Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
Kátia Abreu diz que ficará neutra em um segundo turno sem Ciro Gomes

Domingo, 7/10/2018 13:48.
Divulgação
Já votei, comemora Katia Abreu em Palma (TO)

Publicidade

(FOLHAPRESS)

Ao votar em um colégio estadual em Palmas (TO), a senadora e candidata à vice-presidência Kátia Abreu (PDT) comparou o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) a Adolf Hitler.

"Temos que lutar muito porque em todos os países do mundo onde os militares assumiram o poder não deu um bom resultado. Experimentamos autoritarismo, ditadura, chegando ao golpe propriamente dito. Quando ele agride os negros, os homossexuais e as mulheres, isso é um péssimo sinal. Hitler, assim como o Bolsonaro, amava as armas, odiava os negros e os homossexuais e matava em câmaras de gás quem ele julgava diferente. Tenho pavor de imaginar isso acontecendo no meu pais".

A senadora apostou no voto dos indecisos para virada de Ciro Gomes (PDT), que atualmente ocupa o terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto.

"Na Austrália e na Nova Zelândia Ciro já foi para o segundo turno com Bolsonaro. As pesquisas demonstraram que parte do eleitorado está disposto a mudar seu voto."

Em um eventual segundo turno sem Ciro Gomes, a senadora e candidata disse que vai permanecer neutra sem apoiar ninguém.

"Não acredito nesses dois projetos. No caso do PT, o momento para eles não está bom, vai ser um momento de muita conturbação no Congresso. Não acredito que seja o melhor para o Brasil. Teremos uma briga muito grande entre bolsonaristas e petistas no sentido de não provocar uma governabilidade. Eu tenho preocupações até mesmo de um impeachment ou um golpe", afirmou.

Katia vai acompanhar a apuração em Palmas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação
Já votei, comemora Katia Abreu em Palma (TO)
Já votei, comemora Katia Abreu em Palma (TO)

Kátia Abreu diz que ficará neutra em um segundo turno sem Ciro Gomes

Publicidade

Domingo, 7/10/2018 13:48.

(FOLHAPRESS)

Ao votar em um colégio estadual em Palmas (TO), a senadora e candidata à vice-presidência Kátia Abreu (PDT) comparou o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) a Adolf Hitler.

"Temos que lutar muito porque em todos os países do mundo onde os militares assumiram o poder não deu um bom resultado. Experimentamos autoritarismo, ditadura, chegando ao golpe propriamente dito. Quando ele agride os negros, os homossexuais e as mulheres, isso é um péssimo sinal. Hitler, assim como o Bolsonaro, amava as armas, odiava os negros e os homossexuais e matava em câmaras de gás quem ele julgava diferente. Tenho pavor de imaginar isso acontecendo no meu pais".

A senadora apostou no voto dos indecisos para virada de Ciro Gomes (PDT), que atualmente ocupa o terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto.

"Na Austrália e na Nova Zelândia Ciro já foi para o segundo turno com Bolsonaro. As pesquisas demonstraram que parte do eleitorado está disposto a mudar seu voto."

Em um eventual segundo turno sem Ciro Gomes, a senadora e candidata disse que vai permanecer neutra sem apoiar ninguém.

"Não acredito nesses dois projetos. No caso do PT, o momento para eles não está bom, vai ser um momento de muita conturbação no Congresso. Não acredito que seja o melhor para o Brasil. Teremos uma briga muito grande entre bolsonaristas e petistas no sentido de não provocar uma governabilidade. Eu tenho preocupações até mesmo de um impeachment ou um golpe", afirmou.

Katia vai acompanhar a apuração em Palmas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade