Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Palmeiras perde várias chances e empata em 0 a 0 com a Chapecoense

Segunda, 30/4/2018 6:30.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - Como tem sido praxe nos confrontos contra o time de Santa Catarina, o Palmeiras voltou a encontrar dificuldades contra a Chapecoense.

Jogando em casa, o time alviverde criou poucas chances de gol e, sem marcar, ficou no 0 a 0.

A equipe dirigida por Roger Machado tem agora cinco pontos no Brasileiro. São dois empates e uma vitória.

Com o goleiro Weverton no lugar de Jailson, poupado, mas com o restante do time completo, o Palmeiras teve mais a posse de bola, quase 70%, finalizou mais, porém não conseguiu ser eficiente como havia sido quarta-feira (25) na vitória por 2 a 0 contra o Boca Juniors em Buenos Aires.

A velocidade em campo também não foi a mesma.

O enredo do jogo foi muito parecido nos dois tempos. O Palmeiras tentando chegar ao gol adversário, mas sendo facilmente desarmado pelos defensores da Chapecoense.

No primeiro tempo, após sofrer alguns contra-ataques da equipe catarinense, o Palmeiras só conseguiu espaço para jogar nos quinze minutos finais.

Uma das chances ocorreu com o capitão Dudu, pela esquerda. Ele finalizou da entrada da pequena área, mas Jandrei conseguiu evitar a abertura do placar.

Antes de o primeiro tempo acabar, a bola chegou para a Borja também perto da linha da pequena área da Chapecoense. Mas o atacante colombiano chutou por sobre gol. No segundo tempo, o atacante saiu para a entrada de Deyverson

Na etapa final, foram três as finalizações ao gol do Palmeiras. Uma delas, com Keno, nos acréscimos, parou novamente em Jandrei.

Antes do apito final do árbitro, ainda houve uma cabeçada de Antonio Carlos na trave. Além de um gol anulado, marcado pelo próprio zagueiro. A arbitragem deu impedimento duvidoso no lance.

Até hoje, Palmeiras e Chapecoense se enfrentaram dez vezes. O time do sul do país ganhou metade dos confrontos. O Palmeiras ganhou três, todas atuando em casa.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Palmeiras enfrenta o Atlético-PR, em Curitiba, no domingo (6).

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Thiago Martins, Antônio Carlos, Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Moisés, Lucas Lima (Willian); Keno, Dudu, Borja (Deyverson). T.: Roger Machado

CHAPECOENSE
Jandrei; Apodi, Thyere, Douglas, Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos, Márcio Araújo, Canteros (Luiz Otávio); Arthur Caike (Guilherme), Wellington Paulista (Leandro Pereira). T.: Gilson Kleina

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Público: 30.617 pagantes
Renda: R$ 1.749.825,94
Juiz: Igor Junio Benevenuto (MG)
Cartões amarelos: Thyere, Arthur, Wellington Paulista, Bruno Pacheco, Amaral, Luís Otávio (Chapecoense); Dudu, Diogo Barbosa, Borja e Deyverson (Palmeiras).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Palmeiras perde várias chances e empata em 0 a 0 com a Chapecoense

Publicidade

Segunda, 30/4/2018 6:30.

(FOLHAPRESS) - Como tem sido praxe nos confrontos contra o time de Santa Catarina, o Palmeiras voltou a encontrar dificuldades contra a Chapecoense.

Jogando em casa, o time alviverde criou poucas chances de gol e, sem marcar, ficou no 0 a 0.

A equipe dirigida por Roger Machado tem agora cinco pontos no Brasileiro. São dois empates e uma vitória.

Com o goleiro Weverton no lugar de Jailson, poupado, mas com o restante do time completo, o Palmeiras teve mais a posse de bola, quase 70%, finalizou mais, porém não conseguiu ser eficiente como havia sido quarta-feira (25) na vitória por 2 a 0 contra o Boca Juniors em Buenos Aires.

A velocidade em campo também não foi a mesma.

O enredo do jogo foi muito parecido nos dois tempos. O Palmeiras tentando chegar ao gol adversário, mas sendo facilmente desarmado pelos defensores da Chapecoense.

No primeiro tempo, após sofrer alguns contra-ataques da equipe catarinense, o Palmeiras só conseguiu espaço para jogar nos quinze minutos finais.

Uma das chances ocorreu com o capitão Dudu, pela esquerda. Ele finalizou da entrada da pequena área, mas Jandrei conseguiu evitar a abertura do placar.

Antes de o primeiro tempo acabar, a bola chegou para a Borja também perto da linha da pequena área da Chapecoense. Mas o atacante colombiano chutou por sobre gol. No segundo tempo, o atacante saiu para a entrada de Deyverson

Na etapa final, foram três as finalizações ao gol do Palmeiras. Uma delas, com Keno, nos acréscimos, parou novamente em Jandrei.

Antes do apito final do árbitro, ainda houve uma cabeçada de Antonio Carlos na trave. Além de um gol anulado, marcado pelo próprio zagueiro. A arbitragem deu impedimento duvidoso no lance.

Até hoje, Palmeiras e Chapecoense se enfrentaram dez vezes. O time do sul do país ganhou metade dos confrontos. O Palmeiras ganhou três, todas atuando em casa.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Palmeiras enfrenta o Atlético-PR, em Curitiba, no domingo (6).

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Thiago Martins, Antônio Carlos, Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Moisés, Lucas Lima (Willian); Keno, Dudu, Borja (Deyverson). T.: Roger Machado

CHAPECOENSE
Jandrei; Apodi, Thyere, Douglas, Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos, Márcio Araújo, Canteros (Luiz Otávio); Arthur Caike (Guilherme), Wellington Paulista (Leandro Pereira). T.: Gilson Kleina

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Público: 30.617 pagantes
Renda: R$ 1.749.825,94
Juiz: Igor Junio Benevenuto (MG)
Cartões amarelos: Thyere, Arthur, Wellington Paulista, Bruno Pacheco, Amaral, Luís Otávio (Chapecoense); Dudu, Diogo Barbosa, Borja e Deyverson (Palmeiras).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade