Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Conab indica aumento de preços da cebola e cenoura

Quinta, 17/5/2018 10:19.

Boletim publicado esta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta alta considerável de preços de itens como cenoura (+20%) e cebola (+50%), o que deve se refletir em breve nas prateleiras dos supermercados.

Mais baratos

Em compensação, as frutas, responsáveis pelos aumentos do mês anterior, começaram a retrair os preços em alguns estados. A banana-nanica, por exemplo, teve maior oferta nos principais centros produtores, o que refletiu na redução de preços.

“A demanda não acompanhou o volume oferecido nesses mercados, o que gerou ainda mais competição dos próprios produtores para escoarem a produção”, explica o gerente de Modernização do Mercado Hortigranjeiro da Conab, Erick de Brito Farias.

Outro produto que promete aliviar nas prateleiras é a melancia, que chegou a ter queda no preço de 14%.

Para quem procura preços mais em conta, outras hortaliças também ficaram mais baratas, como o almeirão folha larga - “radiche” (10%), ervilha (9%), vagem (4%) e inhame (3%).

Em relação às frutas, algumas estão com boas quedas de preços, como a tangerina (33%), maracujá (20%), atemoia (19%), abacaxi (14%), jaca (8%), caqui (7%), pera (5%), carambola, limão e kiwi (4%), nectarina (3%) e pêssego (2%).

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Conab indica aumento de preços da cebola e cenoura

Quinta, 17/5/2018 10:19.

Boletim publicado esta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta alta considerável de preços de itens como cenoura (+20%) e cebola (+50%), o que deve se refletir em breve nas prateleiras dos supermercados.

Mais baratos

Em compensação, as frutas, responsáveis pelos aumentos do mês anterior, começaram a retrair os preços em alguns estados. A banana-nanica, por exemplo, teve maior oferta nos principais centros produtores, o que refletiu na redução de preços.

“A demanda não acompanhou o volume oferecido nesses mercados, o que gerou ainda mais competição dos próprios produtores para escoarem a produção”, explica o gerente de Modernização do Mercado Hortigranjeiro da Conab, Erick de Brito Farias.

Outro produto que promete aliviar nas prateleiras é a melancia, que chegou a ter queda no preço de 14%.

Para quem procura preços mais em conta, outras hortaliças também ficaram mais baratas, como o almeirão folha larga - “radiche” (10%), ervilha (9%), vagem (4%) e inhame (3%).

Em relação às frutas, algumas estão com boas quedas de preços, como a tangerina (33%), maracujá (20%), atemoia (19%), abacaxi (14%), jaca (8%), caqui (7%), pera (5%), carambola, limão e kiwi (4%), nectarina (3%) e pêssego (2%).

Publicidade

Publicidade