Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Aos gritos de “professor”, defensores do esporte protestaram
Fotos Marlise Schneider Cezar

Quarta, 28/2/2018 15:02.

Atletas, pais e defensores do esporte se uniram nesta tarde de quarta-feira (28) para uma manifestação na Avenida Atlântica. Eles protestam contra a situação incerta que se instalou no esporte pela impossibilidade de contratar professores, já que o município extrapolou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para despesas com pessoal.

Mesmo sem receber desde janeiro, há professores que continuam dando suporte aos alunos, muitos de alto rendimento, que não podem parar seus treinamentos.

Eles se reuniram na Praça Almirante Tamandaré e alguns professores se manifestaram e compartilharam os problemas que estão enfrentando. Todos estão preocupados e em busca de uma explicação. Depois caminharam pela Atlântica com cartazes em mãos e gritando “professor”. 

Hoje de manhã um grupo esteve reunido com o prefeito, mesmo assim o grupo seguiu marchando até o Paço Municipal. Pelas informações colhidas no local, uma nova reunião deverá acontecer na Prefeitura nesta quinta-feira.

A manifestação não teve viés político, foi pacífica e contou com atletas de diversas idades e modalidades.

Hoje a tarde representantes da prefeitura foram ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para mostrar que com a limpeza pública transferida para uma concessionária, em 2018 o município voltou ou voltará em breve a respeitar o limite da LRF. 

O argumento é razoável, mas depende de interpretação e avaliações periódicas porque no momento qualquer certidão emitida pelo TCE apontará o município acima do limite prudencial.

Veja as fotos:

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Aos gritos de “professor”, defensores do esporte protestaram

Fotos Marlise Schneider Cezar
Quarta, 28/2/2018 15:02.

Atletas, pais e defensores do esporte se uniram nesta tarde de quarta-feira (28) para uma manifestação na Avenida Atlântica. Eles protestam contra a situação incerta que se instalou no esporte pela impossibilidade de contratar professores, já que o município extrapolou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para despesas com pessoal.

Mesmo sem receber desde janeiro, há professores que continuam dando suporte aos alunos, muitos de alto rendimento, que não podem parar seus treinamentos.

Eles se reuniram na Praça Almirante Tamandaré e alguns professores se manifestaram e compartilharam os problemas que estão enfrentando. Todos estão preocupados e em busca de uma explicação. Depois caminharam pela Atlântica com cartazes em mãos e gritando “professor”. 

Hoje de manhã um grupo esteve reunido com o prefeito, mesmo assim o grupo seguiu marchando até o Paço Municipal. Pelas informações colhidas no local, uma nova reunião deverá acontecer na Prefeitura nesta quinta-feira.

A manifestação não teve viés político, foi pacífica e contou com atletas de diversas idades e modalidades.

Hoje a tarde representantes da prefeitura foram ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para mostrar que com a limpeza pública transferida para uma concessionária, em 2018 o município voltou ou voltará em breve a respeitar o limite da LRF. 

O argumento é razoável, mas depende de interpretação e avaliações periódicas porque no momento qualquer certidão emitida pelo TCE apontará o município acima do limite prudencial.

Veja as fotos:

Publicidade

Publicidade