Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
Com recusa de Marta Suplicy, Meirelles anuncia Germano Rigotto como vice

Domingo, 5/8/2018 17:26.
EBC.

Publicidade

GUSTAVO URIBE
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com a desistência da senadora Marta Suplicy, o candidato do MDB ao Palácio do Planalto, Henrique Meirelles, confirmou neste domingo (5) o nome do ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto para o posto de vice-presidente.

O anúncio foi feito durante convenção estadual do MDB no Rio Grande do Sul. Com apenas o apoio do PHS, o ex-ministro da Fazenda preferiu adotar uma solução caseira e indicar alguém do seu mesmo partido para a chapa. Desde 1994, o MDB não lançava uma candidatura presidencial.

Na última sexta-feira (3), Marta informou ao presidente nacional da sigla, Romero Jucá, que não faria uma dobradinha com Meirellles e que sairia da sigla. Ela disse acreditar que contribuirá mais com o país atuando na sociedade civil, mas que não abandonará a participação política.

Com apenas 1% das intenções de voto, Meirelles tem apresentado dificuldades de decolar nas pesquisas eleitorais. A imagem dele é associada a de Michel Temer, presidente mais impopular do país desde a redemocratização, segundo a série histórica do Datafolha.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
EBC.

Com recusa de Marta Suplicy, Meirelles anuncia Germano Rigotto como vice

Publicidade

Domingo, 5/8/2018 17:26.

GUSTAVO URIBE
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com a desistência da senadora Marta Suplicy, o candidato do MDB ao Palácio do Planalto, Henrique Meirelles, confirmou neste domingo (5) o nome do ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto para o posto de vice-presidente.

O anúncio foi feito durante convenção estadual do MDB no Rio Grande do Sul. Com apenas o apoio do PHS, o ex-ministro da Fazenda preferiu adotar uma solução caseira e indicar alguém do seu mesmo partido para a chapa. Desde 1994, o MDB não lançava uma candidatura presidencial.

Na última sexta-feira (3), Marta informou ao presidente nacional da sigla, Romero Jucá, que não faria uma dobradinha com Meirellles e que sairia da sigla. Ela disse acreditar que contribuirá mais com o país atuando na sociedade civil, mas que não abandonará a participação política.

Com apenas 1% das intenções de voto, Meirelles tem apresentado dificuldades de decolar nas pesquisas eleitorais. A imagem dele é associada a de Michel Temer, presidente mais impopular do país desde a redemocratização, segundo a série histórica do Datafolha.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade