Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Alckmin mostra Bolsonaro dizendo que usava auxílio-moradia para 'comer gente'
Reprodução.
Bolsonaro com Maria do Rosário.

Sábado, 15/9/2018 7:10.

MÔNICA BERGAMO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A campanha de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) retoma a carga máxima contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e passa a veicular anúncios com duras críticas a ele.

Em um deles, uma locutora diz: "O Brasil conhece o Bolsonaro que não respeita mulheres", e a peça publicitária volta a mostrar as imagens do deputado empurrando e xingando uma parlamentar e destratando uma jornalista.

Em seguida, a locutora diz: "Mas nem todos conhecem o Bolsonaro que emprega funcionários fantasma. Que recebia auxilio-moradia tendo apartamento próprio".

O capitão reformado aparece então dando uma entrevista sobre o benefício e dizendo: "Esse dinheiro do auxílio moradia, eu usava para comer gente. Tá satisfeita agora, ou não?".

Num segundo vídeo, uma jovem se diz indignada com a corrupção e o PT. Afirma que "também ia votar em Bolsonaro" mas que desistiu depois de saber que, em 27 anos como deputado, ele aprovou apenas dois projetos. "E sabe quantos para a segurança do Rio?", segue ela. "Zero.

Bolsonaro. Muito papo. Pouco trabalho. O Brasil não pode errar de novo", finaliza. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Alckmin mostra Bolsonaro dizendo que usava auxílio-moradia para 'comer gente'

Reprodução.
Bolsonaro com Maria do Rosário.
Bolsonaro com Maria do Rosário.

MÔNICA BERGAMO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A campanha de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) retoma a carga máxima contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e passa a veicular anúncios com duras críticas a ele.

Em um deles, uma locutora diz: "O Brasil conhece o Bolsonaro que não respeita mulheres", e a peça publicitária volta a mostrar as imagens do deputado empurrando e xingando uma parlamentar e destratando uma jornalista.

Em seguida, a locutora diz: "Mas nem todos conhecem o Bolsonaro que emprega funcionários fantasma. Que recebia auxilio-moradia tendo apartamento próprio".

O capitão reformado aparece então dando uma entrevista sobre o benefício e dizendo: "Esse dinheiro do auxílio moradia, eu usava para comer gente. Tá satisfeita agora, ou não?".

Num segundo vídeo, uma jovem se diz indignada com a corrupção e o PT. Afirma que "também ia votar em Bolsonaro" mas que desistiu depois de saber que, em 27 anos como deputado, ele aprovou apenas dois projetos. "E sabe quantos para a segurança do Rio?", segue ela. "Zero.

Bolsonaro. Muito papo. Pouco trabalho. O Brasil não pode errar de novo", finaliza. 

Publicidade

Publicidade