Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Avantis emite nota, mas não comenta erro grave em pesquisa
Reprodução
Nota de esclarecimento da Faculdade Avantis é prepotente e leviana.

Quarta, 28/9/2016 7:45.

O Instituto de Pesquisa Avantis (IPA) emitiu ontem Nota de Esclarecimento onde alega que suas pesquisas eleitorais seguem as regras da associação que reúne os institutos de pesquisas e a legislação do TSE, destacando que cabe somente a esses órgãos julgar qualquer tipo de erro.

A afirmação é prepotente e descabida porque as pesquisas do IPA, ao serem divulgadas para a comunidade, estão sujeitas ao julgamento de qualquer cidadão.

A Nota busca esconder um erro gritante da última pesquisa da Avantis, que juntou no mesmo total as intenções de votos brancos e nulos com os indecisos.

Nenhum instituto de pesquisas sério e experiente procede dessa forma, já que os indecisos separados dos brancos e nulos é uma informação vital para avaliar o processo político.

A Nota afirma que o IPA tem sofrido tentativas de suborno de partidos, empresas de mídia locais, pessoas físicas e jurídicas.

É uma leviandade afirmar isso sem nominar quem são as as pessoas que tentaram subornar o IPA porque coloca a todos os partidos, empresas de mídia etc. sob suspeição.  


 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Avantis emite nota, mas não comenta erro grave em pesquisa

Reprodução
Nota de esclarecimento da Faculdade Avantis é prepotente e leviana.
Nota de esclarecimento da Faculdade Avantis é prepotente e leviana.
Quarta, 28/9/2016 7:45.

O Instituto de Pesquisa Avantis (IPA) emitiu ontem Nota de Esclarecimento onde alega que suas pesquisas eleitorais seguem as regras da associação que reúne os institutos de pesquisas e a legislação do TSE, destacando que cabe somente a esses órgãos julgar qualquer tipo de erro.

A afirmação é prepotente e descabida porque as pesquisas do IPA, ao serem divulgadas para a comunidade, estão sujeitas ao julgamento de qualquer cidadão.

A Nota busca esconder um erro gritante da última pesquisa da Avantis, que juntou no mesmo total as intenções de votos brancos e nulos com os indecisos.

Nenhum instituto de pesquisas sério e experiente procede dessa forma, já que os indecisos separados dos brancos e nulos é uma informação vital para avaliar o processo político.

A Nota afirma que o IPA tem sofrido tentativas de suborno de partidos, empresas de mídia locais, pessoas físicas e jurídicas.

É uma leviandade afirmar isso sem nominar quem são as as pessoas que tentaram subornar o IPA porque coloca a todos os partidos, empresas de mídia etc. sob suspeição.  


 

Publicidade

Publicidade