Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Pré-candidatos comentam sobre terminal para navios de turismo

Quinta, 28/7/2016 11:05.

Uma empresa pretende implantar um terminal para navios de cruzeiro na Barra Sul e recebeu apoio do CDL para esse projeto. Qual sua opinião sobre o assunto?

Luiz Fernando Japa Ozawa (PSOL)

Parece haver um fetiche nessa cidade por obras faraônicas, de sustentabilidade zero. Na véspera de eleição então parece haver o clímax, como foi o caso da passarela e o “alargamento” da faixa de areia. O PSOL não pode ser a favor de empreendimentos desses em que a iniciativa pública entra com o local e sua natureza (e toda a devastação do meio) e a iniciativa privada sai com o lucro, sem pensar nas pessoas que aqui vivem. Queremos é melhorar o cotidiano, a vida das pessoas que aqui vivem, não há estrutura alguma que sustente tal faraônica ideia. Já vimos esse filme por aqui. Os munícipes querem saber de bem-estar social, de políticas públicas pé-no-chão (atendendo as demandas reais, das pessoas reais, físicas), ao público o que é do público, e o privado que lucre com os seus. PSOL diz não!

Junior Pavan (PSDB)

Balneário  Camboriú e região têm perdido oportunidade de ampliar a movimentação turística e econômica pela falta de equipamentos adequados para o turismo, entre elas de navios de cruzeiro. Por isso, iniciativas  como essa devem ter o apoio necessário do poder público municipal em forma de parcerias com a iniciativa privada, prática que já acontecia nos governos de Leonel Pavan e Rubens Spernau, dotando a cidade de modernos equipamentos turísticos. A diversificação do turismo como atividade de grande impacto na economia da cidade é fundamental  e  também está prevista entre nossas propostas para ajudar a combater a sazonalidade, explorando todo o potencial da cidade  como destino de turismo náutico, de negócios e eventos, entre outros.

Carlos Humberto (PR)

Balneário Camboriú é uma cidade que tem sua economia baseada no Turismo, Comércio, Serviços e a Indústria da Construção Civil dependem do Turismo para implementarem seus negócios. É de fundamental importância que equipamentos turísticos como este, que tragam um público novo para frequentar nossa cidade, que trarão recursos para nossa economia, gerando mais empregos e renda para população, sejam incentivados. Para termos uma cidade forte, precisamos de um governo forte, que seja parceiro da iniciativa privada, que dê segurança para os investimentos, que serão os geradores das oportunidades que todos precisamos. Infelizmente nos últimos anos estamos na contramão disso, afugentando investimentos e deixando de gerar empregos. Sei disso porque sempre trabalhei e conheço bem as dificuldades, inclusive a primeira entidade a apoiar o projeto foi o SINDUSCON, quando eu era presidente.

Claudir Maciel (PTB)

Balneário Camboriú é uma cidade eminentemente turística por vocação e por investimentos públicos e privados, realizados ao longo dos seus 52 anos. Com uma das maiores redes gastronômicas, hoteleira e um amplo mix de comércio, nossa cidade atrai turistas de todos estados brasileiros e dos países latino americanos. Ações do poder público como obras de infraestrutura, limpeza, iluminação balneabilidade das praias e a construção do centro de eventos são indispensáveis para qualificar o nosso turismo. Investimentos privados como os belos prédios de apartamentos, o teleférico, a Marina Tedesco, assim como outros empreendimentos que vierem a ser prospectados precisam ser apoiados pelo poder público para elevar o nosso município ao patamar mais alto do turismo de negócios no Brasil. Isso já provou trazer ótimos resultados. A proposta de construir um Píer para ancorar navios transatlânticos é muito bem vinda. Provada a viabilidade técnica (sem danos ambientais) (...) o poder público deverá ser o grande incentivador (...)

Jade Martins Ribeiro (PMDB)

Sou favorável a empreendimentos que qualifiquem o turismo e fortaleçam o desenvolvimento econômico de nossa cidade, a exemplo do BC Port. O município deve sempre incentivar e fomentar empreendimentos turísticos que se coadunem com a estrutura e com a vocação de nossa cidade. Em relação a este projeto, tive a oportunidade de assistir à apresentação e participar do debate junto ao Conselho da Cidade, que manifestou inicialmente não ter nada a opor, desde que cumpridas as demais exigências legais, devendo se posicionar oficialmente quando os empreendedores apresentarem todos os projetos arquitetônicos, as licenças e estudos ambientais.

Fabrício Oliveira (PSB)

Sou a favor da geração de empregos, atração de riqueza, modernização e ampliação do turismo e tudo que movimenta o setor e projeta a cidade. Devemos escutar a cidade, os órgãos competentes e fiscalizadores, os segmentos envolvidos direta e indiretamente neste projeto para definição ideal. O debate deve ser amplo. Defendo e respeito a natureza e os estudos de impacto para tomada de qualquer decisão. Ainda se tratando de turismo, temos que nos preocupar com a atração de riqueza o ano todo. Não podemos viver só do verão. Precisamos ter um calendário planejado, comprometido com a realização de grandes eventos em todos os segmentos e durante todo o ano. Nosso foco no turismo não pode ser limitado à temporada e na participação de feiras.

Ary Souza (PSD)

Defendo a criação de novas matrizes econômicas e, urgentemente, o fortalecimento do turismo.  Nesta ótica,  e considerando ser o turismo uma matriz infinita, sou favorável a todos os projetos que possam fomentar essa iniciativa. Até mesmo porque, quando respeitada a legislação, todos os investimentos apresentados, após os devidos estudos de impacto e a demonstração de sua viabilização, serão submetidos ao Conselho da Cidade e audiências públicas, sempre sobre o olhar atento da comunidade, fazendo com que o desenvolvimento econômico seja sustentável e sem impacto negativos da qualidade de vida do cidadão, gerando emprego e renda aos munícipes.

Marisa Zanoni Fernandes (PT)

Pensar a cidade de Balneário Camboriú a partir da classificação de “Cidade Turística” exige uma profunda reavaliação do que temos de atrativos turísticos e lazer. Requer também pensar se as estruturas que existem decorrem dos seus recursos naturais ou das possibilidades oferecidas e construídas no espaço geográfico. Portanto, novos e cuidadosos investimentos se tornam fundamentais e estruturantes para a caracterização e qualidade do turismo local. Neste norte, há muito a fazer a implantação de um terminal para navios de cruzeiros me parece um interessante investimento pelo potencial da cidade e pela escassez de serviços desta natureza na região e no Brasil. Para tanto, é importante observar as questões ambientais a infraestrutura geral do terminal e da própria Região Sul – para que os navios que aqui atracarem e os passageiros que aqui embarcarem ou desembarcarem, sintam-se acolhidos e motivados a repetirem a experiência.

Fábio Flôr (PP)

O poder público tem que atuar como fomentador, animador e articulador para viabilizar ações e empreendimentos que diversifiquem e fortaleçam nossas matrizes econômicas. Empreendimentos como este tem a capacidade de fortalecer a nossa economia, gerando oportunidades, empregos e renda a nossa comunidade. Temos como base da nossa economia o turismo e este empreendimento só tem a fortalecer nossa atividade turística.


O Página 3 saiu na frente mais uma vez na cobertura das eleições, com editoria especial no noticiário online e divulgação de posicionamentos dos pré-candidatos no impresso. Acompanhe aqui e fique sabendo das propostas daqueles que querem governar a cidade a partir de janeiro.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Variedades

A chegada do bom velhinho também dá inicio a uma intensa programação cultural  


Cidade

Toda a comunidade pode participar no próximo domingo


Cidade

Centro de Eventos de Balneário Camboriú será o maior do Sul do país  


Cidade

Obra é cara e mal explicada 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Pré-candidatos comentam sobre terminal para navios de turismo

Quinta, 28/7/2016 11:05.

Uma empresa pretende implantar um terminal para navios de cruzeiro na Barra Sul e recebeu apoio do CDL para esse projeto. Qual sua opinião sobre o assunto?

Luiz Fernando Japa Ozawa (PSOL)

Parece haver um fetiche nessa cidade por obras faraônicas, de sustentabilidade zero. Na véspera de eleição então parece haver o clímax, como foi o caso da passarela e o “alargamento” da faixa de areia. O PSOL não pode ser a favor de empreendimentos desses em que a iniciativa pública entra com o local e sua natureza (e toda a devastação do meio) e a iniciativa privada sai com o lucro, sem pensar nas pessoas que aqui vivem. Queremos é melhorar o cotidiano, a vida das pessoas que aqui vivem, não há estrutura alguma que sustente tal faraônica ideia. Já vimos esse filme por aqui. Os munícipes querem saber de bem-estar social, de políticas públicas pé-no-chão (atendendo as demandas reais, das pessoas reais, físicas), ao público o que é do público, e o privado que lucre com os seus. PSOL diz não!

Junior Pavan (PSDB)

Balneário  Camboriú e região têm perdido oportunidade de ampliar a movimentação turística e econômica pela falta de equipamentos adequados para o turismo, entre elas de navios de cruzeiro. Por isso, iniciativas  como essa devem ter o apoio necessário do poder público municipal em forma de parcerias com a iniciativa privada, prática que já acontecia nos governos de Leonel Pavan e Rubens Spernau, dotando a cidade de modernos equipamentos turísticos. A diversificação do turismo como atividade de grande impacto na economia da cidade é fundamental  e  também está prevista entre nossas propostas para ajudar a combater a sazonalidade, explorando todo o potencial da cidade  como destino de turismo náutico, de negócios e eventos, entre outros.

Carlos Humberto (PR)

Balneário Camboriú é uma cidade que tem sua economia baseada no Turismo, Comércio, Serviços e a Indústria da Construção Civil dependem do Turismo para implementarem seus negócios. É de fundamental importância que equipamentos turísticos como este, que tragam um público novo para frequentar nossa cidade, que trarão recursos para nossa economia, gerando mais empregos e renda para população, sejam incentivados. Para termos uma cidade forte, precisamos de um governo forte, que seja parceiro da iniciativa privada, que dê segurança para os investimentos, que serão os geradores das oportunidades que todos precisamos. Infelizmente nos últimos anos estamos na contramão disso, afugentando investimentos e deixando de gerar empregos. Sei disso porque sempre trabalhei e conheço bem as dificuldades, inclusive a primeira entidade a apoiar o projeto foi o SINDUSCON, quando eu era presidente.

Claudir Maciel (PTB)

Balneário Camboriú é uma cidade eminentemente turística por vocação e por investimentos públicos e privados, realizados ao longo dos seus 52 anos. Com uma das maiores redes gastronômicas, hoteleira e um amplo mix de comércio, nossa cidade atrai turistas de todos estados brasileiros e dos países latino americanos. Ações do poder público como obras de infraestrutura, limpeza, iluminação balneabilidade das praias e a construção do centro de eventos são indispensáveis para qualificar o nosso turismo. Investimentos privados como os belos prédios de apartamentos, o teleférico, a Marina Tedesco, assim como outros empreendimentos que vierem a ser prospectados precisam ser apoiados pelo poder público para elevar o nosso município ao patamar mais alto do turismo de negócios no Brasil. Isso já provou trazer ótimos resultados. A proposta de construir um Píer para ancorar navios transatlânticos é muito bem vinda. Provada a viabilidade técnica (sem danos ambientais) (...) o poder público deverá ser o grande incentivador (...)

Jade Martins Ribeiro (PMDB)

Sou favorável a empreendimentos que qualifiquem o turismo e fortaleçam o desenvolvimento econômico de nossa cidade, a exemplo do BC Port. O município deve sempre incentivar e fomentar empreendimentos turísticos que se coadunem com a estrutura e com a vocação de nossa cidade. Em relação a este projeto, tive a oportunidade de assistir à apresentação e participar do debate junto ao Conselho da Cidade, que manifestou inicialmente não ter nada a opor, desde que cumpridas as demais exigências legais, devendo se posicionar oficialmente quando os empreendedores apresentarem todos os projetos arquitetônicos, as licenças e estudos ambientais.

Fabrício Oliveira (PSB)

Sou a favor da geração de empregos, atração de riqueza, modernização e ampliação do turismo e tudo que movimenta o setor e projeta a cidade. Devemos escutar a cidade, os órgãos competentes e fiscalizadores, os segmentos envolvidos direta e indiretamente neste projeto para definição ideal. O debate deve ser amplo. Defendo e respeito a natureza e os estudos de impacto para tomada de qualquer decisão. Ainda se tratando de turismo, temos que nos preocupar com a atração de riqueza o ano todo. Não podemos viver só do verão. Precisamos ter um calendário planejado, comprometido com a realização de grandes eventos em todos os segmentos e durante todo o ano. Nosso foco no turismo não pode ser limitado à temporada e na participação de feiras.

Ary Souza (PSD)

Defendo a criação de novas matrizes econômicas e, urgentemente, o fortalecimento do turismo.  Nesta ótica,  e considerando ser o turismo uma matriz infinita, sou favorável a todos os projetos que possam fomentar essa iniciativa. Até mesmo porque, quando respeitada a legislação, todos os investimentos apresentados, após os devidos estudos de impacto e a demonstração de sua viabilização, serão submetidos ao Conselho da Cidade e audiências públicas, sempre sobre o olhar atento da comunidade, fazendo com que o desenvolvimento econômico seja sustentável e sem impacto negativos da qualidade de vida do cidadão, gerando emprego e renda aos munícipes.

Marisa Zanoni Fernandes (PT)

Pensar a cidade de Balneário Camboriú a partir da classificação de “Cidade Turística” exige uma profunda reavaliação do que temos de atrativos turísticos e lazer. Requer também pensar se as estruturas que existem decorrem dos seus recursos naturais ou das possibilidades oferecidas e construídas no espaço geográfico. Portanto, novos e cuidadosos investimentos se tornam fundamentais e estruturantes para a caracterização e qualidade do turismo local. Neste norte, há muito a fazer a implantação de um terminal para navios de cruzeiros me parece um interessante investimento pelo potencial da cidade e pela escassez de serviços desta natureza na região e no Brasil. Para tanto, é importante observar as questões ambientais a infraestrutura geral do terminal e da própria Região Sul – para que os navios que aqui atracarem e os passageiros que aqui embarcarem ou desembarcarem, sintam-se acolhidos e motivados a repetirem a experiência.

Fábio Flôr (PP)

O poder público tem que atuar como fomentador, animador e articulador para viabilizar ações e empreendimentos que diversifiquem e fortaleçam nossas matrizes econômicas. Empreendimentos como este tem a capacidade de fortalecer a nossa economia, gerando oportunidades, empregos e renda a nossa comunidade. Temos como base da nossa economia o turismo e este empreendimento só tem a fortalecer nossa atividade turística.


O Página 3 saiu na frente mais uma vez na cobertura das eleições, com editoria especial no noticiário online e divulgação de posicionamentos dos pré-candidatos no impresso. Acompanhe aqui e fique sabendo das propostas daqueles que querem governar a cidade a partir de janeiro.

Publicidade

Publicidade