Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Pré-candidatos dizem onde pretendem enterrar os mortos

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Daniele dos Reis/Página 3

Sexta, 5/8/2016 9:15.

Se a Sra./Sr. se eleger prefeito, onde pretende enterrar os mortos com dignidade, considerando que o Cemitério Municipal da Barra, além da péssima conservação, não tem mais espaço?

Fábio Flôr (PP)

Conheço bem a realidade do nosso cemitério municipal. Efetivamente ele precisa de mais atenção e carinho por parte da prefeitura. O seu espaço territorial é muito limitado, no entanto existem experiências pelo mundo a fora de soluções para ampliação de vagas mesmo em espaços reduzidos, capazes de atender às necessidades da nossa cidade por muitos anos. Temos que avançar, buscarmos soluções tecnológicas, enfim, inovarmos. Entendo que as pessoas devem ter garantidos os seus direitos, e despedir-se de seus entes conforme sua cultura e suas convicções religiosas, tendo como opção o processo funeral tradicional, por meio do sepultamento. Porém, defendo que o poder público municipal deve disponibilizar à comunidade a opção da cremação (...) Sendo eleito, criarei o serviço municipal de cremação, disponibilizando esta alternativa a nossa comunidade.

Leonel Junior Pavan (PSDB)

O problema de espaço e superlotação nos cemitérios municipais tem sido um grande problema para grandes e médios municípios brasileiros. Entre as soluções estão a instalação de ossários e construção dos chamados cemitérios verticais, além de crematórios. Nas gestões de Leonel Pavan como prefeito, o cemitério da Barra foi ampliado e, na sequência, o prefeito Rubens Spernau, viabilizou a construção do atual crematório, que serve como opção para desafogar o cemitério tradicional. Temos proposta para estudo imediato do problema e apresentação de projetos em torno destas alternativas citadas, adequando-as a estrutura e ao espaço urbano da cidade, sem causar prejuízos ao meio ambiente.

Carlos Humberto (PR)

Primeiro tempos que resolver a questão da falta de manutenção e segurança do cemitério, que precisa de um olhar diferente do poder público, como diversos outros espaços e prédios públicos. Tenho visitado toda estrutura pública municipal, e a próxima gestão terá muito trabalho em revitalizar tudo que já existe, as condições de toda estrutura pública do nosso município é preocupante, seja dos prédios, veículos, espaços de lazer, malha viária enfim, toda infraestrutura que temos hoje carece que uma urgente manutenção e reforma. Este será um dos grandes desafios do próxima gestão, que precisa de alguém preparado para enfrentar estes desafios. Contamos com um excelente quadro no funcionalismo público, aliados a um líder capaz e com história de trabalho, temos todas as condições de virar a página e viver um novo momento em Balneário Camboriú!

Jade Martins (PMDB)

O Cemitério Municipal está em bom estado de conservação, mas é preciso ter uma visão de futuro em virtude do aumento populacional e da limitação de espaço. Propomos que a administração municipal elabore um projeto moderno e sustentável de verticalização do cemitério, sem contaminação do ar, do solo e do lençol freático com o necrochorume. Propomos ainda estabelecer uma parceria com crematório para que haja uma outra opção para as famílias que assim o desejarem.

Fabrício Oliveira (PSB)

Esse é um tema importante para o governo municipal e atualmente deixado de lado. Cuidar das pessoas faz parte do nosso compromisso. O momento de partida dessa vida, onde deixamos os familiares deve ser tratado com dignidade. Temos em nossa sociedade um ritual de despedida e de lembranças que devem ser consideradas, por isso, é necessário uma alternativa ao problema que temos hoje. Cemitério vertical, cremações, buscar novos espaços para cemitérios estão entre as nossas propostas, e discutiremos a alternativa mais adequada para ser implementada em Balneário Camboriú.

Ary Souza (PSD)

A preocupação não é somente com aqueles que partiram, mas com aqueles que aqui ficaram e merecem que seu ente querido tenha um tratamento digno, bem como quando estes faltarem terem um local onde sua memória será preservada de maneira correta. Se eleito for, realizarei, inicialmente uma reforma e adequações no atual cemitério, para que seja mais humanizado e respeitoso com aqueles que ali repousam e que os visitam. Buscaria um novo local para instalação de um novo cemitério municipal, com todas as adequações necessárias, bem como trazer a alternativa de um crematório municipal ou um convênio com o atual crematório, para aqueles que assim optassem.

Claudir Maciel (PTB)

Balneário Camboriú é o segundo menor território de Santa Catarina tendo, portanto, muita dificuldade em relação a espaços públicos! O cemitério da Barra, que é um dos mais antigos da região e ocupa hoje cerca de 15 mil metros quadrados já está no seu limite. A solução é seguir o exemplo de outros cemitérios modernos e verticalizar. Também é possível estabelecer convênio para cremação, de acordo com o respeito às crenças religiosas. Existe solução para tudo, desde que o Prefeito municipal governe com planejamento e sabedoria.

Japa Ozawa (PSOL)

Questão importante, premissa: Estado Laico, sem religião oficial e com liberdade de crença indistintamente. Portanto, é uma questão de interesse público independente de credo. É preciso pensar na sustentabilidade dessas políticas. O sistema de jazigos subterrâneos está com os dias contados. Altamente poluente e requer grandes espaços de terra que já não dispomos e é caro. Já passou a hora do município ter um crematório público. Aos que não admitem tal último procedimento, em uma cidade vertical, um cemitério vertical. Construtoras podem compensar o município com tais obras, na contrapartida ambiental.

Marisa Zanoni Fernandes (PT)

A situação do cemitério é caótica, tanto pela manutenção, quanto pela grande demanda e a falta de espaço. É necessário planejar e implementar alternativas que otimizem o espaço. Uma das formas de utilizar melhor o espaço, seria fazer gavetas em toda a extensão do muro, para que as pessoas interessadas retirem os ossos de seus antepassados e os coloquem nestas gavetas. Abriria, desta forma, novos espaços. Ainda neste sentido, é necessário pensar na possibilidade de um crematório público. O território de Balneário Camboriú é muito limitado, é impossível continuar no modelo que temos.

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade


Cidade

As pessoas que tornaram mais conhecido o nome da cidade, aqui em formato digital 


Esportes

Atletismo masculino chegou ao título com 7 medalhas de ouro, uma prata e cinco bronzes.


Impresso

Edição é toda voltada para o aniversário da cidade. Garanta o seu exemplar.


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade