Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

São Paulo vence Corinthians nos pênaltis, em jogo com briga e duas expulsões

Domingo, 22/1/2017 7:20.

(UOL/FOLHAPRESS) - O primeiro clássico entre Corinthians e São Paulo fora do Brasil ficou marcado mais pelo clima quente do que pelo futebol apresentado. Nos Estados Unidos, as duas equipes precisaram dos pênaltis para decidir quem ficaria com o título da Florida Cup, após empate em 0 a 0 no tempo normal. E deu São Paulo: 4 a 3.

Durante 90 minutos, no entanto, uma confusão: Bruno acertou uma "solada" em Marquinhos Gabriel e deu início a uma briga generalizada entre jogadores das duas equipes. Kazim, do Corinthians, e Maicon, do São Paulo, foram expulsos.

O JOGO

O primeiro tempo teve o São Paulo com mais posse de bola, mas agredindo pouco o time do Corinthians. Por mais que a equipe de Rogério Ceni ficasse mais com a bola e ditasse o ritmo do jogo, o goleiro Cássio não foi obrigado a fazer nenhuma defesa.

Em um dos lances de perigo do São Paulo, uma polêmica: aos 5 minutos, Chavez invadiu a área e foi derrubado por Pedro Henrique. O argentino pediu pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O clássico esquentou aos 17 minutos do primeiro tempo. Em uma disputa com Marquinhos Gabriel, o lateral Bruno deu uma "solada" na cabeça do jogador do Corinthians. O lance resultou em uma briga generalizada e na expulsão do corintiano Kazim e do são-paulino Maicon. Autor da agressão que deu início à briga, Bruno seguiu em campo sem ser nem sequer advertido.

Depois da expulsão de Maicon e Kazim, Rogério Ceni tirou Luiz Araújo e colocou o volante João Schmidt. Enquanto isso, Fábio Carille preferiu não mexer na equipe, fazendo com que o time jogasse no 4-1-4-0, sem um jogador de referência no ataque.

A postura dos dois treinadores afetou as duas equipes em campo. O Corinthians sofria para criar oportunidades de gols, enquanto o São Paulo se mantinha firme na defesa e com a bola no pé.

O Corinthians foi ter uma chance clara de gol apenas aos 17 minutos do segundo tempo. Fellipe Bastos deu belo lançamento rasteiro e Marlone ficou frente a frente com Sidão. O camisa 8, no entanto, tentou chutar de esquerda e mandou para fora.
Inofensivo no primeiro tempo, o Corinthians começou a ter chances na segunda etapa. Depois do gol perdido por Marlone, foi a vez de Romero.

Aos 21 minutos, Giovanni Augusto cruzou e o paraguaio cabeceou raspando a trave esquerda de Sidão.

CORINTHIANS
Cássio; Fagner (Léo Príncipe), Pedro Henrique (Vilson), Balbuena (Yago,) e Moisés (Marciel); Gabriel (Paulo Roberto); Jô (Romero), Camacho (Fellipe Bastos), Guilherme (Marlone) e Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto); Kazim. T.: Fabio Carille.

SÃO PAULO
Denis (Sidão); Bruno (Junior Tavares), Douglas (Lucão), Maicon e Buffarini (Araruna); Rodrigo Caio; Wellington Nem (Wesley), Thiago Mendes (Neilton), Cueva (Cícero) e Luiz Araújo (João Schmidt); Chavez (Gilberto). T.: Rogério Ceni.
Pênaltis: Fellipe Bastos (errou), Giovanni Augusto (acertou), Marciel (errou), Paulo Roberto (acertou) e Marlone (acertou) (C); João Schmidt (acertou), Cícero (acertou), Araruna (errou), Junior Tavares (acertou) e Gilberto (acertou) (S)

Cartões amarelos: Moisés, Fagner, Gabriel e Camacho (C)

Cartões vermelhos: Kazim (C) e Maicon (S)

Estádio: Bright House Networks, Orlando (EUA)

Árbitro: Jonathan Weiner (EUA) 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

São Paulo vence Corinthians nos pênaltis, em jogo com briga e duas expulsões

Domingo, 22/1/2017 7:20.

(UOL/FOLHAPRESS) - O primeiro clássico entre Corinthians e São Paulo fora do Brasil ficou marcado mais pelo clima quente do que pelo futebol apresentado. Nos Estados Unidos, as duas equipes precisaram dos pênaltis para decidir quem ficaria com o título da Florida Cup, após empate em 0 a 0 no tempo normal. E deu São Paulo: 4 a 3.

Durante 90 minutos, no entanto, uma confusão: Bruno acertou uma "solada" em Marquinhos Gabriel e deu início a uma briga generalizada entre jogadores das duas equipes. Kazim, do Corinthians, e Maicon, do São Paulo, foram expulsos.

O JOGO

O primeiro tempo teve o São Paulo com mais posse de bola, mas agredindo pouco o time do Corinthians. Por mais que a equipe de Rogério Ceni ficasse mais com a bola e ditasse o ritmo do jogo, o goleiro Cássio não foi obrigado a fazer nenhuma defesa.

Em um dos lances de perigo do São Paulo, uma polêmica: aos 5 minutos, Chavez invadiu a área e foi derrubado por Pedro Henrique. O argentino pediu pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O clássico esquentou aos 17 minutos do primeiro tempo. Em uma disputa com Marquinhos Gabriel, o lateral Bruno deu uma "solada" na cabeça do jogador do Corinthians. O lance resultou em uma briga generalizada e na expulsão do corintiano Kazim e do são-paulino Maicon. Autor da agressão que deu início à briga, Bruno seguiu em campo sem ser nem sequer advertido.

Depois da expulsão de Maicon e Kazim, Rogério Ceni tirou Luiz Araújo e colocou o volante João Schmidt. Enquanto isso, Fábio Carille preferiu não mexer na equipe, fazendo com que o time jogasse no 4-1-4-0, sem um jogador de referência no ataque.

A postura dos dois treinadores afetou as duas equipes em campo. O Corinthians sofria para criar oportunidades de gols, enquanto o São Paulo se mantinha firme na defesa e com a bola no pé.

O Corinthians foi ter uma chance clara de gol apenas aos 17 minutos do segundo tempo. Fellipe Bastos deu belo lançamento rasteiro e Marlone ficou frente a frente com Sidão. O camisa 8, no entanto, tentou chutar de esquerda e mandou para fora.
Inofensivo no primeiro tempo, o Corinthians começou a ter chances na segunda etapa. Depois do gol perdido por Marlone, foi a vez de Romero.

Aos 21 minutos, Giovanni Augusto cruzou e o paraguaio cabeceou raspando a trave esquerda de Sidão.

CORINTHIANS
Cássio; Fagner (Léo Príncipe), Pedro Henrique (Vilson), Balbuena (Yago,) e Moisés (Marciel); Gabriel (Paulo Roberto); Jô (Romero), Camacho (Fellipe Bastos), Guilherme (Marlone) e Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto); Kazim. T.: Fabio Carille.

SÃO PAULO
Denis (Sidão); Bruno (Junior Tavares), Douglas (Lucão), Maicon e Buffarini (Araruna); Rodrigo Caio; Wellington Nem (Wesley), Thiago Mendes (Neilton), Cueva (Cícero) e Luiz Araújo (João Schmidt); Chavez (Gilberto). T.: Rogério Ceni.
Pênaltis: Fellipe Bastos (errou), Giovanni Augusto (acertou), Marciel (errou), Paulo Roberto (acertou) e Marlone (acertou) (C); João Schmidt (acertou), Cícero (acertou), Araruna (errou), Junior Tavares (acertou) e Gilberto (acertou) (S)

Cartões amarelos: Moisés, Fagner, Gabriel e Camacho (C)

Cartões vermelhos: Kazim (C) e Maicon (S)

Estádio: Bright House Networks, Orlando (EUA)

Árbitro: Jonathan Weiner (EUA) 

Publicidade

Publicidade