denilson), Yimmi Chará (David Terans); Ricardo Oliveira. T.: Thiago Larghi

Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 22.063 pessoas (20.311 pagantes)
Renda: R$ 637.521,00
Juiz: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões amarelos: Maicon (Grêmio); Gabriel, Elias (Atlético-MG)
Gols: Bressan, aos 6min do segundo tempo, e André, aos 13min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Grêmio domina Atlético-MG e vence com jogadas de bola aérea

Publicidade

Quinta, 19/7/2018 7:32.

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Grêmio voltou ao Campeonato Brasileiro da melhor maneira. Com uma atuação dominante, o time gaúcho bateu o Atlético-MG por 2 a 0, nesta quarta-feira (18). A vitória na 13ª rodada repetiu os bons momentos da equipe na temporada com um acréscimo: bola aérea decisiva. Foi pelo alto que os comandados de Renato Gaúcho confirmaram a superioridade. O placar só não foi maior graças a Victor e pênalti perdido por Luan.

Na etapa inicial, Victor salvou e o Grêmio não foi tão bem na pontaria. No segundo tempo, Bressan e André fizeram de cabeça. Ainda deu tempo de Luan chutar na trave e perder pênalti após falta clara de Fábio Santos em Everton.

O resultado faz os dois times empatarem com 23 pontos. Grêmio e Atlético-MG voltam a jogar no domingo, às 16h (Brasília). O time gaúcho visita o Vasco e equipe mineira encara o Palmeiras, em São Paulo.

O domínio do Grêmio a partir do jogo ofensivo existiu, mas foi com uma fase diferente da partida que o time gaúcho conseguiu transformar a superioridade em vitória. Bressan e André, em um intervalo de sete minutos, foram efetivos. Ambos conseguiram bom cabeceio, primeiro em escanteio da esquerda e depois completando falta ao lado da área.

Sem Arthur, o Grêmio não mudou seu jeito de jogar. Passes curtos, marcação alta, domínio territorial e também o velho vício de não arriscar mais. De tentar finalizar sempre de dentro da área. O padrão mantido, para o bem e para o mal, fez o Atlético-MG sofrer.

As novidades no time de Renato foram sutis. Cícero mais recuado, André com muita mobilidade e encaixando bem os movimentos com Everton. Por serem tão pequenos, esses detalhes não renderam gol. O time, contudo, criou três boas chances antes do intervalo.

No segundo tempo o Grêmio foi contundente. Foi experiente. E foi decisivo. A bola parada se tornou arma para vencer uma defesa bem postada e que não cedia espaços mesmo com a liberdade concedida a Luan, Everton, André e até mesmo Maicon. O domínio da etapa inicial permaneceu e abriu espaço para Douglas voltar e Marinho estrear. As trocas foram precedidas pela saída de Maicon e entrada de Jailson.

Do lado do Atlético-MG, as estreias e estratégia impactaram no rendimento. O time de Thiago Larghi não conseguiu equilibrar forças no meio-campo e passou longe de ser digno representante do melhor ataque do Brasileirão. Sem nenhuma chance de gol, a equipe sofreu ainda mais depois da lesão de Edinho e entrada de Denilson.

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura (Marinho), Geromel, Bressan, Bruno Cortez; Maicon (Jailson), Cícero, Ramiro, Luan, Everton; André (Douglas). T.: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-MG
Victor; Patric, Juninho, Gabriel, Fábio Santos; José Welison, Elias, Luan (Tomás Andrade), Edinho (Denilson), Yimmi Chará (David Terans); Ricardo Oliveira. T.: Thiago Larghi

Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 22.063 pessoas (20.311 pagantes)
Renda: R$ 637.521,00
Juiz: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões amarelos: Maicon (Grêmio); Gabriel, Elias (Atlético-MG)
Gols: Bressan, aos 6min do segundo tempo, e André, aos 13min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade