Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Com bombas, organizadas do Fluminense invadem reunião e pedem saída de Abad

Quarta, 31/1/2018 6:12.

Publicidade

LEO BURLÁ
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Não há trégua no Fluminense. Na noite desta terça-feira (30), cerca de 150 torcedores de torcidas organizadas invadiram a sede das Laranjeiras, durante eleição para a presidência do Conselho Deliberativo do clube.

Com faixas com pedidos de saída do presidente Pedro Abad e da "Flu Sócio", grupo político de sustentação do mandatário, o grupo portava morteiros e bombas, estas ouvidas até por moradores dos arredores das Laranjeiras.

A reunião, que conta com a presença de cerca de 180 conselheiros, foi interrompida e a segurança do clube foi chamada para conter os ânimos.

Considerado decisivo para a governabilidade do Fluminense, o pleito é disputado por Ricardo Lopes, da base aliada a Abad, e de Fernando Leite, candidato de Cacá Cardoso, vice geral do clube.

Por conta da confusão, Abad e alguns colaboradores mais próximos ficaram trancados na sala da presidência.

Do lado de fora, mais confusão e vandalismo. Torcedores picharam as paredes da sede das Laranjeiras pedindo a saída da diretoria atual. O presidente Pedro Abad e o responsável por comandar o programa de sócios do clube, Danilo Félix, eram os principais alvos.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Com bombas, organizadas do Fluminense invadem reunião e pedem saída de Abad

Publicidade

Quarta, 31/1/2018 6:12.

LEO BURLÁ
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Não há trégua no Fluminense. Na noite desta terça-feira (30), cerca de 150 torcedores de torcidas organizadas invadiram a sede das Laranjeiras, durante eleição para a presidência do Conselho Deliberativo do clube.

Com faixas com pedidos de saída do presidente Pedro Abad e da "Flu Sócio", grupo político de sustentação do mandatário, o grupo portava morteiros e bombas, estas ouvidas até por moradores dos arredores das Laranjeiras.

A reunião, que conta com a presença de cerca de 180 conselheiros, foi interrompida e a segurança do clube foi chamada para conter os ânimos.

Considerado decisivo para a governabilidade do Fluminense, o pleito é disputado por Ricardo Lopes, da base aliada a Abad, e de Fernando Leite, candidato de Cacá Cardoso, vice geral do clube.

Por conta da confusão, Abad e alguns colaboradores mais próximos ficaram trancados na sala da presidência.

Do lado de fora, mais confusão e vandalismo. Torcedores picharam as paredes da sede das Laranjeiras pedindo a saída da diretoria atual. O presidente Pedro Abad e o responsável por comandar o programa de sócios do clube, Danilo Félix, eram os principais alvos.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade