Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Semana do Brincar: crianças da rede municipal resgatam brincadeiras antigas

Quinta, 30/5/2019 15:11.

Está acontecendo em Balneário Camboriú, desde segunda-feira (27), a Semana do Brincar. O projeto é lei (4.160 de agosto de 2018) e a partir desse ano acontecerá sempre na última semana de maio, porque no dia 28 é comemorado o Dia Mundial do Brincar. A ideia é resgatar brincadeiras antigas com as crianças e adolescentes, como pular corda, bambolê e amarelinha, incentivando que eles deixem o celular e tablet de lado e ainda interajam com os pais.

A diretora do departamento de Educação Infantil da Secretaria de Educação, Mirella Padilha, é a responsável por coordenar os 27 núcleos de educação infantil da rede municipal e também é uma das organizadoras da Semana, que está com atividades em todas as unidades. Apesar de no dia a dia as crianças já brincarem, nessa semana isso é intensificado, com o objetivo de valorizar a infância e o conceito do brincar.

“Queremos que as crianças vejam o quanto as brincadeiras tradicionais são divertidas, resgatando-as e incentivando que elas estejam ao ar livre, se movimentando, não só no tablet e no celular”, diz.

Dentre as brincadeiras se destacam pular corda, brincadeiras com bola, bambolê, amarelinha, dança da cadeira, corrida do ovo e do saco, dentre outras.

“A sociedade evoluiu e por isso a segurança acabou ganhando mais destaque, e as crianças não brincam com tanta frequência na rua, mas estamos tentando difundir a ideia que elas podem brincar em casa e que pode ser tão divertido quanto jogar no celular ou assistir TV e YouTube”, salienta.

Com base nisso, a secretaria de Educação está tentando também trazer as famílias para esse projeto. Um dos núcleos de educação infantil inclusive passou como ‘tarefa de casa’ que as crianças brincassem com os pais. Um dos alunos construiu junto com a família uma amarelinha no chão da cozinha.

“E eles adoraram, entraram em contato agradecendo. No dia a dia é normal que as famílias esqueçam porque acham que é mais fácil deixar a criança com eletrônicos. Sabemos da correria, mas alguns minutos que você dedique do seu tempo para dar atenção e brincar com o seu filho já faz diferença”, finaliza. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Semana do Brincar: crianças da rede municipal resgatam brincadeiras antigas

Publicidade

Quinta, 30/5/2019 15:11.

Está acontecendo em Balneário Camboriú, desde segunda-feira (27), a Semana do Brincar. O projeto é lei (4.160 de agosto de 2018) e a partir desse ano acontecerá sempre na última semana de maio, porque no dia 28 é comemorado o Dia Mundial do Brincar. A ideia é resgatar brincadeiras antigas com as crianças e adolescentes, como pular corda, bambolê e amarelinha, incentivando que eles deixem o celular e tablet de lado e ainda interajam com os pais.

A diretora do departamento de Educação Infantil da Secretaria de Educação, Mirella Padilha, é a responsável por coordenar os 27 núcleos de educação infantil da rede municipal e também é uma das organizadoras da Semana, que está com atividades em todas as unidades. Apesar de no dia a dia as crianças já brincarem, nessa semana isso é intensificado, com o objetivo de valorizar a infância e o conceito do brincar.

“Queremos que as crianças vejam o quanto as brincadeiras tradicionais são divertidas, resgatando-as e incentivando que elas estejam ao ar livre, se movimentando, não só no tablet e no celular”, diz.

Dentre as brincadeiras se destacam pular corda, brincadeiras com bola, bambolê, amarelinha, dança da cadeira, corrida do ovo e do saco, dentre outras.

“A sociedade evoluiu e por isso a segurança acabou ganhando mais destaque, e as crianças não brincam com tanta frequência na rua, mas estamos tentando difundir a ideia que elas podem brincar em casa e que pode ser tão divertido quanto jogar no celular ou assistir TV e YouTube”, salienta.

Com base nisso, a secretaria de Educação está tentando também trazer as famílias para esse projeto. Um dos núcleos de educação infantil inclusive passou como ‘tarefa de casa’ que as crianças brincassem com os pais. Um dos alunos construiu junto com a família uma amarelinha no chão da cozinha.

“E eles adoraram, entraram em contato agradecendo. No dia a dia é normal que as famílias esqueçam porque acham que é mais fácil deixar a criança com eletrônicos. Sabemos da correria, mas alguns minutos que você dedique do seu tempo para dar atenção e brincar com o seu filho já faz diferença”, finaliza. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade