Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Cristiano Ronaldo vai do Real para a Juventus por 100 milhões de euros
Arquivo Página 3.

Quarta, 11/7/2018 7:59.

(FOLHAPRESS) - O português Cristiano Ronaldo,33, selou nesta terça (10) sua transferência do Real Madrid (ESP) para a Juventus (ITA), por cerca de 100 milhões de euros (aproximadamente R$ 448 milhões).

A negociação foi anunciada primeiro pelo clube espanhol, que publicou um comunicado em seu site oficial informando a respeito da negociação envolvendo o jogador e o clube italiano.

"O Real Madrid comunica que, atendendo à vontade e ao pedido expressados pelo jogador Cristiano Ronaldo, acordou sua transferência à Juventus. Para o Real Madrid, Cristiano Ronaldo será sempre um de seus grandes símbolos e uma referência única para as próximas gerações. O Real Madrid será sempre sua casa", diz um trecho do texto publicado no site da equipe.

Ronaldo conquistou 16 títulos pelo Real desde que chegou a Madri, em 2009. Foram quatro troféus da Liga dos Campeões (três ganhos de forma consecutiva), três do Mundial de Clubes, dois do Campeonato Espanhol, dois da Copa do Rei, dois da Supercopa Espanhola e três da Supercopa da Europa.

Tornou-se também o maior artilheiro da história do clube espanhol, com 450 gols em 438 jogos, superando a marca do atacante Raúl, que fez 323 gols pelo Real Madrid.

Nos anos em que defendeu o time , foi eleito quatro vezes o melhor jogador do mundo pela Fifa, prêmios que se somam à outra Bola de Ouro conquistada pelo português, em 2008, ainda quando atuava no Manchester United (ING).

Cristiano Ronaldo publicou uma carta de agradecimento ao Real Madrid no site oficial da equipe espanhola.

"Foram nove anos absolutamente maravilhosos. Foram nove anos únicos. Foram para mim um tempo emocionante, repleto de consideração ainda que duro porque o Real Madrid é de altíssima exigência, mas sei muito bem que não poderei esquecer jamais que aqui desfrutei do futebol de maneira única", diz um trecho da carta do jogador.

"Refleti muito e sei que chegou o momento de um novo ciclo. Vou, mas esta camiseta, este escudo e o Santiago Bernabéu seguirei sentindo-os como algo meu independentemente de onde esteja. Obrigado a todos e, claro, como disse aquela primeira vez em nosso estádio há nove anos: Hala Madrid".

Cristiano Ronaldo passa férias na Grécia depois de ter se despedido da Copa do Mundo da Rússia com a seleção de Portugal, que foi eliminada nas oitavas pelo Uruguai.

Heptacampeã italiana, a Juventus vê na contratação de Cristiano Ronaldo um avanço importante no projeto do clube de conquistar novamente a Liga dos Campeões, que não vence desde 1996.

Dominante no cenário nacional, a equipe italiana vem batendo na trave nas últimas temporadas quando o assunto é a taça europeia. Foi vice-campeã da Liga dos Campeões em 2015, contra o Barcelona, e em 2017, justamente diante do Real Madrid de Ronaldo.

O português, inclusive, tem a Juventus como sua vítima favorita no campeonato europeu. De seus 105 gols na competição, 10 foram marcados sobre os italianos, sua melhor marca contra qualquer oponente no torneio.

Na última edição da Liga dos Campeões, Real Madrid e Juventus se enfrentaram pelas quartas de final.

No jogo de ida, os espanhóis venceram por 3 a 0, na Itália, e Cristiano Ronaldo marcou um golaço de bicicleta. "Seguramente é meu melhor gol", disse o então camisa 7 do Real Madrid após a partida.

O português foi aplaudido de pé pela torcida da equipe de Turim, que agora terá o craque defendendo a sua camisa.

Contudo, apesar da admiração dos novos torcedores, o português já enfrenta sua primeira resistência na Itália.

Trabalhadores da montadora de automóveis Fiat, que pertence ao grupo da família Agnelli, que administra também a Juventus, são contra a chegada de Ronaldo ao clube.

"É uma vergonha. Há dez anos que os operários da Fiat não têm aumentos no salário-base e, além disso, há problemas nas fábricas. Em Pomigliano, por exemplo, só trabalhamos 11 ou 12 dias por mês. Com o que vão gastar em Ronaldo, podiam aumentar [o salário de] cada trabalhador em 200 euros", declarou Gerardo Giannone, há 18 anos na Fiat, em entrevista à agência de notícias DIRE.

Cristiano Ronaldo tinha contrato com o Real Madrid até 2021 e chegou a dizer na última renovação, em 2016, que esse não seria seu último contrato com o clube.

O português assinou com a Juventus até 2022. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Variedades

A chegada do bom velhinho também dá inicio a uma intensa programação cultural  


Cidade

Toda a comunidade pode participar no próximo domingo


Cidade

Centro de Eventos de Balneário Camboriú será o maior do Sul do país  


Cidade

Obra é cara e mal explicada 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Cristiano Ronaldo vai do Real para a Juventus por 100 milhões de euros

Arquivo Página 3.
Quarta, 11/7/2018 7:59.

(FOLHAPRESS) - O português Cristiano Ronaldo,33, selou nesta terça (10) sua transferência do Real Madrid (ESP) para a Juventus (ITA), por cerca de 100 milhões de euros (aproximadamente R$ 448 milhões).

A negociação foi anunciada primeiro pelo clube espanhol, que publicou um comunicado em seu site oficial informando a respeito da negociação envolvendo o jogador e o clube italiano.

"O Real Madrid comunica que, atendendo à vontade e ao pedido expressados pelo jogador Cristiano Ronaldo, acordou sua transferência à Juventus. Para o Real Madrid, Cristiano Ronaldo será sempre um de seus grandes símbolos e uma referência única para as próximas gerações. O Real Madrid será sempre sua casa", diz um trecho do texto publicado no site da equipe.

Ronaldo conquistou 16 títulos pelo Real desde que chegou a Madri, em 2009. Foram quatro troféus da Liga dos Campeões (três ganhos de forma consecutiva), três do Mundial de Clubes, dois do Campeonato Espanhol, dois da Copa do Rei, dois da Supercopa Espanhola e três da Supercopa da Europa.

Tornou-se também o maior artilheiro da história do clube espanhol, com 450 gols em 438 jogos, superando a marca do atacante Raúl, que fez 323 gols pelo Real Madrid.

Nos anos em que defendeu o time , foi eleito quatro vezes o melhor jogador do mundo pela Fifa, prêmios que se somam à outra Bola de Ouro conquistada pelo português, em 2008, ainda quando atuava no Manchester United (ING).

Cristiano Ronaldo publicou uma carta de agradecimento ao Real Madrid no site oficial da equipe espanhola.

"Foram nove anos absolutamente maravilhosos. Foram nove anos únicos. Foram para mim um tempo emocionante, repleto de consideração ainda que duro porque o Real Madrid é de altíssima exigência, mas sei muito bem que não poderei esquecer jamais que aqui desfrutei do futebol de maneira única", diz um trecho da carta do jogador.

"Refleti muito e sei que chegou o momento de um novo ciclo. Vou, mas esta camiseta, este escudo e o Santiago Bernabéu seguirei sentindo-os como algo meu independentemente de onde esteja. Obrigado a todos e, claro, como disse aquela primeira vez em nosso estádio há nove anos: Hala Madrid".

Cristiano Ronaldo passa férias na Grécia depois de ter se despedido da Copa do Mundo da Rússia com a seleção de Portugal, que foi eliminada nas oitavas pelo Uruguai.

Heptacampeã italiana, a Juventus vê na contratação de Cristiano Ronaldo um avanço importante no projeto do clube de conquistar novamente a Liga dos Campeões, que não vence desde 1996.

Dominante no cenário nacional, a equipe italiana vem batendo na trave nas últimas temporadas quando o assunto é a taça europeia. Foi vice-campeã da Liga dos Campeões em 2015, contra o Barcelona, e em 2017, justamente diante do Real Madrid de Ronaldo.

O português, inclusive, tem a Juventus como sua vítima favorita no campeonato europeu. De seus 105 gols na competição, 10 foram marcados sobre os italianos, sua melhor marca contra qualquer oponente no torneio.

Na última edição da Liga dos Campeões, Real Madrid e Juventus se enfrentaram pelas quartas de final.

No jogo de ida, os espanhóis venceram por 3 a 0, na Itália, e Cristiano Ronaldo marcou um golaço de bicicleta. "Seguramente é meu melhor gol", disse o então camisa 7 do Real Madrid após a partida.

O português foi aplaudido de pé pela torcida da equipe de Turim, que agora terá o craque defendendo a sua camisa.

Contudo, apesar da admiração dos novos torcedores, o português já enfrenta sua primeira resistência na Itália.

Trabalhadores da montadora de automóveis Fiat, que pertence ao grupo da família Agnelli, que administra também a Juventus, são contra a chegada de Ronaldo ao clube.

"É uma vergonha. Há dez anos que os operários da Fiat não têm aumentos no salário-base e, além disso, há problemas nas fábricas. Em Pomigliano, por exemplo, só trabalhamos 11 ou 12 dias por mês. Com o que vão gastar em Ronaldo, podiam aumentar [o salário de] cada trabalhador em 200 euros", declarou Gerardo Giannone, há 18 anos na Fiat, em entrevista à agência de notícias DIRE.

Cristiano Ronaldo tinha contrato com o Real Madrid até 2021 e chegou a dizer na última renovação, em 2016, que esse não seria seu último contrato com o clube.

O português assinou com a Juventus até 2022. 

Publicidade

Publicidade