Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Com chuva de granizo e apagão, Inter vence o Atlético-MG no Horto

Colorado agora é o terceiro no Brasileirão

Terça, 7/8/2018 7:43.

Publicidade

ENRICO BRUNO
BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Fechando a 17ª rodada do Brasileirão, Atlético-MG e Internacional se enfrentaram no Independência em jogo mais do que inusitado. Com direito a chuva de granizo e apagão dos refletores, a partida precisou ser interrompida duas vezes, totalizando quase 25 minutos de paralisação. Após o reinício, o time gaúcho aproveitou um cochilo dos anfitriões e construiu sua vitória por 1 a 0, com Edenílson, autor do gol da vitória, aos 56 minutos da etapa final.

A partida valia o terceiro lugar na tabela. Desta forma, o Inter vai aos 32 pontos, ultrapassa o arquirrival Grêmio e retoma seu posto do início da rodada. Já o Atlético-MG perde a chance de se reaproximar dos líderes, permanece com 27 e cai para a quinta colocação.

No próximo final de semana, o time mineiro recebe o Santos, novamente no Independência. Já o Colorado visita o Fluminense, no Maracanã, na noite da próxima segunda-feira.

Apesar de um Atlético-MG levemente superior na primeira metade da partida, a etapa inicial foi marcada pelo equilíbrio, cada um ao seu estilo.

Os donos da casa ficaram mais com a bola e ameaçaram mais a meta de Marcelo Lomba. Com boas tramas entre seus jogadores do ataque, o Galo sentiu falta de um último passe mais qualificado para quebrar as linhas adversárias. Sua melhor chance surgiu com Ricardo Oliveira, em chute rasteiro que exigiu boa defesa de Lomba.

Bem organizado, o Inter priorizou a marcação e preferiu não se expor tanto. A oportunidade mais próxima de gol foi a única antes do intervalo, no chute de Pottker, aos 34 minutos.

O segundo tempo mal começou e precisou ser paralisado. Uma tempestade despencou sobre o campo. Em poucos minutos, o que era apenas água virou granizo. Aos sete minutos de jogo, o árbitro Jailson Macedo Freitas, da Bahia, interrompeu a partida, que retornou após dez minutos.

Segundos após a bola voltar a rolar, os refletores do estádio apagaram, e a partida precisou ser novamente interrompida, desta vez por 13 minutos. Juntando a chuva de granizo e o apagão, a partida ficou paralisada dos 7 aos 31 minutos do segundo tempo, totalizando 24 minutos sem futebol.

Finalmente com a bola rolando, Atlético e Inter praticamente começaram uma outra partida, agora com o gramado jogando contra os dois times. Apesar do novo jogo truncado e mais físico do que técnico, os clubes superaram o palco alagado e até criaram boas oportunidades, dando ares de emoção não vistos nos primeiros 45 minutos. O Galo chegou bem nos chutes de Chará, Maidana e Terans, enquanto o Inter ameaçou com Nico López, duas vezes, e Rossi.

A partida estava aberta quando o Inter aproveitou um cochilo da defesa atleticana para abrir o marcador. A cobrança de falta saiu rápida, Patrick escorou com o peito e deixou Edenílson de frente para Victor. O jogador bateu rasteiro sem chances para o goleiro e colocou o Colorado em vantagem

Atrás do marcador e precisando dar uma resposta para seu torcedor, o Atlético não digeriu bem o tento sofrido e piorou em campo, buscando alternativas na base do abafa e do desespero. Conseguiu apenas uma bola na trave, mas, sem sucesso, acabou amargando a derrota dentro de casa.

ATLÉTICO-MG
Victor; Emerson, Léo Silva, Maidana, Carlos Gabriel (Lucas Cândido); José Welison, Matheus Galdezani (David Terans), Elias (Nathan); Luan, Yimmi Chará, Ricardo Oliveira. T.: Thiago Larghi

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta, Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick; William Pottker (Lucca), Nico López (D'Alessandro), Jonatan Álvez (Rossi). T.: Odair Hellmann

Éstádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público/Renda: 22.035 pagantes/R$334.995,00.
Juiz: Jailson Macedo Freitas (BA)
Cartões amarelos: José Welison (Atlético-MG); Iago (Inter)
Gol: Edenílson, aos 56min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Com chuva de granizo e apagão, Inter vence o Atlético-MG no Horto

Colorado agora é o terceiro no Brasileirão

Publicidade

Terça, 7/8/2018 7:43.

ENRICO BRUNO
BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Fechando a 17ª rodada do Brasileirão, Atlético-MG e Internacional se enfrentaram no Independência em jogo mais do que inusitado. Com direito a chuva de granizo e apagão dos refletores, a partida precisou ser interrompida duas vezes, totalizando quase 25 minutos de paralisação. Após o reinício, o time gaúcho aproveitou um cochilo dos anfitriões e construiu sua vitória por 1 a 0, com Edenílson, autor do gol da vitória, aos 56 minutos da etapa final.

A partida valia o terceiro lugar na tabela. Desta forma, o Inter vai aos 32 pontos, ultrapassa o arquirrival Grêmio e retoma seu posto do início da rodada. Já o Atlético-MG perde a chance de se reaproximar dos líderes, permanece com 27 e cai para a quinta colocação.

No próximo final de semana, o time mineiro recebe o Santos, novamente no Independência. Já o Colorado visita o Fluminense, no Maracanã, na noite da próxima segunda-feira.

Apesar de um Atlético-MG levemente superior na primeira metade da partida, a etapa inicial foi marcada pelo equilíbrio, cada um ao seu estilo.

Os donos da casa ficaram mais com a bola e ameaçaram mais a meta de Marcelo Lomba. Com boas tramas entre seus jogadores do ataque, o Galo sentiu falta de um último passe mais qualificado para quebrar as linhas adversárias. Sua melhor chance surgiu com Ricardo Oliveira, em chute rasteiro que exigiu boa defesa de Lomba.

Bem organizado, o Inter priorizou a marcação e preferiu não se expor tanto. A oportunidade mais próxima de gol foi a única antes do intervalo, no chute de Pottker, aos 34 minutos.

O segundo tempo mal começou e precisou ser paralisado. Uma tempestade despencou sobre o campo. Em poucos minutos, o que era apenas água virou granizo. Aos sete minutos de jogo, o árbitro Jailson Macedo Freitas, da Bahia, interrompeu a partida, que retornou após dez minutos.

Segundos após a bola voltar a rolar, os refletores do estádio apagaram, e a partida precisou ser novamente interrompida, desta vez por 13 minutos. Juntando a chuva de granizo e o apagão, a partida ficou paralisada dos 7 aos 31 minutos do segundo tempo, totalizando 24 minutos sem futebol.

Finalmente com a bola rolando, Atlético e Inter praticamente começaram uma outra partida, agora com o gramado jogando contra os dois times. Apesar do novo jogo truncado e mais físico do que técnico, os clubes superaram o palco alagado e até criaram boas oportunidades, dando ares de emoção não vistos nos primeiros 45 minutos. O Galo chegou bem nos chutes de Chará, Maidana e Terans, enquanto o Inter ameaçou com Nico López, duas vezes, e Rossi.

A partida estava aberta quando o Inter aproveitou um cochilo da defesa atleticana para abrir o marcador. A cobrança de falta saiu rápida, Patrick escorou com o peito e deixou Edenílson de frente para Victor. O jogador bateu rasteiro sem chances para o goleiro e colocou o Colorado em vantagem

Atrás do marcador e precisando dar uma resposta para seu torcedor, o Atlético não digeriu bem o tento sofrido e piorou em campo, buscando alternativas na base do abafa e do desespero. Conseguiu apenas uma bola na trave, mas, sem sucesso, acabou amargando a derrota dentro de casa.

ATLÉTICO-MG
Victor; Emerson, Léo Silva, Maidana, Carlos Gabriel (Lucas Cândido); José Welison, Matheus Galdezani (David Terans), Elias (Nathan); Luan, Yimmi Chará, Ricardo Oliveira. T.: Thiago Larghi

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta, Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick; William Pottker (Lucca), Nico López (D'Alessandro), Jonatan Álvez (Rossi). T.: Odair Hellmann

Éstádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público/Renda: 22.035 pagantes/R$334.995,00.
Juiz: Jailson Macedo Freitas (BA)
Cartões amarelos: José Welison (Atlético-MG); Iago (Inter)
Gol: Edenílson, aos 56min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade