Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Haitianos aprendem português para se encaixar no mercado de trabalho
Daniele dos Reis/Página 3

Terça, 21/6/2016 8:40.

Um grupo de 39 haitianos está estudando a língua portuguesa no Instituto Federal Catarinense (IFC), Campus Camboriú, desde maio. Mais da metade está desempregada e poucos entendem português. Eles acham que esse é um dos principais motivos da falta de trabalho. Alguns falam o crioulo haitiano, outros francês e um pouco de inglês.

“O método será baseado no ensino de língua estrangeira, por isso, unimos professoras de língua portuguesa e inglês/espanhol”, explicaram as docentes Lívia da Silva Perenha Vetter, Luciana Colussi e Flávia Walter.

A iniciativa do curso é parte do projeto de extensão “Inclusão pelo Português: curso de Língua Portuguesa para os imigrantes haitianos na perspectiva da interculturalidade”, desenvolvido pelo aluno de Licenciatura em Pedagogia, Sérgio Feldemann de Quadros, sob a coordenação/orientação da professora Silvia Simões e orientação dos docentes, Roberta Raquel e Reinaldo Matias Fleuri.

As aulas são ministradas às terças e quartas-feiras, das 19h às 21h, no campus Camboriú. O projeto tem apoio dos bolsistas de Licenciatura em Pedagogia: Gabriel Moura Brasil, Helen Parnes Miranda, Karoline Arruda e Sergio Feldemann de Quadros.

Emprego

As empresas que tiverem oportunidades de emprego para ofereceraos estudantes podem enviar um e-mail com a descrição da vaga erequisitos profissionais para comunicacao@ifc-camboriu.edu.br. As vagas serão repassadas para a coordenação do projeto.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Balneário Camboriú passa a ser a cidade brasileira com mais bandeiras azuis


Política

Estratégia é oferecer cargos nos Estados aos deputados avulsos


Justiça

Empreendedor se defende em nota à imprensa


Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Haitianos aprendem português para se encaixar no mercado de trabalho

Daniele dos Reis/Página 3
Terça, 21/6/2016 8:40.

Um grupo de 39 haitianos está estudando a língua portuguesa no Instituto Federal Catarinense (IFC), Campus Camboriú, desde maio. Mais da metade está desempregada e poucos entendem português. Eles acham que esse é um dos principais motivos da falta de trabalho. Alguns falam o crioulo haitiano, outros francês e um pouco de inglês.

“O método será baseado no ensino de língua estrangeira, por isso, unimos professoras de língua portuguesa e inglês/espanhol”, explicaram as docentes Lívia da Silva Perenha Vetter, Luciana Colussi e Flávia Walter.

A iniciativa do curso é parte do projeto de extensão “Inclusão pelo Português: curso de Língua Portuguesa para os imigrantes haitianos na perspectiva da interculturalidade”, desenvolvido pelo aluno de Licenciatura em Pedagogia, Sérgio Feldemann de Quadros, sob a coordenação/orientação da professora Silvia Simões e orientação dos docentes, Roberta Raquel e Reinaldo Matias Fleuri.

As aulas são ministradas às terças e quartas-feiras, das 19h às 21h, no campus Camboriú. O projeto tem apoio dos bolsistas de Licenciatura em Pedagogia: Gabriel Moura Brasil, Helen Parnes Miranda, Karoline Arruda e Sergio Feldemann de Quadros.

Emprego

As empresas que tiverem oportunidades de emprego para ofereceraos estudantes podem enviar um e-mail com a descrição da vaga erequisitos profissionais para comunicacao@ifc-camboriu.edu.br. As vagas serão repassadas para a coordenação do projeto.

Publicidade

Publicidade