Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Cruzeiro empata com Universidad do Chile e se complica na Libertadores

Sexta, 20/4/2018 6:50.

Publicidade

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Cruzeiro não saiu de empate por 0 a 0 com a Universidad de Chile na noite desta quinta-feira (19), pela terceira rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores da América, no estádio Nacional, em Santiago.

Com o resultado, a Universidad de Chile chega a cinco pontos conquistados e permanece na segunda colocação, com dois a menos que o líder Racing, enquanto o time brasileiro tem dois e está na terceira colocação. O Vasco é o último da chave, com um.

Apesar da falta de gols no jogo, o Cruzeiro contou com o destaque de Arrascaeta. O uruguaio criou as principais jogadas do time mineiro na partida e mandou uma bola na trave, não balançando a rede de Johnny Herrera por pouco. O camisa 10 ainda ficou ao lado de Thiago Neves na marcação para evitar a saída de jogo do mandante no confronto válido pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Para a partida, o técnico Mano Menezes optou pela formação sem um centroavante fixo. Com as ausências de Fred e Raniel, o técnico tem apenas Sassá para a posição. Entretanto, o treinador preferiu usar um esquema com Thiago Neves e De Arrascaeta no ataque.

A dupla se destacou pela movimentação e pela marcação forte sobre os homens de defesa da Universidad de Chile. A dupla apertou a saída de bola e impediu que o rival tivesse espaço na criação de jogadas.

No primeiro tempo, em um jogo de poucas chances criadas, o Cruzeiro teve a melhor oportunidade em um chute de longe de Lucas Silva. A bola encobriu Johnny Herrera e bateu no travessão, aos 39min.

O segundo tempo foi um pouco mais movimentado. A Universidad de Chile insistia nas jogadas pela direita, com Soteldo, mas não teve nenhum lance que oferecesse grande perigo ao goleiro Fábio.

Já o Cruzeiro chegou ao gol adversário pelo menos em três oportunidades. Na melhor delas, aos 23min, Arrascaeta foi lançado por Egídio pelo lado esquerdo da área e chutou cruzado, com a bola tocando na trave antes de sair.

Nos últimos minutos, o time mineiro ainda esteve perto de marcar em duas oportunidades. Aos 42min, Sassá avançou pela esquerda e tocou para Robinho, que deixou Thiago Neves com a bola. O meia girou e chutou à direita. Dois minutos depois, foi a vez de Sassá, livre, cruzar forte e ver a bola ser afastada pela defesa chilena antes de chegar a Thiago Neves.

Na próxima rodada do Grupo E, o Cruzeiro enfrenta a Universidad de Chile, no Mineirão, no dia 26. Na outra partida da chave, o Vasco recebe o Racing no mesmo dia. Antes disso, o time mineiro encara o Fluminense, domingo, no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

UNIVERSIDAD DE CHILE
Johnny Herrera; Vilches, Rodrigo Echeverría, Contreras (Guerra); Matías Rodríguez (Schultz), Reyes, David Pizarro, Monzón; Araos, Yefferson Soteldo, Mauricio Pinilla. T.: Ángel Hoyos.

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Léo, Dedé, Egídio; Henrique, Lucas Silva (Ariel Cabral), Mancuello (Robinho), Thiago Neves; Rafinha, Arrascaeta (Sassá). T.: Mano Menezes

Estádio: Nacional Julio Martínez, em Santiago (CHI)
Juiz: Víctor Carrillo (PER)
Cartão amarelo: Reyes, Vilches, Araos (Universidad de Chile); Lucas Silva, Dedé (Cruzeiro).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Cruzeiro empata com Universidad do Chile e se complica na Libertadores

Publicidade

Sexta, 20/4/2018 6:50.

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Cruzeiro não saiu de empate por 0 a 0 com a Universidad de Chile na noite desta quinta-feira (19), pela terceira rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores da América, no estádio Nacional, em Santiago.

Com o resultado, a Universidad de Chile chega a cinco pontos conquistados e permanece na segunda colocação, com dois a menos que o líder Racing, enquanto o time brasileiro tem dois e está na terceira colocação. O Vasco é o último da chave, com um.

Apesar da falta de gols no jogo, o Cruzeiro contou com o destaque de Arrascaeta. O uruguaio criou as principais jogadas do time mineiro na partida e mandou uma bola na trave, não balançando a rede de Johnny Herrera por pouco. O camisa 10 ainda ficou ao lado de Thiago Neves na marcação para evitar a saída de jogo do mandante no confronto válido pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Para a partida, o técnico Mano Menezes optou pela formação sem um centroavante fixo. Com as ausências de Fred e Raniel, o técnico tem apenas Sassá para a posição. Entretanto, o treinador preferiu usar um esquema com Thiago Neves e De Arrascaeta no ataque.

A dupla se destacou pela movimentação e pela marcação forte sobre os homens de defesa da Universidad de Chile. A dupla apertou a saída de bola e impediu que o rival tivesse espaço na criação de jogadas.

No primeiro tempo, em um jogo de poucas chances criadas, o Cruzeiro teve a melhor oportunidade em um chute de longe de Lucas Silva. A bola encobriu Johnny Herrera e bateu no travessão, aos 39min.

O segundo tempo foi um pouco mais movimentado. A Universidad de Chile insistia nas jogadas pela direita, com Soteldo, mas não teve nenhum lance que oferecesse grande perigo ao goleiro Fábio.

Já o Cruzeiro chegou ao gol adversário pelo menos em três oportunidades. Na melhor delas, aos 23min, Arrascaeta foi lançado por Egídio pelo lado esquerdo da área e chutou cruzado, com a bola tocando na trave antes de sair.

Nos últimos minutos, o time mineiro ainda esteve perto de marcar em duas oportunidades. Aos 42min, Sassá avançou pela esquerda e tocou para Robinho, que deixou Thiago Neves com a bola. O meia girou e chutou à direita. Dois minutos depois, foi a vez de Sassá, livre, cruzar forte e ver a bola ser afastada pela defesa chilena antes de chegar a Thiago Neves.

Na próxima rodada do Grupo E, o Cruzeiro enfrenta a Universidad de Chile, no Mineirão, no dia 26. Na outra partida da chave, o Vasco recebe o Racing no mesmo dia. Antes disso, o time mineiro encara o Fluminense, domingo, no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

UNIVERSIDAD DE CHILE
Johnny Herrera; Vilches, Rodrigo Echeverría, Contreras (Guerra); Matías Rodríguez (Schultz), Reyes, David Pizarro, Monzón; Araos, Yefferson Soteldo, Mauricio Pinilla. T.: Ángel Hoyos.

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Léo, Dedé, Egídio; Henrique, Lucas Silva (Ariel Cabral), Mancuello (Robinho), Thiago Neves; Rafinha, Arrascaeta (Sassá). T.: Mano Menezes

Estádio: Nacional Julio Martínez, em Santiago (CHI)
Juiz: Víctor Carrillo (PER)
Cartão amarelo: Reyes, Vilches, Araos (Universidad de Chile); Lucas Silva, Dedé (Cruzeiro).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade