Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Fluminense supera expulsão, bate Cruzeiro e vence a 1ª no Brasileiro

Segunda, 23/4/2018 6:06.

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS) - O Fluminense ficou com um jogador a menos por mais de 75 minutos depois que Gilberto foi expulso no começo do primeiro tempo, mas a equipe soube se fechar bem, segurou a pressão cruzeirense e saiu de campo vitoriosa neste domingo (22). Com gol de Pedro, o time carioca bateu o Cruzeiro, no Maracanã, por 1 a 0 e conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro.

Com o triunfo, o time tricolor soma os primeiros três pontos no Brasileirão, enquanto o clube mineiro segue zerado com duas derrotas em dois jogos até o momento. Na estreia do Brasileirão, as duas equipes tropeçaram. Os cariocas perderam para o Corinthians, fora de casa, enquanto os mineiros foram derrotados pelo Grêmio em pleno Mineirão.

O Cruzeiro volta a campo na próxima quinta-feira, quando recebe a Universidad de Chile no Mineirão pela Libertadores. A equipe celeste está pressionada na competição e ocupa apenas a terceira colocação no grupo 5, com dois empates e uma derrota. Já no próximo domingo, os mineiros visitam o Internacional pela 3ª rodada do Brasileiro, mesmo dia de Fluminense x São Paulo, no Maracanã.

O destaque do triunfo tricolor foi Pedro. O camisa 9 do Fluminense fez o único gol do jogo e teve papel importante no ataque. O centroavante conseguiu segurar a bola mesmo isolado na frente e também se desdobrou para ajudar na marcação quando necessário. No segundo tempo, ele saiu com câimbras e foi muito aplaudido pela torcida no Maracanã.

O pior em campo foi Mancuello. O Cruzeiro não conseguiu aproveitar a vantagem numérica e até dominou a posse de bola, mas sofreu para assustar o gol de Júlio César. Mancuello foi um dos jogadores que pecaram no ataque. Escalado como titular, o argentino não criou, não chegou muito à frente e acabou substituído por Arrascaeta aos 15min do segundo tempo, quando os cariocas já venciam por 1 a 0.

O primeiro lance decisivo do jogo foi a expulsão de Gilberto. Sassá, que foi titular pela primeira vez na temporada, dominou de peito no meio de campo, girou para cima da marcação e ia puxando contra-ataque em velocidade para o Cruzeiro quando foi atingido por Gilberto. O lateral direito tricolor deu uma "voadora" na cabeça de Sassá e recebeu o cartão vermelho direto.

Mesmo com um jogador a mais, o Cruzeiro encontrou dificuldades para criar perigo na primeira etapa. Os mineiros tiveram mais posse de bola, mas pecaram na hora da finalização e não aproveitaram a vantagem numérica ao final da primeira etapa. Nos primeiros 45 minutos, nenhum dos times assustou muito o gol adversário.

Em busca do gol no segundo tempo, Mano Menezes voltou do intervalo com o atacante David no lugar do volante Lucas Silva, mas quem abriu o placar foi o Fluminense. Aos 3min da etapa final, Sornoza cruzou na área, Gum desviou de cabeça, a bola bateu no rosto de Pedro, enganou o goleiro Fábio e foi para a rede.

Aos 32min da etapa final, o Cruzeiro só não empatou por causa da trave. Dedé ganhou bola no alto, David tentou pela esquerda, e Arrascaeta acertou a trave. Na sobra, Frazan salvou chute de Dedé em cima da linha. Por fim, Gum afastou o perigo e mandou para escanteio.

O árbitro deu oito minutos de acréscimo, e Júlio César evitou o empate nos minutos finais com um milagre. Arrascaeta chutou à queima roupa após cruzamento de Rafinha, e o goleiro do Fluminense conseguiu fazer a defesa com o pé direito para salvar os cariocas.

O Cruzeiro vive momento ruim no setor ofensivo. A equipe comandada por Mano Menezes não faz um gol há três jogos. Além de sair zerado contra o Fluminense, o time mineiro também passou em branco contra Grêmio e Universidad de Chile.

FLUMINENSE
Júlio César; Renato Chaves, Gum, Frazan; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza (Luan Peres), Ayrton Lucas; Pedro (Douglas), Marcos Junior (Pablo Dyego). T.: Abel Braga

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo, Marcelo Hermes; Lucas Silva (David), Henrique, Mancuello (Arrascaeta), Robinho, Thiago Neves; Sassá. T.: Mano Menezes

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Juiz: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões amarelos: Renato Chaves, Pedro, Júlio César (Fluminense); Arrascaeta, Dedé (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Gilberto (Fluminense)
Gol: Pedro, aos 3min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Fluminense supera expulsão, bate Cruzeiro e vence a 1ª no Brasileiro

Publicidade

Segunda, 23/4/2018 6:06.

(UOL/FOLHAPRESS) - O Fluminense ficou com um jogador a menos por mais de 75 minutos depois que Gilberto foi expulso no começo do primeiro tempo, mas a equipe soube se fechar bem, segurou a pressão cruzeirense e saiu de campo vitoriosa neste domingo (22). Com gol de Pedro, o time carioca bateu o Cruzeiro, no Maracanã, por 1 a 0 e conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro.

Com o triunfo, o time tricolor soma os primeiros três pontos no Brasileirão, enquanto o clube mineiro segue zerado com duas derrotas em dois jogos até o momento. Na estreia do Brasileirão, as duas equipes tropeçaram. Os cariocas perderam para o Corinthians, fora de casa, enquanto os mineiros foram derrotados pelo Grêmio em pleno Mineirão.

O Cruzeiro volta a campo na próxima quinta-feira, quando recebe a Universidad de Chile no Mineirão pela Libertadores. A equipe celeste está pressionada na competição e ocupa apenas a terceira colocação no grupo 5, com dois empates e uma derrota. Já no próximo domingo, os mineiros visitam o Internacional pela 3ª rodada do Brasileiro, mesmo dia de Fluminense x São Paulo, no Maracanã.

O destaque do triunfo tricolor foi Pedro. O camisa 9 do Fluminense fez o único gol do jogo e teve papel importante no ataque. O centroavante conseguiu segurar a bola mesmo isolado na frente e também se desdobrou para ajudar na marcação quando necessário. No segundo tempo, ele saiu com câimbras e foi muito aplaudido pela torcida no Maracanã.

O pior em campo foi Mancuello. O Cruzeiro não conseguiu aproveitar a vantagem numérica e até dominou a posse de bola, mas sofreu para assustar o gol de Júlio César. Mancuello foi um dos jogadores que pecaram no ataque. Escalado como titular, o argentino não criou, não chegou muito à frente e acabou substituído por Arrascaeta aos 15min do segundo tempo, quando os cariocas já venciam por 1 a 0.

O primeiro lance decisivo do jogo foi a expulsão de Gilberto. Sassá, que foi titular pela primeira vez na temporada, dominou de peito no meio de campo, girou para cima da marcação e ia puxando contra-ataque em velocidade para o Cruzeiro quando foi atingido por Gilberto. O lateral direito tricolor deu uma "voadora" na cabeça de Sassá e recebeu o cartão vermelho direto.

Mesmo com um jogador a mais, o Cruzeiro encontrou dificuldades para criar perigo na primeira etapa. Os mineiros tiveram mais posse de bola, mas pecaram na hora da finalização e não aproveitaram a vantagem numérica ao final da primeira etapa. Nos primeiros 45 minutos, nenhum dos times assustou muito o gol adversário.

Em busca do gol no segundo tempo, Mano Menezes voltou do intervalo com o atacante David no lugar do volante Lucas Silva, mas quem abriu o placar foi o Fluminense. Aos 3min da etapa final, Sornoza cruzou na área, Gum desviou de cabeça, a bola bateu no rosto de Pedro, enganou o goleiro Fábio e foi para a rede.

Aos 32min da etapa final, o Cruzeiro só não empatou por causa da trave. Dedé ganhou bola no alto, David tentou pela esquerda, e Arrascaeta acertou a trave. Na sobra, Frazan salvou chute de Dedé em cima da linha. Por fim, Gum afastou o perigo e mandou para escanteio.

O árbitro deu oito minutos de acréscimo, e Júlio César evitou o empate nos minutos finais com um milagre. Arrascaeta chutou à queima roupa após cruzamento de Rafinha, e o goleiro do Fluminense conseguiu fazer a defesa com o pé direito para salvar os cariocas.

O Cruzeiro vive momento ruim no setor ofensivo. A equipe comandada por Mano Menezes não faz um gol há três jogos. Além de sair zerado contra o Fluminense, o time mineiro também passou em branco contra Grêmio e Universidad de Chile.

FLUMINENSE
Júlio César; Renato Chaves, Gum, Frazan; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza (Luan Peres), Ayrton Lucas; Pedro (Douglas), Marcos Junior (Pablo Dyego). T.: Abel Braga

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo, Marcelo Hermes; Lucas Silva (David), Henrique, Mancuello (Arrascaeta), Robinho, Thiago Neves; Sassá. T.: Mano Menezes

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Juiz: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões amarelos: Renato Chaves, Pedro, Júlio César (Fluminense); Arrascaeta, Dedé (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Gilberto (Fluminense)
Gol: Pedro, aos 3min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade