Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
Manuela é oficializada candidata com acenos a indecisos e mulheres

Quarta, 1/8/2018 16:04.

Publicidade

GUSTAVO URIBE

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Sem excluir a possibilidade de apoiar o PT ou o PDT, o PC do B oficializou nesta quarta-feira (1º) a candidatura de Manuela D'Ávilla.

Em discurso a uma plateia de militantes, ela disse que o seu partido "não será óbice" a uma união do campo da esquerda e que a defenderá "até o último dia".

"Eu sou candidata porque a unidade da esquerda deve ser defendida até o último dia que seja possível", disse.

Apesar de ter oficializado o nome da ex-deputada federal, o partido não interrompeu o diálogo com o PT e com o PDT. O candidato Ciro Gomes (PDT) já disse que Manuela seria uma ótima vice-presidente.

Na sua fala, a candidata do PC do B defendeu a revogação da reforma trabalhista e do teto de gastos, a diminuição dos impostos para mais pobres e a taxação de lucros e dividendos.

Em um aceno aos indecisos, defendeu que o processo eleitoral é a única forma de construir uma saída para a atual crise econômica.

"Não é admissível abrir mão do futuro do nosso país. Metade do povo brasileiro diz que não tem candidato. Nós temos de tomar a política em nossas mãos", disse.

Em busca do apoio das mulheres, afirmou que a sua candidatura é a única feminista no campo da esquerda.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Manuela é oficializada candidata com acenos a indecisos e mulheres

Publicidade

Quarta, 1/8/2018 16:04.

GUSTAVO URIBE

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Sem excluir a possibilidade de apoiar o PT ou o PDT, o PC do B oficializou nesta quarta-feira (1º) a candidatura de Manuela D'Ávilla.

Em discurso a uma plateia de militantes, ela disse que o seu partido "não será óbice" a uma união do campo da esquerda e que a defenderá "até o último dia".

"Eu sou candidata porque a unidade da esquerda deve ser defendida até o último dia que seja possível", disse.

Apesar de ter oficializado o nome da ex-deputada federal, o partido não interrompeu o diálogo com o PT e com o PDT. O candidato Ciro Gomes (PDT) já disse que Manuela seria uma ótima vice-presidente.

Na sua fala, a candidata do PC do B defendeu a revogação da reforma trabalhista e do teto de gastos, a diminuição dos impostos para mais pobres e a taxação de lucros e dividendos.

Em um aceno aos indecisos, defendeu que o processo eleitoral é a única forma de construir uma saída para a atual crise econômica.

"Não é admissível abrir mão do futuro do nosso país. Metade do povo brasileiro diz que não tem candidato. Nós temos de tomar a política em nossas mãos", disse.

Em busca do apoio das mulheres, afirmou que a sua candidatura é a única feminista no campo da esquerda.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade