Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Com R$ 1,69 milhão de patrimônio, Ciro registra candidatura na Justiça Eleitoral
Arquivo Página 3.

Sábado, 11/8/2018 8:00.

GUSTAVO URIBE E ISABEL FLECK
BRASÍLIA, DF, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes, declarou possuir um patrimônio total de R$ 1,69 milhão em registro feito nesta sexta-feira (10) de sua candidatura ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Pela relação de bens, disponibilizada pela Justiça Eleitoral, ele afirma deter dois veículos automotores, cujos valores somam R$ 190 mil, e quatro imóveis, que totalizam R$ 1,2 milhão.

O restante dos recursos, que chega a R$ 298 mil, é formado por depósitos bancários, recursos em créditos e poupanças, depósitos e participações societárias.

Em 2006, última vez que disputou um mandato público, ele havia declarado à Justiça Eleitoral um patrimônio total de R$ 426 mil, que era constituído por um apartamento, um veículo e aplicações financeiras.

Já a candidata a vice-presidente do PDT, a senadora Kátia Abreu (TO), declarou possuir um patrimônio total de R$ 2,69 milhões, dos quais R$ 694 mil são apenas em imóveis.

O restante, um montante de R$ 1,99 milhão, é formado por recursos em caderneta de poupança, crédito de empréstimo e participações societárias.

Em 2014, quando disputou o cargo de senadora pelo Tocantins, ela havia informado deter um total de R$ 4,13 milhões, composto por sete imóveis e um veículo.

Até o momento, cinco candidatos a presidente registraram suas candidaturas. Além de Ciro, inscreveram suas chapas Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Cabo Daciolo (Patriotas) e Vera Lúcia (PSTU).

Os postulantes ao Palácio do Planalto têm prazo até quarta-feira (15) para apresentar a documentação. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Política

Enquanto a maioria quer aumentar quantidade de leis ele deseja o contrário


Geral

Houve um vazamento de grande proporção e reparos estão sendo feitos


Cidade

Prefeitos nunca investiram em reservação de água bruta  


Opinião

No Brasil isso é quase um diploma de honestidade


Publicidade


Publicidade


Seu Dinheiro

Acordo pode ter provocado um aumento de bilhões na conta de luz dos consumidores.


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Editais

Renovação de Licença Ambiental de Operação


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Com R$ 1,69 milhão de patrimônio, Ciro registra candidatura na Justiça Eleitoral

Arquivo Página 3.
Sábado, 11/8/2018 8:00.

GUSTAVO URIBE E ISABEL FLECK
BRASÍLIA, DF, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes, declarou possuir um patrimônio total de R$ 1,69 milhão em registro feito nesta sexta-feira (10) de sua candidatura ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Pela relação de bens, disponibilizada pela Justiça Eleitoral, ele afirma deter dois veículos automotores, cujos valores somam R$ 190 mil, e quatro imóveis, que totalizam R$ 1,2 milhão.

O restante dos recursos, que chega a R$ 298 mil, é formado por depósitos bancários, recursos em créditos e poupanças, depósitos e participações societárias.

Em 2006, última vez que disputou um mandato público, ele havia declarado à Justiça Eleitoral um patrimônio total de R$ 426 mil, que era constituído por um apartamento, um veículo e aplicações financeiras.

Já a candidata a vice-presidente do PDT, a senadora Kátia Abreu (TO), declarou possuir um patrimônio total de R$ 2,69 milhões, dos quais R$ 694 mil são apenas em imóveis.

O restante, um montante de R$ 1,99 milhão, é formado por recursos em caderneta de poupança, crédito de empréstimo e participações societárias.

Em 2014, quando disputou o cargo de senadora pelo Tocantins, ela havia informado deter um total de R$ 4,13 milhões, composto por sete imóveis e um veículo.

Até o momento, cinco candidatos a presidente registraram suas candidaturas. Além de Ciro, inscreveram suas chapas Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Cabo Daciolo (Patriotas) e Vera Lúcia (PSTU).

Os postulantes ao Palácio do Planalto têm prazo até quarta-feira (15) para apresentar a documentação. 

Publicidade

Publicidade