Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Economia
Dólar tem forte alta e fecha perto dos R$ 3,90

Se necessário, haverá novas intervenções diz Banco Central

Sábado, 30/6/2018 9:13.
Reprodução

Publicidade

(FOLHAPRESS) - Apesar da intervenção feita pelo Banco Central no mercado de câmbio, o dólar registrou nova alta nesta sexta-feira (29), fechando o dia perto dos R$ 3,90.

O dólar comercial subiu 0,82%, cotado a R$ 3,887.

Diante da alta, o Banco Central informou que realizará a rolagem integral de contratos de swaps (operação que equivale à venda de dólares no mercado futuro) que vencem em 1º de agosto.

A partir desta segunda (2), a autoridade monetária oferecerá novas operações para 280,4 mil desses contratos que estão para expirar e que equivalem a US$ 14 bilhões.

O BC informou ainda que continuará intervindo no mercado nas próximas semanas sempre que necessário para conter a disparada da moeda americana.

A Bolsa brasileira fechou esta sexta-feira em alta de 1,39%, a 72.762 pontos.

Os papéis preferenciais das Lojas Americanas lideraram as altas do dia, subindo 4,78% (a R$ 16,67).

Na ponta contrária do índice, as ações preferenciais da Eletrobras recuaram -3,01%, a R$ 13,55.

Se necessário, haverá novas intervenções para conter o dólar, diz Banco Central


MAELI PRADO /BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS)

O Banco Central informou nesta sexta-feira (29) que realizará a rolagem integral de contratos de swaps (operação que equivale à venda de dólares no mercado futuro) que vencem em 1º de agosto.

A partir desta segunda (2), o BC oferecerá novas operações para 280,4 mil desses contratos que estão para expirar e que equivalem a US$ 14 bilhões.

Com o anúncio, a autoridade monetária tenta evitar mais pressão sobre o dólar.

O Banco Central ainda informou que continuará intervindo no mercado nas próximas semanas sempre que necessário para conter a disparada da moeda americana.

"Nas próximas semanas o BC realizará, sempre que necessário, leilões de swap cambial e de linha (venda de dólares com compromisso de recompra), de acordo com as condições de mercado, para prover liquidez e contribuir para o bom funcionamento do mercado de câmbio", afirmou o BC em nota.

A instituição afirmou ainda que não vê restrições para que as intervenções ultrapassem os volumes máximos colocados pelo BC no passado.

"O BC reafirma que não vê restrições para que o estoque de swaps cambiais exceda consideravelmente os volumes máximos atingidos no passado. Por fim, é importante ressaltar que o BC e o Tesouro Nacional continuarão a atuar de forma coordenada no mercado de juros para prover liquidez e contribuir para o seu bom funcionamento."


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução

Dólar tem forte alta e fecha perto dos R$ 3,90

Se necessário, haverá novas intervenções diz Banco Central

Publicidade

Sábado, 30/6/2018 9:13.

(FOLHAPRESS) - Apesar da intervenção feita pelo Banco Central no mercado de câmbio, o dólar registrou nova alta nesta sexta-feira (29), fechando o dia perto dos R$ 3,90.

O dólar comercial subiu 0,82%, cotado a R$ 3,887.

Diante da alta, o Banco Central informou que realizará a rolagem integral de contratos de swaps (operação que equivale à venda de dólares no mercado futuro) que vencem em 1º de agosto.

A partir desta segunda (2), a autoridade monetária oferecerá novas operações para 280,4 mil desses contratos que estão para expirar e que equivalem a US$ 14 bilhões.

O BC informou ainda que continuará intervindo no mercado nas próximas semanas sempre que necessário para conter a disparada da moeda americana.

A Bolsa brasileira fechou esta sexta-feira em alta de 1,39%, a 72.762 pontos.

Os papéis preferenciais das Lojas Americanas lideraram as altas do dia, subindo 4,78% (a R$ 16,67).

Na ponta contrária do índice, as ações preferenciais da Eletrobras recuaram -3,01%, a R$ 13,55.

Se necessário, haverá novas intervenções para conter o dólar, diz Banco Central


MAELI PRADO /BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS)

O Banco Central informou nesta sexta-feira (29) que realizará a rolagem integral de contratos de swaps (operação que equivale à venda de dólares no mercado futuro) que vencem em 1º de agosto.

A partir desta segunda (2), o BC oferecerá novas operações para 280,4 mil desses contratos que estão para expirar e que equivalem a US$ 14 bilhões.

Com o anúncio, a autoridade monetária tenta evitar mais pressão sobre o dólar.

O Banco Central ainda informou que continuará intervindo no mercado nas próximas semanas sempre que necessário para conter a disparada da moeda americana.

"Nas próximas semanas o BC realizará, sempre que necessário, leilões de swap cambial e de linha (venda de dólares com compromisso de recompra), de acordo com as condições de mercado, para prover liquidez e contribuir para o bom funcionamento do mercado de câmbio", afirmou o BC em nota.

A instituição afirmou ainda que não vê restrições para que as intervenções ultrapassem os volumes máximos colocados pelo BC no passado.

"O BC reafirma que não vê restrições para que o estoque de swaps cambiais exceda consideravelmente os volumes máximos atingidos no passado. Por fim, é importante ressaltar que o BC e o Tesouro Nacional continuarão a atuar de forma coordenada no mercado de juros para prover liquidez e contribuir para o seu bom funcionamento."


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade