Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Atlético-MG vence Cruzeiro e abre vantagem em final

Segunda, 2/4/2018 5:56.

Publicidade

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 3 a 1 na partida de ida da final do Campeonato Mineiro e abriu vantagem na decisão do Campeonato Mineiro. Ricardo Oliveira (duas vezes) e Adilson marcaram para o time alvinegro. Arrascaeta descontou no duelo ocorrido no Independência na tarde deste domingo (1º).

Com o resultado, o Atlético-MG pode até perder por um gol de diferença na partida de volta, no próximo domingo (8), às 16h (de Brasília), no Mineirão, que garante o título estadual. O Cruzeiro, por sua vez, precisa de um triunfo por dois gols de diferença.

Ao marcar dois gols, Ricardo Oliveira foi o jogador mais decisivo. Mas não é possível deixar Otero de lado. O venezuelano é conhecido pela boa batida na bola e foi responsável pela assistência de todos os gols atleticanos na partida.

E tudo aconteceu nos dez minutos finais do primeiro tempo. O Atlético iniciou sua blitz aos 36 minutos em uma cobrança de falta de Otero, que terminou com Ricardo Oliveira desviando para o gol.

Cinco minutos mais tarde, Otero cobrou escanteio para Adílson dar um leve desvio no canto. Aos 45min, veio mais uma jogada de bola parada para aumentar a vantagem do Atlético-MG. Em jogada ensaiada de escanteio, Otero cruzou para cabeceio perfeito de Ricardo Oliveira.

O zagueiro Murio e o goleiro Fábio nos lances dos gols alvinegros. Murilo errou no primeiro gol de Ricardo Oliveira no confronto ao deixar o centroavante do Atlético-MG livre para estufar a rede em falta cobrada por Otero. No segundo gol, foi a vez de Fábio cometer falha. O goleiro deixou um cabeceio de Adilson entrar no primeiro poste após cobrança de escanteio.

No segundo tempo, Arrascaeta entrou em campo no lugar de Rafinha e deu mais intensidade ao setor ofensivo do Cruzeiro. Com tabelas e dribles desconcertantes, o camisa 10 levou perigo à meta de Victor e foi responsável por marcar o gol da equipe. Aos 37min, ele recebeu passe de Thiago Neves e chutou sem chance de defesa para Victor, deixando o time de Mano Menezes com mais esperança de conseguir a virada no Mineirão.

ATLÉTICO-MG
Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel, Fábio Santos; Adilson, Elias (Yago), Juan Cazares, Rómulo Otero; Luan (Tomás Andrade), Ricardo Oliveira. T.: Thiago Larghi

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Murilo, Léo, Egídio; Henrique, Ariel Cabral (Mancuello), Robinho, Thiago Neves; Rafinha (Arrascaeta), Raniel (Sassá). T.: Mano Menezes

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA)
Cartão amarelo: Elias, Adilson, Ricardo Oliveira (Atlético-MG); Sassá (Cruzeiro)
Gols: Ricardo Oliveira, aos 36min e aos 45min do primeiro tempo, e Adílson, aos 41min do primeiro tempo (Atlético-MG); Arrascaeta, aos 37min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Atlético-MG vence Cruzeiro e abre vantagem em final

Publicidade

Segunda, 2/4/2018 5:56.

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 3 a 1 na partida de ida da final do Campeonato Mineiro e abriu vantagem na decisão do Campeonato Mineiro. Ricardo Oliveira (duas vezes) e Adilson marcaram para o time alvinegro. Arrascaeta descontou no duelo ocorrido no Independência na tarde deste domingo (1º).

Com o resultado, o Atlético-MG pode até perder por um gol de diferença na partida de volta, no próximo domingo (8), às 16h (de Brasília), no Mineirão, que garante o título estadual. O Cruzeiro, por sua vez, precisa de um triunfo por dois gols de diferença.

Ao marcar dois gols, Ricardo Oliveira foi o jogador mais decisivo. Mas não é possível deixar Otero de lado. O venezuelano é conhecido pela boa batida na bola e foi responsável pela assistência de todos os gols atleticanos na partida.

E tudo aconteceu nos dez minutos finais do primeiro tempo. O Atlético iniciou sua blitz aos 36 minutos em uma cobrança de falta de Otero, que terminou com Ricardo Oliveira desviando para o gol.

Cinco minutos mais tarde, Otero cobrou escanteio para Adílson dar um leve desvio no canto. Aos 45min, veio mais uma jogada de bola parada para aumentar a vantagem do Atlético-MG. Em jogada ensaiada de escanteio, Otero cruzou para cabeceio perfeito de Ricardo Oliveira.

O zagueiro Murio e o goleiro Fábio nos lances dos gols alvinegros. Murilo errou no primeiro gol de Ricardo Oliveira no confronto ao deixar o centroavante do Atlético-MG livre para estufar a rede em falta cobrada por Otero. No segundo gol, foi a vez de Fábio cometer falha. O goleiro deixou um cabeceio de Adilson entrar no primeiro poste após cobrança de escanteio.

No segundo tempo, Arrascaeta entrou em campo no lugar de Rafinha e deu mais intensidade ao setor ofensivo do Cruzeiro. Com tabelas e dribles desconcertantes, o camisa 10 levou perigo à meta de Victor e foi responsável por marcar o gol da equipe. Aos 37min, ele recebeu passe de Thiago Neves e chutou sem chance de defesa para Victor, deixando o time de Mano Menezes com mais esperança de conseguir a virada no Mineirão.

ATLÉTICO-MG
Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel, Fábio Santos; Adilson, Elias (Yago), Juan Cazares, Rómulo Otero; Luan (Tomás Andrade), Ricardo Oliveira. T.: Thiago Larghi

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Murilo, Léo, Egídio; Henrique, Ariel Cabral (Mancuello), Robinho, Thiago Neves; Rafinha (Arrascaeta), Raniel (Sassá). T.: Mano Menezes

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Juiz: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA)
Cartão amarelo: Elias, Adilson, Ricardo Oliveira (Atlético-MG); Sassá (Cruzeiro)
Gols: Ricardo Oliveira, aos 36min e aos 45min do primeiro tempo, e Adílson, aos 41min do primeiro tempo (Atlético-MG); Arrascaeta, aos 37min do segundo tempo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade