Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
PSL de SC fica em meio a mal estar e desmente acordo com partidos

Quinta, 11/10/2018 10:06.
Reprodução/Youtube
Bolsonaro declarou em entrevista que ficaria neutro na disputa aos governos estaduais

Publicidade

Desde ontem (10) o PSL de Santa Catarina está agitado. Primeiro, o presidenciável Jair Bolsonaro não declarou apoio ao próprio candidato da sigla ao governo do estado e em segundo, houve rumores de uma aproximação com o MDB.

Declarações

Jair Bolsonaro foi questionado em uma entrevista à rádio qual seria seu candidato na corrida ao governo de Santa Catarina, já que os dois concorrentes manifestaram apoio a ele: o Comandante Moisés, do próprio PSL e Gelson Merísio (PSD).

Merísio se posicionou pró-Bolsonaro antes do primeiro turno e ontem escancarou, colocando a imagem de Jair em seu material digital.

Na entrevista Bolsonaro não quis se posicionar quanto às candidaturas dos governos estaduais, com exceção de Roraima.

Ele mesmo citou a situação de Santa Catarina, mas preferiu ficar neutro."Se eu assumir de um lado, vou ter problema do outro", disse Jair. A declaração movimentou as redes sociais. (Veja a entrevista ao final da matéria).

Possivelmente para acalmar os ânimos, Bolsonaro publicou posteriormente um vídeo rápido elogiando a performance do Moisés em Santa Catarina.

Ele chamou o Comandante Moisés de fenômeno, como “estamos sendo por todo o Brasil”. “Moisés, boa sorte, felicidades, estamos torcendo por você”, finalizou.

Depois disso a página de Moisés publicou o vídeo com a legenda: “a verdade foi restabelecida”.

Nota oficial

Mas o que motivou o PSL de Santa Catarina a se posicionar oficialmente ontem foram os boatos sobre aproximação de partidos como MDB e PSDB. O PSL publicou a seguinte nota:

A Executiva Estadual do Partido Social Liberal (PSL) de Santa Catarina, através do Presidente da sigla, Lucas Esmeraldino, diante de notícias veiculadas pela imprensa nesta quarta-feira (10), indicando supostos acordos políticos, reitera que o partido seguirá sua trajetória de mudança sem conchavos políticos.

O PSL catarinense é hoje referência no país, isto dito por dirigentes nacionais e o próprio Jair Bolsonaro, assim como também mostrou nas urnas no último dia 07. Em apenas cinco meses, mais de 150 executivas municipais foram criadas, mérito de toda a família PSL catarinense, mostrando a força de um exército, o amor por Santa Catarina e a esperança que a sociedade busca.

Portanto, hoje, temos a plena certeza que, somente o PSL representa a verdadeira mudança e a negação de velhas práticas. É de grande valia para os membros da Executiva Estadual, vermos que, assim como nós, outros partidos reconhecem que o 17 é melhor para o Brasil, assim como para Santa Catarina.

Vejo que, todo apoio é bem-vindo. Porém, não vamos mudar e flexibilizar o projeto do PSL ao Governo, que é chapa pura, para transformar em um conglomerado de partidos e amarras políticas. Não ao “toma lá, dá cá”, não aos esquemas, não à troca de favores, por cargos políticos. Nossa coligação é com o povo. Precisamos romper com tudo o que está aí e trilhar um novo caminho, um caminho de real liberdade e prosperidade. Não teremos outra chance. A mudança precisa ser feita de verdade e agora.

Executiva Estadual do PSL
Lucas Esmeraldino
Presidente Estadual

Entrevista vídeo:


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução/Youtube
Bolsonaro declarou em entrevista que ficaria neutro na disputa aos governos estaduais
Bolsonaro declarou em entrevista que ficaria neutro na disputa aos governos estaduais

PSL de SC fica em meio a mal estar e desmente acordo com partidos

Publicidade

Quinta, 11/10/2018 10:06.

Desde ontem (10) o PSL de Santa Catarina está agitado. Primeiro, o presidenciável Jair Bolsonaro não declarou apoio ao próprio candidato da sigla ao governo do estado e em segundo, houve rumores de uma aproximação com o MDB.

Declarações

Jair Bolsonaro foi questionado em uma entrevista à rádio qual seria seu candidato na corrida ao governo de Santa Catarina, já que os dois concorrentes manifestaram apoio a ele: o Comandante Moisés, do próprio PSL e Gelson Merísio (PSD).

Merísio se posicionou pró-Bolsonaro antes do primeiro turno e ontem escancarou, colocando a imagem de Jair em seu material digital.

Na entrevista Bolsonaro não quis se posicionar quanto às candidaturas dos governos estaduais, com exceção de Roraima.

Ele mesmo citou a situação de Santa Catarina, mas preferiu ficar neutro."Se eu assumir de um lado, vou ter problema do outro", disse Jair. A declaração movimentou as redes sociais. (Veja a entrevista ao final da matéria).

Possivelmente para acalmar os ânimos, Bolsonaro publicou posteriormente um vídeo rápido elogiando a performance do Moisés em Santa Catarina.

Ele chamou o Comandante Moisés de fenômeno, como “estamos sendo por todo o Brasil”. “Moisés, boa sorte, felicidades, estamos torcendo por você”, finalizou.

Depois disso a página de Moisés publicou o vídeo com a legenda: “a verdade foi restabelecida”.

Nota oficial

Mas o que motivou o PSL de Santa Catarina a se posicionar oficialmente ontem foram os boatos sobre aproximação de partidos como MDB e PSDB. O PSL publicou a seguinte nota:

A Executiva Estadual do Partido Social Liberal (PSL) de Santa Catarina, através do Presidente da sigla, Lucas Esmeraldino, diante de notícias veiculadas pela imprensa nesta quarta-feira (10), indicando supostos acordos políticos, reitera que o partido seguirá sua trajetória de mudança sem conchavos políticos.

O PSL catarinense é hoje referência no país, isto dito por dirigentes nacionais e o próprio Jair Bolsonaro, assim como também mostrou nas urnas no último dia 07. Em apenas cinco meses, mais de 150 executivas municipais foram criadas, mérito de toda a família PSL catarinense, mostrando a força de um exército, o amor por Santa Catarina e a esperança que a sociedade busca.

Portanto, hoje, temos a plena certeza que, somente o PSL representa a verdadeira mudança e a negação de velhas práticas. É de grande valia para os membros da Executiva Estadual, vermos que, assim como nós, outros partidos reconhecem que o 17 é melhor para o Brasil, assim como para Santa Catarina.

Vejo que, todo apoio é bem-vindo. Porém, não vamos mudar e flexibilizar o projeto do PSL ao Governo, que é chapa pura, para transformar em um conglomerado de partidos e amarras políticas. Não ao “toma lá, dá cá”, não aos esquemas, não à troca de favores, por cargos políticos. Nossa coligação é com o povo. Precisamos romper com tudo o que está aí e trilhar um novo caminho, um caminho de real liberdade e prosperidade. Não teremos outra chance. A mudança precisa ser feita de verdade e agora.

Executiva Estadual do PSL
Lucas Esmeraldino
Presidente Estadual

Entrevista vídeo:


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade