Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Sensação sul-coreana abandona e Federer disputará 7ª final em Melbourne

Sexta, 26/1/2018 10:03.
Tim Clayton.

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS) - Com um incômodo no pé esquerdo, o sul-coreano Hyeon Chung abandonou a semifinal do Aberto da Austrália durante o segundo set, o que classificou o suíço Roger Federer para a sua sétima final do Aberto da Austrália após um jogo de 63 minutos.

A sensação do torneio, que ganhou notoriedade ao vencer Novak Djokovic nas oitavas, em nenhum momento ameaçou Federer, que vencia a partida por 6/1 e 5/2 no momento da desistência. Ele já havia pedido atendimento mais cedo, aparentemente para tratar de uma bolha no pé que dificultava a sua movimentação em quadra.

Em busca de seu sexto título do Aberto da Austrália, Federer faz uma campanha até aqui irretocável em Melbourne, sem ceder nenhum set. Na final, o suíço terá pela frente o croata Marin Cilic, tenista que venceu na decisão de Wimbledon em 2017.

Federer disputou sua 15ª semifinal em Melbourne, fase na qual curiosamente tem recorde negativo, agora com sete passagens à decisão. Em finais, porém, o suíço só não venceu em 2009, quando foi derrotado por Rafael Nadal.

Mesmo que vença a decisão, Federer não assumirá a liderança do ranking da ATP, que continuará com Rafael Nadal com a sua campanha encerrada nas quartas de final. O suíço busca seu 20º título de Grand Slam.

Para Chung, porém, o saldo é altamente positivo apesar da derrota na semifinal. A campanha o fará subir no ranking, no qual atualmente é o 58º colocado. Além disso, com apenas 21 anos, mostrou que tem condições de ser um dos protagonistas do circuito em um futuro próximo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Tim Clayton.

Sensação sul-coreana abandona e Federer disputará 7ª final em Melbourne

Publicidade

Sexta, 26/1/2018 10:03.

(UOL/FOLHAPRESS) - Com um incômodo no pé esquerdo, o sul-coreano Hyeon Chung abandonou a semifinal do Aberto da Austrália durante o segundo set, o que classificou o suíço Roger Federer para a sua sétima final do Aberto da Austrália após um jogo de 63 minutos.

A sensação do torneio, que ganhou notoriedade ao vencer Novak Djokovic nas oitavas, em nenhum momento ameaçou Federer, que vencia a partida por 6/1 e 5/2 no momento da desistência. Ele já havia pedido atendimento mais cedo, aparentemente para tratar de uma bolha no pé que dificultava a sua movimentação em quadra.

Em busca de seu sexto título do Aberto da Austrália, Federer faz uma campanha até aqui irretocável em Melbourne, sem ceder nenhum set. Na final, o suíço terá pela frente o croata Marin Cilic, tenista que venceu na decisão de Wimbledon em 2017.

Federer disputou sua 15ª semifinal em Melbourne, fase na qual curiosamente tem recorde negativo, agora com sete passagens à decisão. Em finais, porém, o suíço só não venceu em 2009, quando foi derrotado por Rafael Nadal.

Mesmo que vença a decisão, Federer não assumirá a liderança do ranking da ATP, que continuará com Rafael Nadal com a sua campanha encerrada nas quartas de final. O suíço busca seu 20º título de Grand Slam.

Para Chung, porém, o saldo é altamente positivo apesar da derrota na semifinal. A campanha o fará subir no ranking, no qual atualmente é o 58º colocado. Além disso, com apenas 21 anos, mostrou que tem condições de ser um dos protagonistas do circuito em um futuro próximo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade