Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Williams anuncia piloto russo como substituto de Felipe Massa

Terça, 16/1/2018 11:49.

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS) - A Williams anunciou, nesta terça-feira (16), que Sergey Sirotkin será companheiro de Lance Stroll na temporada 2018 da Fórmula 1. O piloto russo chega para substituir o brasileiro Felipe Massa, que se aposentou no fim do ano passado.

Piloto de 22 anos de idade, Sirotkin passou as duas últimas temporadas como piloto de testes e reserva da Renault. O russo chamou atenção da Williams nos testes de fim de ano da Pirelli em Abu Dhabi. Com isso, superou Robert Kubica, que chegou a ser considerado favorito à vaga.

Ainda sem corridas de Fórmula 1 na carreira, Sirotkin participou de seis treinos livres e dois testes com a Renault antes de guiar o carro da Williams em Abu Dhabi.

"Dizer que estou feliz e orgulhoso por me juntar a uma equipe tão famosa quanto a Williams é um eufemismo. Foi preciso uma grande quantidade de trabalho para chegar onde estou, e estou muito feliz e grato a todos os envolvidos", disse Sirotkin, em vídeo divulgado pela equipe.

Segundo reportagem do site britânico "Motorsport", espera-se que Sirotkin leve ajuda de custo de cerca de 15 milhões de libras (aproximadamente R$ 66 milhões) para a Williams. O dinheiro do piloto vem do grupo bancário SMP e seria um aporte importante para a Williams, que vai receber menos da família Stroll na próxima temporada -algo determinado pelo contrato do piloto, assinado em 2016- e perdeu dois patrocinadores, somando um "rombo" de 30 milhões no orçamento da próxima temporada.

A imprensa russa chegou a noticiar que Sirotkin seria anunciado em dezembro, mas a reportagem apurou que punições impostas pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos atingiram os dois principais acionistas do banco SMP, Arkady e Boris Rotenberg, o que travou a negociação.

Isso ocorreu devido às relações próximas dos banqueiros com Vladimir Putin, além de acusações de lavagem de dinheiro relacionadas às negociações durante a construção do parque olímpico de Sochi, onde é realizado o GP da Rússia de Fórmula 1.

O fato dificultou as negociações entre a Williams e Sirotkin, especialmente pelo fato da equipe estar listada na Bolsa de Valores de Frankfurt, e chegou a dar esperanças para Kubica. Mas o anúncio desta terça-feira representa um final feliz para o piloto russo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Williams anuncia piloto russo como substituto de Felipe Massa

Publicidade

Terça, 16/1/2018 11:49.

(UOL/FOLHAPRESS) - A Williams anunciou, nesta terça-feira (16), que Sergey Sirotkin será companheiro de Lance Stroll na temporada 2018 da Fórmula 1. O piloto russo chega para substituir o brasileiro Felipe Massa, que se aposentou no fim do ano passado.

Piloto de 22 anos de idade, Sirotkin passou as duas últimas temporadas como piloto de testes e reserva da Renault. O russo chamou atenção da Williams nos testes de fim de ano da Pirelli em Abu Dhabi. Com isso, superou Robert Kubica, que chegou a ser considerado favorito à vaga.

Ainda sem corridas de Fórmula 1 na carreira, Sirotkin participou de seis treinos livres e dois testes com a Renault antes de guiar o carro da Williams em Abu Dhabi.

"Dizer que estou feliz e orgulhoso por me juntar a uma equipe tão famosa quanto a Williams é um eufemismo. Foi preciso uma grande quantidade de trabalho para chegar onde estou, e estou muito feliz e grato a todos os envolvidos", disse Sirotkin, em vídeo divulgado pela equipe.

Segundo reportagem do site britânico "Motorsport", espera-se que Sirotkin leve ajuda de custo de cerca de 15 milhões de libras (aproximadamente R$ 66 milhões) para a Williams. O dinheiro do piloto vem do grupo bancário SMP e seria um aporte importante para a Williams, que vai receber menos da família Stroll na próxima temporada -algo determinado pelo contrato do piloto, assinado em 2016- e perdeu dois patrocinadores, somando um "rombo" de 30 milhões no orçamento da próxima temporada.

A imprensa russa chegou a noticiar que Sirotkin seria anunciado em dezembro, mas a reportagem apurou que punições impostas pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos atingiram os dois principais acionistas do banco SMP, Arkady e Boris Rotenberg, o que travou a negociação.

Isso ocorreu devido às relações próximas dos banqueiros com Vladimir Putin, além de acusações de lavagem de dinheiro relacionadas às negociações durante a construção do parque olímpico de Sochi, onde é realizado o GP da Rússia de Fórmula 1.

O fato dificultou as negociações entre a Williams e Sirotkin, especialmente pelo fato da equipe estar listada na Bolsa de Valores de Frankfurt, e chegou a dar esperanças para Kubica. Mas o anúncio desta terça-feira representa um final feliz para o piloto russo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade