Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Palmeiras vence e Deyverson retribui confiança de Felipão

Segunda, 20/8/2018 6:38.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - Com mais uma atuação importante de Deyverson, o Palmeiras venceu o Vitória por 3 a 0 neste domingo (19), em Salvador, em jogo válido pela rodada que encerrou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro.
Com o resultado, o Palmeiras chegou a sete partidas consecutivas sem sofrer gols. É a maior sequência do clube desde 1992. O recorde aconteceu em 1987: 12 jogos.

Neste período, foram cinco vitórias e dois empates.

Deyverson, que já havia dado a vitória por 1 a 0 contra o Vasco, há uma semana, no Allianz Parque, marcou duas vezes no triunfo sobre os baianos. Dudu fechou o placar no Barradão.

O ressurgimento do criticado atacante no Palmeiras tem o dedo do técnico Luiz Felipe Scolari. Desde que o treinador chegou ao clube, o jogador reencontrou o caminho do gol e dá sinais de que pode ser peça útil nos compromissos que a equipe alviverde tem neste segundo semestre.

Antes da chegada de Felipão, Deyverson era uma peça periférica do elenco. Ele foi contratado em julho do ano passado, a pedido do então técnico Cuca.

Além do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras está nas semifinais da Copa do Brasil e nas oitavas da Copa Libertadores, na qual tem a classificação bem encaminhada após ter vencido o Cerro Porteño (PAR) por 2 a 0, fora de casa, no duelo de ida.

Há algumas semanas, parecia que o futuro do jogador com a comissão técnica não era promissor.

No segundo jogo desde que Felipão foi anunciado, ainda com o auxiliar Paulo Turra no comando, o Palmeiras empatava sem gols com o Bahia, pela Copa do Brasil, quando Deyverson acertou cotovelada no rosto de Mena e foi expulso.

Apesar disso, o atleta, que ainda não tinha feito gols em 2018, foi determinante para a vitória dos reservas palmeirenses diante do Vasco, na 18ª rodada do Brasileiro.

Neste domingo, em Salvador, Deyverson voltou a marcar e ajudou, de novo, a confirmar o motivo da confiança de Felipão em sua escolha.

"Todo treinador que passou pelo Palmeiras me deu oportunidade, mas o Felipão veio com outra característica. Isso me deu mais chance de estar jogando, mostrando meu futebol e minha vontade de vencer. Mas a vitória é totalmente do Palmeiras, não do Deyverson", disse o atleta após o jogo.

Dois dos três gols do Palmeiras no triunfo sobre o Vitória obedeceram à risca a cartilha do "scolarismo".

No primeiro, aos 10 minutos, Dudu fez lançamento longo para Marcos Rocha, que desviou de cabeça para Deyverson. O camisa 16 chutou cruzado da meia-lua para abrir o placar.

No segundo, aos 28 min da etapa inicial, Dudu cobrou escanteio e o atacante subiu entre Aderllan e Ruan Renato para ampliar e marcar seu 11º gol com a camisa alviverde, o terceiro no ano.

Dudu melhorou ainda mais sua boa atuação fechando o placar. O camisa 7 recebeu dentro da grande área, driblou o defensor Aderllan e bateu na saída do goleiro Ronaldo para fazer 3 a 0.

Um gol de ligação direta, outro de bola parada e a defesa sem sofrer gols pelo sétimo jogo consecutivo. Um desempenho que faz sorrir até o mais carrancudo palmeirense, como o próprio Luiz Felipe Scolari.

O resultado fez o Palmeiras permanecer na zona de classificação para a próxima Copa Libertadores. Com 33 pontos, ocupa a sexta colocação.

Estádio: Barradão, em Salvador
Juiz: Rodrigo Batista da Silva
Gols: Deyverson, aos 10 e aos 28min do 1º tempo; Dudu, aos 13min do 2º tempo
Cartões amarelos: Rodrigo Andrade e Neilton (V); Bruno Henrique (P)
Público/renda: 8.822 pagantes / R$ 112.783,00

VITÓRIA
Ronaldo; Jeferson, Aderllan, Ruan Renato e Benítez; Rodrigo Andrade e Ramon; Erick (Lucas Fernandes), Yago (André Lima) e Walter Bou (Wallyson); Neilton. T.: Paulo César Carpegiani

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gustavo Gómez e Victor Luís; Thiago Santos e Bruno Henrique (Moisés); Hyoran, Lucas Lima e Dudu (Diogo Barbosa); Deyverson. T.: Luiz Felipe Scolari.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Palmeiras vence e Deyverson retribui confiança de Felipão

Publicidade

Segunda, 20/8/2018 6:38.

(FOLHAPRESS) - Com mais uma atuação importante de Deyverson, o Palmeiras venceu o Vitória por 3 a 0 neste domingo (19), em Salvador, em jogo válido pela rodada que encerrou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro.
Com o resultado, o Palmeiras chegou a sete partidas consecutivas sem sofrer gols. É a maior sequência do clube desde 1992. O recorde aconteceu em 1987: 12 jogos.

Neste período, foram cinco vitórias e dois empates.

Deyverson, que já havia dado a vitória por 1 a 0 contra o Vasco, há uma semana, no Allianz Parque, marcou duas vezes no triunfo sobre os baianos. Dudu fechou o placar no Barradão.

O ressurgimento do criticado atacante no Palmeiras tem o dedo do técnico Luiz Felipe Scolari. Desde que o treinador chegou ao clube, o jogador reencontrou o caminho do gol e dá sinais de que pode ser peça útil nos compromissos que a equipe alviverde tem neste segundo semestre.

Antes da chegada de Felipão, Deyverson era uma peça periférica do elenco. Ele foi contratado em julho do ano passado, a pedido do então técnico Cuca.

Além do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras está nas semifinais da Copa do Brasil e nas oitavas da Copa Libertadores, na qual tem a classificação bem encaminhada após ter vencido o Cerro Porteño (PAR) por 2 a 0, fora de casa, no duelo de ida.

Há algumas semanas, parecia que o futuro do jogador com a comissão técnica não era promissor.

No segundo jogo desde que Felipão foi anunciado, ainda com o auxiliar Paulo Turra no comando, o Palmeiras empatava sem gols com o Bahia, pela Copa do Brasil, quando Deyverson acertou cotovelada no rosto de Mena e foi expulso.

Apesar disso, o atleta, que ainda não tinha feito gols em 2018, foi determinante para a vitória dos reservas palmeirenses diante do Vasco, na 18ª rodada do Brasileiro.

Neste domingo, em Salvador, Deyverson voltou a marcar e ajudou, de novo, a confirmar o motivo da confiança de Felipão em sua escolha.

"Todo treinador que passou pelo Palmeiras me deu oportunidade, mas o Felipão veio com outra característica. Isso me deu mais chance de estar jogando, mostrando meu futebol e minha vontade de vencer. Mas a vitória é totalmente do Palmeiras, não do Deyverson", disse o atleta após o jogo.

Dois dos três gols do Palmeiras no triunfo sobre o Vitória obedeceram à risca a cartilha do "scolarismo".

No primeiro, aos 10 minutos, Dudu fez lançamento longo para Marcos Rocha, que desviou de cabeça para Deyverson. O camisa 16 chutou cruzado da meia-lua para abrir o placar.

No segundo, aos 28 min da etapa inicial, Dudu cobrou escanteio e o atacante subiu entre Aderllan e Ruan Renato para ampliar e marcar seu 11º gol com a camisa alviverde, o terceiro no ano.

Dudu melhorou ainda mais sua boa atuação fechando o placar. O camisa 7 recebeu dentro da grande área, driblou o defensor Aderllan e bateu na saída do goleiro Ronaldo para fazer 3 a 0.

Um gol de ligação direta, outro de bola parada e a defesa sem sofrer gols pelo sétimo jogo consecutivo. Um desempenho que faz sorrir até o mais carrancudo palmeirense, como o próprio Luiz Felipe Scolari.

O resultado fez o Palmeiras permanecer na zona de classificação para a próxima Copa Libertadores. Com 33 pontos, ocupa a sexta colocação.

Estádio: Barradão, em Salvador
Juiz: Rodrigo Batista da Silva
Gols: Deyverson, aos 10 e aos 28min do 1º tempo; Dudu, aos 13min do 2º tempo
Cartões amarelos: Rodrigo Andrade e Neilton (V); Bruno Henrique (P)
Público/renda: 8.822 pagantes / R$ 112.783,00

VITÓRIA
Ronaldo; Jeferson, Aderllan, Ruan Renato e Benítez; Rodrigo Andrade e Ramon; Erick (Lucas Fernandes), Yago (André Lima) e Walter Bou (Wallyson); Neilton. T.: Paulo César Carpegiani

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gustavo Gómez e Victor Luís; Thiago Santos e Bruno Henrique (Moisés); Hyoran, Lucas Lima e Dudu (Diogo Barbosa); Deyverson. T.: Luiz Felipe Scolari.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade