Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Dominante no saibro de Monte Carlo, Rafael Nadal alcança marca inédita

Segunda, 23/4/2018 6:02.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - A versão 2018 do tenista Rafael Nadal no saibro, tal como as anteriores, tem se mostrado impiedosa. Neste domingo (22), ao vencer o japonês Kei Nishikori por 2 sets a 0 (6/3 e 6/2), ele conquistou o seu 11º título do Masters 1.000 de Monte Carlo.

O espanhol de 31 anos é o primeiro homem a faturar mais de uma dezena de troféus do mesmo torneio na era aberta. No ano passado, ele já havia sido pioneiro ao chegar a dez títulos em Monte Carlo, Barcelona e Roland Garros.

Nas próximas semana, o canhoto líder do ranking mundial poderá repetir a marca histórica no torneio espanhol. O Grand Slam francês começa no dia 27 de maio.

Nadal ficou mais de dois meses sem atuar entre o Aberto da Austrália, quando, lesionado, abandonou partida de quartas de final contra Marin Cilic, e o duelo diante da Alemanha pela Copa Davis, realizado no início de abril.

Desde então, ele bateu sete adversários de diferentes estilos e níveis de jogo. Não perdeu nenhum set. Nas cinco partidas em Monte Carlo, cedeu apenas 21 games -em nenhum confronto foram mais do que cinco.

Quando enfrentou Dominic Thiem nas quartas, Nadal teve sua performance mais dominante. O austríaco, apontado como o seu maior adversário no saibro na atualidade, foi derrotado por 6/0 e 6/2.

Em Barcelona, onde a chave principal começa nesta segunda (23), Nadal terá a chance de reencontrar Thiem apenas em uma eventual decisão.

Em um possível duelo de quartas de final, ele poderá ter pela frente Novak Djokovic, ex-número um do mundo que ainda não emplacou após lesão no cotovelo.

O sérvio disputou o Masters de Monte Carlo e mostrou evolução, mas acabou eliminado por Thiem nas oitavas de final.

"Meu sentimento é que essas coisas não vão acontecer para sempre, então eu apenas tento apreciá-las e jogar com toda a paixão. Eu sei que o dia para dizer adeus está mais perto do que há 10 anos. É algo com que eu não estou preocupado, mas é uma coisa real", afirmou Rafael Nadal.

Além de Roland Garros e Barcelona, o espanhol jogará os Masters de Madri, a partir de 6 de maio, e Roma, na semana seguinte, durante a temporada de saibro.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Dominante no saibro de Monte Carlo, Rafael Nadal alcança marca inédita

Publicidade

Segunda, 23/4/2018 6:02.

(FOLHAPRESS) - A versão 2018 do tenista Rafael Nadal no saibro, tal como as anteriores, tem se mostrado impiedosa. Neste domingo (22), ao vencer o japonês Kei Nishikori por 2 sets a 0 (6/3 e 6/2), ele conquistou o seu 11º título do Masters 1.000 de Monte Carlo.

O espanhol de 31 anos é o primeiro homem a faturar mais de uma dezena de troféus do mesmo torneio na era aberta. No ano passado, ele já havia sido pioneiro ao chegar a dez títulos em Monte Carlo, Barcelona e Roland Garros.

Nas próximas semana, o canhoto líder do ranking mundial poderá repetir a marca histórica no torneio espanhol. O Grand Slam francês começa no dia 27 de maio.

Nadal ficou mais de dois meses sem atuar entre o Aberto da Austrália, quando, lesionado, abandonou partida de quartas de final contra Marin Cilic, e o duelo diante da Alemanha pela Copa Davis, realizado no início de abril.

Desde então, ele bateu sete adversários de diferentes estilos e níveis de jogo. Não perdeu nenhum set. Nas cinco partidas em Monte Carlo, cedeu apenas 21 games -em nenhum confronto foram mais do que cinco.

Quando enfrentou Dominic Thiem nas quartas, Nadal teve sua performance mais dominante. O austríaco, apontado como o seu maior adversário no saibro na atualidade, foi derrotado por 6/0 e 6/2.

Em Barcelona, onde a chave principal começa nesta segunda (23), Nadal terá a chance de reencontrar Thiem apenas em uma eventual decisão.

Em um possível duelo de quartas de final, ele poderá ter pela frente Novak Djokovic, ex-número um do mundo que ainda não emplacou após lesão no cotovelo.

O sérvio disputou o Masters de Monte Carlo e mostrou evolução, mas acabou eliminado por Thiem nas oitavas de final.

"Meu sentimento é que essas coisas não vão acontecer para sempre, então eu apenas tento apreciá-las e jogar com toda a paixão. Eu sei que o dia para dizer adeus está mais perto do que há 10 anos. É algo com que eu não estou preocupado, mas é uma coisa real", afirmou Rafael Nadal.

Além de Roland Garros e Barcelona, o espanhol jogará os Masters de Madri, a partir de 6 de maio, e Roma, na semana seguinte, durante a temporada de saibro.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade