Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
Em nota, Executiva do PSDB local reafirma candidatura de Leonel Pavan

Parece uma reação contra avanço do próprio partido na região

Terça, 26/6/2018 8:16.
Divulgação.
Tucanos reunidos, mas faltou o Pavan na foto.

Publicidade

(WALDEMAR CEZAR NETO) - O PSDB reafirmou através de nota distribuída ontem (25) à tarde que a candidatura de Leonel Pavan a deputado estadual está mantida.

Pavan sofreu um Acidente Vascular Hemorrágico 42 dias atrás e está se recuperando em casa.

O estranho do anúncio é que nem o próprio Pavan havia decidido se concorreria a deputado. Ele disse a diversos interlocutores, inclusive à reportagem do Página 3, que cogitava vaga ao Senado (como titular ou suplente) ou à majoritária (como vice governador).

Outro fato estranho é que Pavan não está na foto distribuída junto com o texto o que se tratando da reafirmação de uma candidatura parece incoerente.

Mais estranho ainda o trecho da nota onde o presidente do PSDB municipal, Aldemar Bola Pereira, destaca que “o partido local, em qualquer circunstância, terá sua candidatura própria nas eleições estaduais”.

É provável que o PSDB local esteja reagindo às tentativas de tomada de espaço por parte da Executiva Estadual.

Até Pavan ficar doente ele, por ser deputado, tinha preferência de candidatura, mas havia a previsão que a candidata regional a deputada estadual pudesse ser Anna Carolina Martins, de Itajaí.

Na última eleição para a vizinha prefeitura Anna obteve 37.824 votos contra 22.689 que Pavan conquistou em Balneário Camboriú.

Quinze dias atrás os principais tucanos catarinenses (senador Dalírio Beber; senador Paulo Bauer; Napoleão Bernardes e Marcos Vieira) estiveram no aniversário de Anna Carolina em Itajaí e apoiaram seu nome a deputada estadual.

Como é sabido não existe vácuo em política, se Pavan que tem a preferência não puder concorrer quem decide a candidatura é a Executiva e o Diretório Estadual, não a Executiva local do PSDB.

E a Estadual tem pressa porque pretende lançar candidato a governador (Paulo Bauer ou Napoleão Bernardes) e a senador (Napoleão Bernardes) por isso necessita de um palanque forte na região.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação.
Tucanos reunidos, mas faltou o Pavan na foto.
Tucanos reunidos, mas faltou o Pavan na foto.

Em nota, Executiva do PSDB local reafirma candidatura de Leonel Pavan

Parece uma reação contra avanço do próprio partido na região

Publicidade

Terça, 26/6/2018 8:16.

(WALDEMAR CEZAR NETO) - O PSDB reafirmou através de nota distribuída ontem (25) à tarde que a candidatura de Leonel Pavan a deputado estadual está mantida.

Pavan sofreu um Acidente Vascular Hemorrágico 42 dias atrás e está se recuperando em casa.

O estranho do anúncio é que nem o próprio Pavan havia decidido se concorreria a deputado. Ele disse a diversos interlocutores, inclusive à reportagem do Página 3, que cogitava vaga ao Senado (como titular ou suplente) ou à majoritária (como vice governador).

Outro fato estranho é que Pavan não está na foto distribuída junto com o texto o que se tratando da reafirmação de uma candidatura parece incoerente.

Mais estranho ainda o trecho da nota onde o presidente do PSDB municipal, Aldemar Bola Pereira, destaca que “o partido local, em qualquer circunstância, terá sua candidatura própria nas eleições estaduais”.

É provável que o PSDB local esteja reagindo às tentativas de tomada de espaço por parte da Executiva Estadual.

Até Pavan ficar doente ele, por ser deputado, tinha preferência de candidatura, mas havia a previsão que a candidata regional a deputada estadual pudesse ser Anna Carolina Martins, de Itajaí.

Na última eleição para a vizinha prefeitura Anna obteve 37.824 votos contra 22.689 que Pavan conquistou em Balneário Camboriú.

Quinze dias atrás os principais tucanos catarinenses (senador Dalírio Beber; senador Paulo Bauer; Napoleão Bernardes e Marcos Vieira) estiveram no aniversário de Anna Carolina em Itajaí e apoiaram seu nome a deputada estadual.

Como é sabido não existe vácuo em política, se Pavan que tem a preferência não puder concorrer quem decide a candidatura é a Executiva e o Diretório Estadual, não a Executiva local do PSDB.

E a Estadual tem pressa porque pretende lançar candidato a governador (Paulo Bauer ou Napoleão Bernardes) e a senador (Napoleão Bernardes) por isso necessita de um palanque forte na região.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade