Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Atleta corre de Curitiba a Rio Grande para chamar atenção para esportes adaptados

Quarta, 24/2/2016 15:12.

O corredor e professor de educação física Fábio Moralles Alonso, gaúcho que reside há muitos anos em Curitiba, vai precisar de 21 dias para correr 1.068kms, da capital paranaense até a cidade de Rio Grande/RS.

A largada foi sábado em Curitiba com previsão de chegada dia 12 em Rio Grande, correndo uma média de 55km/dia.

Nesta quarta-feira, Alonso saiu cedinho de Piçarras, ao meio-dia estava em Itajaí e no meio da tarde, passou por Balneário Camboriú, com parada final do dia em Itapema. Nesta quarta ele fechará mais 252km.

Esta é a primeira ação do projeto KM Social, que Alonso criou para chamar atenção para os esportes adaptados. No site de financiamento coletivo Catarse, a meta é captar R$ 55 mil para a equipe paranaense de Bocha Adaptada, modalidade praticada por atletas com paralisia cerebral, coordenada pelo professor Darlan Ciezielski da ADFP, e ao atleta Eduardo França, que é o melhor paratleta paranaense em maratonas.

Utilizando a hashtah #adote1km, a expectativa é que cada apoioador do financiamento coletivo contribua com o valor mínimo de R$ 50 por quilômetro, que pode ser pago através de boleto bancário ou cartão de crédito diretamente em www.catarse.me/pt/kmsocial

Durante o desafio de Fábio, 16 amigos e colegas corredores – chamados de Embaixadores do KM Social correrão 50 km em suas cidades, a fim de chamar a atenção para o projeto e arrecadar alimentos que também serão destinados a instituições que trabalham com pessoas com necessidades especiais.

Acompanhe nas redes sociais

https://www.facebook.com/desafiotche2016/
Instagram: @kmsocial

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Atleta corre de Curitiba a Rio Grande para chamar atenção para esportes adaptados

Quarta, 24/2/2016 15:12.

O corredor e professor de educação física Fábio Moralles Alonso, gaúcho que reside há muitos anos em Curitiba, vai precisar de 21 dias para correr 1.068kms, da capital paranaense até a cidade de Rio Grande/RS.

A largada foi sábado em Curitiba com previsão de chegada dia 12 em Rio Grande, correndo uma média de 55km/dia.

Nesta quarta-feira, Alonso saiu cedinho de Piçarras, ao meio-dia estava em Itajaí e no meio da tarde, passou por Balneário Camboriú, com parada final do dia em Itapema. Nesta quarta ele fechará mais 252km.

Esta é a primeira ação do projeto KM Social, que Alonso criou para chamar atenção para os esportes adaptados. No site de financiamento coletivo Catarse, a meta é captar R$ 55 mil para a equipe paranaense de Bocha Adaptada, modalidade praticada por atletas com paralisia cerebral, coordenada pelo professor Darlan Ciezielski da ADFP, e ao atleta Eduardo França, que é o melhor paratleta paranaense em maratonas.

Utilizando a hashtah #adote1km, a expectativa é que cada apoioador do financiamento coletivo contribua com o valor mínimo de R$ 50 por quilômetro, que pode ser pago através de boleto bancário ou cartão de crédito diretamente em www.catarse.me/pt/kmsocial

Durante o desafio de Fábio, 16 amigos e colegas corredores – chamados de Embaixadores do KM Social correrão 50 km em suas cidades, a fim de chamar a atenção para o projeto e arrecadar alimentos que também serão destinados a instituições que trabalham com pessoas com necessidades especiais.

Acompanhe nas redes sociais

https://www.facebook.com/desafiotche2016/
Instagram: @kmsocial

Publicidade

Publicidade