Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
Haddad vai ao TSE contra fake news divulgadas por apoiadores de Bolsonaro

Quinta, 4/10/2018 11:55.
Ricardo Stuckert

Publicidade

THAIS ARBEX(FOLHAPRESS)

A campanha de Fernando Haddad (PT) apresentou nesta quinta-feira (4) quatro ações no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra Jair Bolsonaro (PSL), por disseminar fake news sobre o petista.

O PT pede direito de resposta e que sejam retirados do ar vídeos que divulgam informações de que Haddad teria criado o chamado kit gay para que as crianças aprendam a ser homossexuais na escola e que um eventual governo petista distribuiria mamadeiras em creches com bico em formato de pênis

"Não pode o autor do vídeo representado empregar com tamanha irresponsabilidade a popularidade que possui [] para circulação de afirmações infundadas, injuriosas e difamatórias que visam, única e exclusivamente, manipular a opinião pública por meio de ilações vazias", diz uma das ações.

Em outra representação, a campanha de Haddad pede que sejam excluídas das redes as informações de que o petista seria apoiado pelas Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

O PT afirma que Bolsonaro busca aludir que o candidato petista seria "ligado a narcotraficantes e sequestradores, em uma clara tentativa de manchar a imagem do peticionante através de notícias sabidamente falsas".

O partido também aciona a candidata a deputada federal Carla Zambelli (PSL) por espalhar fakes news em suas redes sociais.

O PT montou, nesta quarta (3), força-tarefa para tentar identificar autores das notícias falsas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Ricardo Stuckert

Haddad vai ao TSE contra fake news divulgadas por apoiadores de Bolsonaro

Publicidade

Quinta, 4/10/2018 11:55.

THAIS ARBEX(FOLHAPRESS)

A campanha de Fernando Haddad (PT) apresentou nesta quinta-feira (4) quatro ações no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra Jair Bolsonaro (PSL), por disseminar fake news sobre o petista.

O PT pede direito de resposta e que sejam retirados do ar vídeos que divulgam informações de que Haddad teria criado o chamado kit gay para que as crianças aprendam a ser homossexuais na escola e que um eventual governo petista distribuiria mamadeiras em creches com bico em formato de pênis

"Não pode o autor do vídeo representado empregar com tamanha irresponsabilidade a popularidade que possui [] para circulação de afirmações infundadas, injuriosas e difamatórias que visam, única e exclusivamente, manipular a opinião pública por meio de ilações vazias", diz uma das ações.

Em outra representação, a campanha de Haddad pede que sejam excluídas das redes as informações de que o petista seria apoiado pelas Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

O PT afirma que Bolsonaro busca aludir que o candidato petista seria "ligado a narcotraficantes e sequestradores, em uma clara tentativa de manchar a imagem do peticionante através de notícias sabidamente falsas".

O partido também aciona a candidata a deputada federal Carla Zambelli (PSL) por espalhar fakes news em suas redes sociais.

O PT montou, nesta quarta (3), força-tarefa para tentar identificar autores das notícias falsas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade