Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
Ciro diz que 'só quem tem horror a povo' critica proposta sobre SPC

Quarta, 22/8/2018 9:02.

Publicidade

RODRIGO BORGES DELFIM

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, respondeu nesta terça-feira (21) a críticas ao seu projeto de limpar o nome de 63 milhões de brasileiros que estão no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito).

"Só quem tem horror a povo é que pode botar defeito numa proposta dessas".

A declaração foi dada em entrevista à Record TV, que vem realizando sabatinas com os presidenciáveis.

Ciro também foi questionado sobre os militares mortos na segunda-feira (20) no Rio de Janeiro. Ele disse que é preciso uma outra forma de lidar com a segurança pública no Brasil, por meio da inteligência e da tecnologia.

"Essa ideia de bala, de confrontação, é simplesmente conversa de demagogo", afirmou.

Antes do pedetista foram ouvidos os candidatos Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL) e Geraldo Alckmin (PSDB). O próximo a ser sabatinado pela emissora é o candidato do MDB, Henrique Meirelles, na quarta (22).

O deputado federal Cabo Daciolo (Patriota) também deveria ter participado de uma das sabatinas, no último dia 15. No entanto, ele faltou ao compromisso porque estava orando em um monte.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Ciro diz que 'só quem tem horror a povo' critica proposta sobre SPC

Publicidade

Quarta, 22/8/2018 9:02.

RODRIGO BORGES DELFIM

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, respondeu nesta terça-feira (21) a críticas ao seu projeto de limpar o nome de 63 milhões de brasileiros que estão no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito).

"Só quem tem horror a povo é que pode botar defeito numa proposta dessas".

A declaração foi dada em entrevista à Record TV, que vem realizando sabatinas com os presidenciáveis.

Ciro também foi questionado sobre os militares mortos na segunda-feira (20) no Rio de Janeiro. Ele disse que é preciso uma outra forma de lidar com a segurança pública no Brasil, por meio da inteligência e da tecnologia.

"Essa ideia de bala, de confrontação, é simplesmente conversa de demagogo", afirmou.

Antes do pedetista foram ouvidos os candidatos Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL) e Geraldo Alckmin (PSDB). O próximo a ser sabatinado pela emissora é o candidato do MDB, Henrique Meirelles, na quarta (22).

O deputado federal Cabo Daciolo (Patriota) também deveria ter participado de uma das sabatinas, no último dia 15. No entanto, ele faltou ao compromisso porque estava orando em um monte.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade