Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Candidatos a prefeito respondem: como curar uma praia doente?
Daniele dos Reis/Página 3
Maquinário pesado é usado diariamente para limpar a praia.

Quinta, 18/8/2016 9:51.

A Praia Central está doente, infestada de briozoários, bolachas do mar e outros organismos que indicam o desequilíbrio do ambiente.

O atual prefeito não tomou providência alguma, além de adotar o procedimento ambientalmente criminoso de limpar a praia usando tratores e caminhões.

Essas máquinas pesadas, inadequadas, afetam os organismos que vivem no local e retiram areia da enseada em grande quantidade a cada dia. A enseada é um sistema quase fechado, a areia que é retirada não tem como ser reposta de maneira natural.

Dessa forma, o Página 3 gostaria de saber da Sra. candidata e dos Srs. candidatos caso eleito (a) o que fará para mudar este estado de coisas.

Professor Ozawa

A praia central tem uma doença adquirida durante décadas chamada “omissão”. Nós omitimos a verdade que é a falta de tratamento sanitário e o insistente despejo indiscriminado de dejetos humanos nos afluentes e braços que desaguam na praia central. Para a revitalização, ao menos local, para a balneabilidade da praia voltar a ter índices plausíveis, só há uma forma: um projeto sério e multidisciplinar capitaneado pela prefeitura. Especialistas de diversas áreas precisam debater métodos e estratégias já consagradas mundo afora de revitalização de praia densamente urbanizada como a nossa. Sem saneamento básico, rede coletora, fiscalização energética, tratamento dos dejetos e outras táticas até subaquáticas, seguiremos tratando o assunto de forma paliativa, apenas para “veranista ver”. Queremos de volta a nossa praia central com vida!

Luiz Fernando Ozawa, o Japa, é pré-candidato a prefeito pelo PSOL, coligado com Ana Carolina Christoff, do PT.

Pavan

A praia central é e continuará sendo o maior cartão postal de Balneário Camboriú, por isso precisa ser sempre bem tratada e monitorada. O primeiro passo, neste problema ambiental, será encomendar um amplo e minucioso estudo sobre a origem do problema e detalhes científicos junto aos especialistas do curso de Oceanografia da Univali, por exemplo. A questão é identificar  a origem da reprodução das microalgas e briozoários e, na sequencia, atacar o problema da forma correta e recomendada. Também é preciso voltar com a prática de peneirar as areias da praia central, como fazia em meus governos municipais permitindo a aeração, mais limpeza e a manutenção preventiva para problemas semelhantes. O problema precisa ser atacado e prevenido com base técnica e científica e temos profissionais competentes para isso na cidade e região.

Leonel Arcângelo Pavan é pré-candidato a prefeito pelo PSDB, coligado com Fábio Flôr do PP.

Fabrício Oliveira

No projeto Balneário de Novas Ideias temos um eixo que trata justamente essa questão: BALNEÁRIO DE ÁGUAS LIMPAS - Cidade Desenvolvida e Sustentável. Se temos um plano de cidade e não de partido, e falamos em construção para os próximos 20 anos, temos que falar em tratamento desde a base do problema, que é a captação da água além da margem legal (70%). Hoje captamos mais de 100%. Não só a praia Central, mas toda cidade necessita urgente de saneamento básico com padrão internacional, com água e praias limpas. E para isso, tem que ser feito um planejamento de longo prazo, pois os estudos comprovam que a cidade vai crescer e chegar a 250 mil habitantes. O que exige parcerias público-privadas para construção de um projeto em etapas. Começando pela viabilidade técnica do projeto e início das obras de saneamento e tratamento emergencial, passando pela etapa efetiva de despoluição e limpeza total, até termos efetivamente água de qualidade nas praias e torneiras.

Fabrício Oliveira é pré-candidato a prefeito pelo PSB coligado com Carlos Humberto Metzner Silva do PR.

Jade Martins

Estudos realizados pela EMASA e de pesquisas acadêmicas, bem como levantamento de dados a partir de reuniões técnicas com professores da UFSC e UNIVALI, indicam duas correntes teóricas, uma que acredita que a ocorrência/proliferação dos briozoários se dá pelo excesso de nutrientes e outra mais consensual que identifica como principais causadores da proliferação dos briozoários a dragagem, o molhe e o engordamento da faixa de areia da Barra Sul, realizados no governo anterior, entre 2003 e 2006. Para o primeiro caso, foi construída a NOVA ETE, em funcionamento desde 2012, a qual aumentou de 40% para 95% a eficiência no tratamento de esgoto, passando a ser referência no estado de Santa Catarina. Além disso, a concepção de um Projeto de Monitoramento da Enseada, que visa gerar informações sobre os aspectos físicos, químicos, biológicos e ecológicos, para recuperar o equilíbrio da nossa praia é o caminho para determinarmos as alternativas e a consequente execução das medidas necessárias.

Jade Martins Ribeiro é pré-candidata a prefeita pelo PMDB, tendo como vice Jone Antônio Moi, também do PMDB.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Volume de resíduos não é um indicador seguro da quantidade de turistas


Policia

Praça central de Balneário Camboriú é o ponto preferido também de andarilhos e usuários 


Policia

A suspeita é que funcionários dos gabinetes da Alerj devolviam parte dos salários


Política


Publicidade


Publicidade


Cidade

Balneário Camboriú adotará entrega voluntária em ponto da prefeitura  


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Geral

Até embarcações de pequeno porte levantam areia, depende das condições 


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Candidatos a prefeito respondem: como curar uma praia doente?

Daniele dos Reis/Página 3
Maquinário pesado é usado diariamente para limpar a praia.
Maquinário pesado é usado diariamente para limpar a praia.
Quinta, 18/8/2016 9:51.

A Praia Central está doente, infestada de briozoários, bolachas do mar e outros organismos que indicam o desequilíbrio do ambiente.

O atual prefeito não tomou providência alguma, além de adotar o procedimento ambientalmente criminoso de limpar a praia usando tratores e caminhões.

Essas máquinas pesadas, inadequadas, afetam os organismos que vivem no local e retiram areia da enseada em grande quantidade a cada dia. A enseada é um sistema quase fechado, a areia que é retirada não tem como ser reposta de maneira natural.

Dessa forma, o Página 3 gostaria de saber da Sra. candidata e dos Srs. candidatos caso eleito (a) o que fará para mudar este estado de coisas.

Professor Ozawa

A praia central tem uma doença adquirida durante décadas chamada “omissão”. Nós omitimos a verdade que é a falta de tratamento sanitário e o insistente despejo indiscriminado de dejetos humanos nos afluentes e braços que desaguam na praia central. Para a revitalização, ao menos local, para a balneabilidade da praia voltar a ter índices plausíveis, só há uma forma: um projeto sério e multidisciplinar capitaneado pela prefeitura. Especialistas de diversas áreas precisam debater métodos e estratégias já consagradas mundo afora de revitalização de praia densamente urbanizada como a nossa. Sem saneamento básico, rede coletora, fiscalização energética, tratamento dos dejetos e outras táticas até subaquáticas, seguiremos tratando o assunto de forma paliativa, apenas para “veranista ver”. Queremos de volta a nossa praia central com vida!

Luiz Fernando Ozawa, o Japa, é pré-candidato a prefeito pelo PSOL, coligado com Ana Carolina Christoff, do PT.

Pavan

A praia central é e continuará sendo o maior cartão postal de Balneário Camboriú, por isso precisa ser sempre bem tratada e monitorada. O primeiro passo, neste problema ambiental, será encomendar um amplo e minucioso estudo sobre a origem do problema e detalhes científicos junto aos especialistas do curso de Oceanografia da Univali, por exemplo. A questão é identificar  a origem da reprodução das microalgas e briozoários e, na sequencia, atacar o problema da forma correta e recomendada. Também é preciso voltar com a prática de peneirar as areias da praia central, como fazia em meus governos municipais permitindo a aeração, mais limpeza e a manutenção preventiva para problemas semelhantes. O problema precisa ser atacado e prevenido com base técnica e científica e temos profissionais competentes para isso na cidade e região.

Leonel Arcângelo Pavan é pré-candidato a prefeito pelo PSDB, coligado com Fábio Flôr do PP.

Fabrício Oliveira

No projeto Balneário de Novas Ideias temos um eixo que trata justamente essa questão: BALNEÁRIO DE ÁGUAS LIMPAS - Cidade Desenvolvida e Sustentável. Se temos um plano de cidade e não de partido, e falamos em construção para os próximos 20 anos, temos que falar em tratamento desde a base do problema, que é a captação da água além da margem legal (70%). Hoje captamos mais de 100%. Não só a praia Central, mas toda cidade necessita urgente de saneamento básico com padrão internacional, com água e praias limpas. E para isso, tem que ser feito um planejamento de longo prazo, pois os estudos comprovam que a cidade vai crescer e chegar a 250 mil habitantes. O que exige parcerias público-privadas para construção de um projeto em etapas. Começando pela viabilidade técnica do projeto e início das obras de saneamento e tratamento emergencial, passando pela etapa efetiva de despoluição e limpeza total, até termos efetivamente água de qualidade nas praias e torneiras.

Fabrício Oliveira é pré-candidato a prefeito pelo PSB coligado com Carlos Humberto Metzner Silva do PR.

Jade Martins

Estudos realizados pela EMASA e de pesquisas acadêmicas, bem como levantamento de dados a partir de reuniões técnicas com professores da UFSC e UNIVALI, indicam duas correntes teóricas, uma que acredita que a ocorrência/proliferação dos briozoários se dá pelo excesso de nutrientes e outra mais consensual que identifica como principais causadores da proliferação dos briozoários a dragagem, o molhe e o engordamento da faixa de areia da Barra Sul, realizados no governo anterior, entre 2003 e 2006. Para o primeiro caso, foi construída a NOVA ETE, em funcionamento desde 2012, a qual aumentou de 40% para 95% a eficiência no tratamento de esgoto, passando a ser referência no estado de Santa Catarina. Além disso, a concepção de um Projeto de Monitoramento da Enseada, que visa gerar informações sobre os aspectos físicos, químicos, biológicos e ecológicos, para recuperar o equilíbrio da nossa praia é o caminho para determinarmos as alternativas e a consequente execução das medidas necessárias.

Jade Martins Ribeiro é pré-candidata a prefeita pelo PMDB, tendo como vice Jone Antônio Moi, também do PMDB.

Publicidade

Publicidade